Viagem

Mais lojas, novas tribos: conheça o renascimento da Chinatown de Honolulu

BONNIE TSUI

New York Times Syndicate *

20/03/2010 08h47

A Chinatown de Honolulu está mais animada do que nunca, graças à credibilidade que veio juntamente com a mais recente reinvenção do bairro como um centro de artes e um lugar promissor para comer e fazer compras. Um punhado de lojas mais velhas fechou suas portas no ano passado, mas uma série de cafés, butiques e padarias brotou nos últimos meses para ocupar seu lugar.
  • Marco Garcia/The New York Time

    Christopher Oswalt (esquerda) e Raul Sanchez no Tin Can Mailman, em Honolulu


Perto da orla marítima fica o Tin Can Mailman (1026 Nuuanu Avenue; 808-524-3009; tincanmailman.net), que Christopher Oswalt abriu em novembro, quando se mudou de Kauai para Oahu. A loja vende itens havaianos antigos, incluindo coleções em muitos tons de braceletes em baquelite da metade do século passado, delicadas jóias antigas em marfim e gravuras e livros havaianos raros.

"Eles estão realmente tentando transformar Chinatown em uma espécie de SoHo de Nova York -o ar descolado e da moda está crescendo", disse Oswalt, se referindo tanto aos moradores quanto aos empreendedores da cidade. Ele estava vendendo recentemente cartões postais kitschs, um livro de fotos chamado "Hawaiian Mother Goose: The Nonsense Rhymes of Tutu Nene" (US$ 20) e gravuras delicadas de peixes de um levantamento do governo, de 1903 (US$ 85).

Ao lado, o Green Door Cafe (1110 Nuuanu Avenue; 808-533-0606), o adorado restaurante de Betty Pang dedicado à cozinha dos imigrantes chineses, que combina a culinária chinesa, malasiana e outras influências, reabriu em Chinatown após se mudar para outro endereço. Há rotatividade de pratos: curry de frango malasiano, feijão de corda de Cingapura com tofu, camarão de Cingapura com manjericão fresco e legumes diversos (de US$ 6,75 a US$ 7,75). Se a Betty gostar de você, ela pode até mesmo preparar para você na hora uma criação fora do cardápio.
  • Marco Garcia/The New York Time

    Interior do Green Door Cafe, aberto recentemente em Honolulu


Quando abriu em agosto, o Manifest (32 North Hotel Street; 808-523-7575; manifesthawaii.com) despontou como um ponto de encontro muito necessário no bairro. Um café bar chique de dia e um bar de coquetéis elegante à noite, o espaço de tijolos aparentes e teto de vidro é tomado por luz natural. O proprietário, Brandon Reid, construiu o bar com cobertura de concreto e instalou os pisos pessoalmente.

"Todos os meus amigos são artistas e eu queria ter um lugar para exibir os seus trabalhos", disse Reid, 28 anos. O espaço limpo e minimalista abriga eventos de arte e música, como a recente festa "Deck the Halls", em que 30 artistas decoraram pranchas de skate para um evento de arrecadação de fundos para tratamento de leucemia. Na primeira sexta-feira do mês, há a caminhada mensal pelas galerias e festa de rua de Chinatown, quando Reid monta uma barraca de cachorro-quente do lado de fora do Manifest.

Do outro lado da rua, as vendas no Fighting Eel (47 North Hotel Street; 808-534-1472) atraem as mulheres jovens no seu horário de almoço; a loja é especializada em gravuras da ilha e túnicas e vestidos de jérsei em cores vivas (a partir de US$ 50). Revire as caixas no chão em busca de pechinchas, como os tops amarelo-canário, macacõezinhos e camisetas longas e folgadas, de US$ 20 a US$ 30.

À procura de algo doce? A Otto Cake (1160 Smith Street; 808-834-6886; ottocake.com) descreve a si mesma como uma padaria de punk rock onde a estrela é o cheesecake aveludado (US$ 4 a fatia) que o Otto (também conhecido como Scott Michael McDonough, o proprietário e padeiro) criou para sua mãe há 20 anos. Ele cozinhou em casa por anos antes de decidir abrir uma loja em julho. "Nossa banda, a 86, toca o tempo todo em Chinatown. Por sermos punks, nós contamos com a aceitação das pessoas de vanguarda", ele disse. "Eu acho que nos encaixamos bem."

* Texto publicado originalmente em fevereiro de 2010
Tradução: George El Khouri Andolfato

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo