Viagem

Caminhada pela Estrada Velha de Santos desvenda beleza e história da Serra do Mar

MARCEL VINCENTI

Colaboração para o UOL Viagem

29/09/2009 06h58

Quando terminou de ser construída, nos anos 1920, a rodovia Caminho do Mar foi festejada: os automóveis poderiam, pela primeira vez, transitar entre São Paulo e a Baixada Santista sobre uma estrada revestida de concreto. O percurso íngreme e sinuoso, encravado na Mata Atlântica, e antes pavimentado com macadame, começaria a ser superado com mais facilidade. Era o progresso: decorada com construções alusivas ao centenário da independência do Brasil (comemorado em 1922), a rota destacou-se, por quase três décadas, como a principal via de acesso do planalto paulista ao litoral.


  • Marcel Vincenti/UOL

    A rodovia Caminho do Mar era a principal via de ligação entre o planalto paulista e o litoral


Sua decadência teve início em 1947, com a abertura da via Anchieta, e culminou nos anos 1980, quando o trecho serrano da estrada foi interditado. Sem os carros e ônibus, restou ao Caminho do Mar exibir sua enorme beleza aos pedestres.

Em meados de 2004, o Governo do Estado de São Paulo abriu parte da rodovia ao ecoturismo. Hoje, os visitantes podem percorrer a pé os oito quilômetros que compõem o trecho mais bonito da estrada, em uma caminhada que tem início na divisa de São Bernardo do Campo com Cubatão - a 700 metros de altitude - e se estende até o nível do oceano.

Durante o passeio, o contato com a rica biodiversidade da Mata Atlântica é intenso. A Estrada Velha de Santos (como a rodovia é conhecida hoje) está localizada dentro do Parque Estadual da Serra do Mar e é cercada por farta natureza. Em dias descobertos, é possível enxergar, dos seus pontos mais altos, boa parte da baixada santista. E importantes obras históricas permeiam o percurso.

A Calçada do Lorena é uma delas: construída no final do século 18, foi o primeiro caminho pavimentado com pedras a conectar o litoral ao planalto paulista. Seu desenho se entrelaça com a rodovia e, no passeio, é possível conhecer alguns trechos dessa rota lendária: D.Pedro I teria subido a Calçada do Lorena, no lombo de um jumento, pouco antes de proclamar a independência do Brasil em 1822.

O centenário do Grito do Ipiranga foi homenageado com a construção, em 1922, de belos monumentos ao longo da estrada, como o Rancho da Maioridade e o Padrão do Lorena. São imponentes edificações de pedra, de feição medieval, decoradas com painéis de azulejo que contam um pouco da odisseia que foi o desbravamento da Serra do Mar.


  • Marcel Vincenti/UOL

    Aberta a caminhadas ecológicas desde 2004, a rodovia Caminho do Mar une belíssimas paisagens naturais a importantes monumentos históricos


Informações úteis

A caminhada pela rodovia Caminho do Mar pode ser cansativa e recomenda-se ao visitante estar em boa forma física para fazer o passeio. Os mais corajosos descem até a baixada santista e, para retornar, sobem pelo mesmo caminho, o que somará 16 quilômetros e quase oito horas de andança. Outros contratam algum veículo para lhes esperar ao término da estrada - ao lado do Cruzeiro Quinhentista, em Cubatão - e lhes levar de volta ao planalto. Para aqueles que não precisam voltar para resgatar seu carro no início do percurso, há a opção de ir até a rodoviária de Cubatão e pegar um ônibus com direção a São Paulo.

E é válido lembrar: não há restaurantes no trajeto e levar comida (e um saco de lixo para descartar os detritos) é uma ótima ideia. Monitores, que explicam um pouco da história local, são encontrados ao longo da rota.

A visita deve ser agendada pelo telefone (11) 3372-3307 (a linha funciona de segunda a sexta, das 9h às 17h). Mais informações no site www.caminhosdomar.org.br

O ponto de partida do passeio fica no km 42 da rodovia Caminho do Mar (SP-148), em São Bernardo do Campo (SP). É possível ir até lá de automóvel e deixar o veículo em estacionamento gratuito.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo