Viagem

Botos seduzem a cabocla do norte e visitantes de todo o país, no Pará

EDUARDO VESSONI

Colaboração para o UOL Viagem, de Alter do Chão

Terminou na última segunda (14), no Pará, a edição 2009 da Festa do Sairé, uma colorida manifestação popular que acontece na vila balneária de Alter do Chão, a 36 km de Santarém.

Procissões, ladainhas e cantos em latim marcaram os ritos religiosos do quinto e último dia desse evento com mais de 300 anos de tradição que remonta ao período da colonização portuguesa, quando os índios boraris, antigos habitantes daquelas terras, organizavam rituais de boas-vindas aos colonizadores.

Após a tradicional missa de encerramento do Sairé, festa em homenagem ao Divino Espírito Santo, foliões, alferes e o público em geral saíram em procissão ao redor do mastro símbolo do evento, localizado na praça principal do povoado. Homens de verde, mulheres de vermelho.
  • Eduardo Vessoni/UOL

    Religiosas acompanham missa durante noite religiosa, em Alter do Chão, no Pará


O tom melancólico das rezas entoadas em latim só foi quebrado quando cada representante das equipes masculina e feminina colocou suas peconhas nos pés (uma espécie de tecido que facilita a subida até o topo do mastro) para arrancar e distribuir as frutas colocadas na abertura da festa, em agradecimento ao alimento conquistado durante o ano, e trazer a bandeira aos juízes.

Conhecido como 'Derrubada dos Mastros', o momento é um dos mais esperados pelos moradores da vila, quando os participantes dão fortes machadadas para levar ao chão esse tronco de morocotó. Neste ano, novamente, as mulheres foram as vencedoras.

No entanto, entre todas as mudanças que a festa sofreu ao longo dos últimos séculos, a competição entre os botos Tucuxi e Cor de Rosa foi a mais profana e aguardada por todos os participantes.
  • Eduardo Vessoni/UOL

    Carro alegórico abre apresentação do grupo Boto Cor de Rosa, vencedor da Festa do Sairé, de 2009, em Alter do Chão


A disputa, ocorrida no sábado (12), reuniu mais de 5.000 pessoas no Sairódromo, a arena montada no centro de Alter de Chão, onde as cores verde e rosa prevaleceram na hora de contar a lenda da cabocla seduzida pelo boto.

Dizem que o famoso animal amazônico é um ladrão de corações nas vilas a beira dos rios locais, como o Amazonas e o Tapajós. Mas, no último fim de semana, roubou também a atenção dos participantes que vieram de todas as partes do Brasil para assistir ao 'carnaval' ribeirinho do norte do país.
  • Eduardo Vessoni/UOL

    O momento em que o boto homem seduz a cabocla é um dos itens de avaliação da disputa entre os grupos Boto Cor de Rosa e Tucuxi, na Festa do Sairé


Carros alegóricos com referências à fauna amazônica e personagens locais como as rainhas do Lago Verde e do Artesanato, desfilaram em uma bela sequência de danças regionais encabeçadas pelos carimboleiros e animadas pelo ritmo do carimbó.

A apresentação dos botos, de caráter competitivo, é dividido em 16 quesitos em que um corpo de jurados avalia itens como torcida, alegoria e a descrição do conto da Amazonas durante o desfile de quase duas horas destinadas a cada um dos dois grupos.

Nesta edição, o Boto Cor de Rosa levou, pelo terceiro ano consecutivo, o título de melhor apresentação, com uma diferença de apenas um ponto em relação ao adversário, o Tucuxi.

O grupo, cujo tema 2009 era "Esse rio é minha rua", apresentou e até propôs soluções para um tema que tem chamado a atenção não só do Brasil como de todo o planeta: o futuro das águas doces e marinhas. Essa foi a sua sétima vitória desde o início das competições dos botos.

Durante décadas, o caráter religioso prevaleceu na Festa do Sairé, mas há 12 anos acrescentou-se esse lado sensual a uma das maiores manifestações culturais do Pará e as apresentações dos botos começaram a atrair os participantes mais jovens e os menos religiosos.

"Consideramos o Sairé um patrimônio cultural do nosso estado e, em tão pouco tempo, os botos já se tornaram parte da nossa cultura", comentou a prefeita de Santarém, Maria do Carmo Martins, para a reportagem do UOL Viagem.

Para mais informações sobre turismo no Pará, acesse: www.paraturismo.pa.gov.br

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo