Viagem

Movimento alberguista comemora 100 anos de existência

DÉBORA COSTA E SILVA

Da Redação

Para muitos mochileiros, percorrer o mundo e conhecer culturas e costumes diversos não seria possível se não houvesse uma alternativa de hospedagem mais econômica e acolhedora como os albergues. Difícil é imaginar que o movimento alberguista, tido por boa parte das pessoas como uma alternativa "moderna", surgiu numa época em que internet, aviões, GPS, hotéis de luxo, agências de viagem, entre outras coisas, ainda nem existiam. Há 100 anos, quando os albergues foram criados, o "turismo" era bem diferente.
  • Divulgação

    Em funcionamento até hoje, o primeiro albergue da juventude foi aberto em um antigo castelo na cidade de Altena, na Alemanha


História

Fundador do movimento alberguista, o professor alemão Richard Schirrmann tinha o costume de levar suas turmas a excursões e caminhadas que geralmente duravam muitos dias. Ele e seus alunos improvisavam alojamentos em estalagens agrícolas até o dia 26 de agosto de 1909, quando foram surpreendidos por uma tempestade enquanto passavam pela cidade de Bröl.

O grupo conseguiu abrigo em uma escola e, enquanto seus alunos dormiam, o professor Schirrmann teve um estalo. Ele pensou que as escolas na Alemanha poderiam servir de alojamento durante feriados e as aldeias poderiam ter um local para acolher os jovens viajantes, situado a um dia de caminhada de cada um dos outros.

O conceito desenvolvido por Schirrmann consistia em designar duas salas de aula, uma para meninos e outra para meninas, e em cada uma colocar 15 camas. O professor desejava também orientar as crianças a manter sua própria cama limpa e arrumada.

O primeiro albergue da juventude foi aberto em 1912 em um antigo castelo na cidade de Altena, na Alemanha, restaurado e equipado de acordo com o planejamento de Schirrmann: havia dois dormitórios com triliches, uma cozinha, toaletes, lavabos e banheiros. O local está em funcionamento até hoje.
  • Divulgação

    Ao promover viagens com seus alunos, o professor alemão Richard Schirrmann percebeu a necessidade de criar alojamentos para jovens



Desenvolvimento

De lá pra cá, o movimento alberguista cresceu bastante. Em 1913, já havia 83 alojamentos e 21 mil pernoites registrados. Até 1931, havia 12 associações existentes de albergues da juventude na Europa, que operavam cerca de 2.600 unidades, mas a integração entre as associações ainda era defasada.

No ano seguinte, foi realizada a primeira conferência internacional em um hotel em Amsterdam. Representantes das associações da Bélgica, Checoslováquia, Dinamarca, Inglaterra e País de Gales, França, Alemanha, Irlanda, Holanda, Noruega, Polônia e Suíça estiveram presentes. Neste evento, foi criada a Federação Internacional de Albergues da Juventude, que mais tarde se tornaria a Hostelling International, a principal entidade de albergues do mundo.

Presente

Os princípios e ideais do movimento continuam os mesmos desde a criação dos albergues: fazer com que jovens de todo o mundo, sem restrições de raça, nacionalidade, sexo, religião ou classe social, conheçam culturas diferentes e aprendam a respeitar as características de cada povo e a conviver em sociedade. A Hostelling Internacional, ligada à rede Albergues da Juventude, preserva normas de convivência, regulamento próprio, padrão internacional de atendimento e mantém premissas básicas, como segurança, higiene, conforto, hospitalidade, bom preço e respeito ao meio ambiente em todos os hostels.

A estrutura básica dos hostels é simples: os quartos são coletivos, divididos por sexo e têm entre quatro e seis leitos, além de oferecer armários com cadeado para os hóspedes. Ambientes de convívio social, como cozinha e lavanderia coletiva (alguns albergues mais estruturados possuem até danceteria, área de lazer, sauna, piscina e passeios especiais), contribuem para promover um intercâmbio cultural.

A Hostelling Internacional conta atualmente com cerca de 3,7 milhões de associados, mais de 4 mil albergues espalhados por 80 países. Entre os destinos mais procurados pelos mochileiros, estão Paris, Lisboa, Londres, Roma, Barcelona, Nova York, Toronto, Sidney, Buenos Aires e São Paulo. Com 300 mil leitos, a entidade contribui com US$ 1,5 bilhão por ano para a economia do turismo mundial. Os preços variam entre US$ 8 e US$ 40, nas cotações das respectivas moedas locais com café da manhã incluso.

Para quem se interessa em se tornar um associado, é importante lembrar que desde 1990 não há mais limite de idade. Apesar de que a maioria dos alberguistas tenha idade universitária, a entidade garante que não há nenhum preconceito contra pessoas de outras faixas etárias, tanto que lançou recentemente a carteira de família, válida para o casal e dependentes até 18 anos. Os valores da anuidade variam entre R$ 20 e R$ 40.

SERVIÇOS

Hostelling Internacional
www.hihostels.com

Federação Brasileira de Albergues da Juventude (FBAJ)
www.hostel.org.br

Associação paulista de Albergues da Juventude
www.alberguesp.com.br

  • Divulgação


DICAS DO MOCHILEIRO

Leia dicas e conheça as histórias e aventuras do mochileiro e blogueiro do UOL Rafael Faria:

Blog Mochilando
http://rafaelrfc.blog.uol.com.br

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo