Viagem

Itaipu amplia roteiros para turistas em Foz do Iguaçu

CRIS GUTKOSKI

Colaboração para UOL Viagem

12/05/2009 06h58

Não precisa ser engenheiro para arregalar os olhos e segurar o queixo diante de Itaipu Binacional, a usina hidrelétrica localizada em Foz do Iguaçu, na fronteira do Brasil com o Paraguai. É certo que cientistas e técnicos compreendem mais rapidamente a magnitude do projeto, incluído entre as sete maravilhas do mundo moderno pela Associação Norte-Americana de Engenharia Civil. Mas Itaipu está ampliando seus roteiros turísticos para continuar recebendo a visita de todos: adultos e crianças, leigos e especialistas, brasileiros e estrangeiros (há guias bilíngües), terráqueos em geral.

Neste mês, maio de 2009, a usina administrada em conjunto por brasileiros e paraguaios comemora os 25 anos da primeira geração de energia. Na semana passada, em visita ao Brasil, o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, reivindicou para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a revisão dos valores pagos pela energia de Itaipu e também a renegociação da dívida do Paraguai com a Eletrobrás.

O país vizinho quer aumentar o preço da energia excedente que revende para o Brasil e ainda poder vender a energia para outros países, o que demanda mudanças no Tratado de Itaipu. Um acordo 'mais justo' para os paraguaios foi uma das bandeiras de Lugo na sua campanha para a Presidência. Os dois presidentes não chegaram a um acordo, e a decisão sobre Itaipu foi adiada para junho.
  • Fabiano Cerchiari/UOL

    No circuito especial, visitantes passam ao lado dos enormes condutos brancos de Itaipu, em Foz do Iguaçu


A usina começou a ser construída nos anos 1970 e completou a sua capacidade máxima somente em 2007. No ano passado, a produção foi recorde: 94.684.781 megawatts-hora, geração que abastece 92% da energia consumida no Paraguai e 20% das necessidades do Brasil.

O circuito básico para os turistas é a visita panorâmica, com hora e meia de duração. Acompanhado de monitores, o grupo parte do Centro de Recepção de Visitantes, onde assiste a um vídeo, e segue de ônibus para conhecer alguns ícones de Itaipu, a partir de dois mirantes. Como a barragem de 7.700m em que estão alinhadas as 20 unidades geradoras, aqueles imensos condutos brancos que recebem as águas do rio Paraná. Em alguns dias, o vertedouro vai estar aberto, gerando outra imagem impressionante, a da força das águas ao ar livre.
  • Divulgação

    Vista aérea da usina hidrelétrica Itaipu Binacional com o vertedouro aberto, em Foz do Iguaçu


Crianças podem aproveitar a visita panorâmica e combiná-la com outros circuitos do complexo turístico, que incluem o Ecomuseu e o Refúgio Biológico Bela Vista. No refúgio, trilhas em floresta restaurada conduzem a viveiros que abrigam 50 espécies de animais. Répteis, aves vistosas como a arara-canindé e a hárpia, e a estrela dos mamíferos, a onça pintada. A jaula é protegida por vidros e o bicho nem sempre chega perto para as fotos.

O passeio na reserva ecológica deixa ver também o Canal da Piracema, que permite acesso dos cardumes do rio Paraná às suas áreas de reprodução, acima do reservatório. O canal tem medidas dignas de Itaipu: 10 km de extensão.
  • Fabiano Cerchiari/UOL

    Ave protegida no Refúgio Bela Vista, área para visitação de turistas em Itaipu Binacional


Em tupi-guarani, Itaipu significa 'pedra que canta'. Recentemente, o esforço da usina para atrair visitantes levou a tradução do nome indígena ao pé da letra e criou um show de luzes e música para as noites de sextas e sábados. Nesta visita especial, a barragem é exibida com luzes de várias cores, refletidas nas águas e nos condutos brancos. Sob a escuridão do céu, o engenho humano que deu formas colossais a Itaipu, redondas, quadradas, piramidais, triangulares, se torna ainda mais espetacular.

Para o circuito especial, de duras horas e meia de duração, a idade mínima é 14 anos e são necessários alguns cuidados com o figurino: sapatos ou tênis, para não expor os pés, e nada de bermudas ou minissaias. Isso porque os visitantes percorrem sete etapas que levam ao interior da barragem, com direito a se aproximar de uma turbina em funcionamento, girando freneticamente o eixo.

Os guias também apresentam por dentro as estruturas chamadas 'catedrais', de arquitetura côncava, com altura equivalente a de um prédio de 63 andares. Dá vertigem. Uma sensação parecida percorre o corpo na Estação Galeria, um salão com um quilôemtro de extensão, percorrido de bicicleta ou veículo elétrico pelos funcionários. No piso, 20 tampas vermelhas gigantescas anunciam as 20 turbinas.

O rio Paraná é um dos dez maiores do mundo em volume d'água, o que ainda garante a Itaipu o título de maior hidrelétrica em quantidade de energia gerada. Em tamanho, ela é a segunda maior do mundo, superada pela usina de Três Gargantas, da China. Para desviar o leito do rio Paraná, e ali erguer o concreto, foram explodidas 58 toneladas de dinamite em 1978, uma das fases da construção que provocou danos brutais no ecossistema local.

Para 2009, há planos de incrementar os circuitos turísticos em Itaipu com novidades como passeio de helicóptero e transporte circular de ônibus. De barco, o lago de Itaipu, que tem várias praias artificiais e 170 km de extensão, pode ser percorrido em passeios de Kattamaram. Para eventos especiais, nos feriados, a programação inclui almoço ou jantar. A embarcação tem capacidade para 200 pessoas.

Itaipu Binacional fica distante 38 km do Parque Nacional do Iguaçu, o parque das cataratas no lado brasileiro. Agências de turismo fazem os traslados desde os hotéis de Foz do Iguaçu.
  • Fabiano Cerchiari/UOL

    Entrada da usina de Itaipu Binacional, que em 2009 comemora 25 anos de geração de energia


SERVIÇOS


Itaipu Binacional
Av. Tancredo Neves, 6702, em Foz do Iguaçu
Tel: 0800 645 4645 (toll free) e (45) 3520-6988
www.complexoitaipu.tur.br

Loumar Turismo (traslados para Itaipu)
Tel: (45) 3521-4000
www.loumarturismo.com.br

Macuco Ecoaventura
Tel: (45) 3529-9864
www.kattamaram.com

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo