Viagem

Brasileiros são os mais "perdidos" quando viajam ao exterior

Da Redação, com agências internacionais

Uma pesquisa mundial realizada pela fabricante de celulares Nokia apurou que os brasileiros estão entre os mais perdidos em termos de localização regional e também entre os mais resistentes a adotar sistemas de tecnologia para o problema. Além disso, os brasileiros foram os que apresentaram maior índice entre os que se perdem quando viajam ao exterior.

No Brasil, segundo comunicado distribuído à imprensa, mil pessoas em oito capitais foram ouvidas. O país reúne, de acordo com o estudo, a maior concentração de pessoas que admitem ter faltado a compromissos por dificuldades em se localizar (8 por cento do total).

Na cidade de São Paulo, 16% dos ouvidos já perderam uma entrevista de emprego por problemas de localização. Em Recife (PE), 13 por cento já perderam uma cerimônia de casamento por não terem encontrado o caminho da igreja.

Para aumentar o problema, 15 por cento dos entrevistados admitiram dar informações erradas "para parecerem mais sabidos", segundo o comunicado. Em Porto Alegre, 9% acham divertido confundir os motoristas e, em Fortaleza, 31% admitiram passar informações erradas deliberadamente.

Entre todos os ouvidos na pesquisa global, os brasileiros foram também os que apresentaram maior índice entre as pessoas que se perdem quando estão no exterior (31 por cento).

Apesar dos índices, apenas 5 por cento dos brasileiros entrevistados afirmaram disposição em utilizar um sistema de navegação para se localizar.

Pelo mundo

A população de Londres é a que concentra o maior número de "perdidos", segundo o estudo da Nokia, que ouviu 12,5 mil pessoas em 13 países.

Para bancar o "espertinho", um em cada três londrinos afirmou ter o costume de fornecer informações erradas quando indagado sobre direções de trânsito.

Além disso, um em cada 10 ouvidos afirmou ser impossível circular por Londres sem se perder. Por esse índice, Londres lidera a lista das cinco cidades de maior concentração de pessoas perdidas, seguida por Paris, Bangcoc, Hong Kong e Pequim.

A culpa é de quem?

30% das pessoas ouvidas pela pesquisa culpam seus parceiros por se perderem. Entre os principais motivos estariam brigas logo antes de se darem conta de estarem perdidos ou terem dado ouvido a orientações erradas. (Com Reuters)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo