Viagem

Veneza: Pombos estão desaparecendo da Piazza San Marco

Luna Kalil/UOL
Imagem: Luna Kalil/UOL

Da Ansa

01/10/2008 11h48

Cinco meses após a entrada em vigor de uma ordem da prefeitura de Veneza que eliminou as barracas que vendiam grãos na Piazza San Marco, dos mais de 20 mil pombos que havia na região, cerca de apenas mil permanecem no local.

Na ordem que entrou em vigor no último dia 1º de maio, a prefeitura de Veneza também proibiu que os moradores e turistas alimentassem os pombos da praça, prática comum até então, alegando que as aves sujam e deterioram os monumentos.

Segundo a Superintendente para Bens Arquitetônicos da cidade de Veneza, Renata Codello, desde a retirada das barracas que vendiam grãos, a maioria dos pombos abandonou o local por não encontrar mais comida suficiente.

"Não encontrando mais o que comer, os pombos se transferiram para as ilhas, onde a comida abunda, e na Piazza San Marco, permaneceu um número razoável, que não acabou com o seu aspecto pitoresco", afirmou ela.

"Percebemos o desaparecimento quase total deles nas sacadas do Palazzo Ducale, na fachada da Biblioteca Marciana e nas partes altas decorativas do Procuratie Nuove", disse ainda Cordello.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Viagem

Topo