Viagem

Georgetown, o último posto de cultura de arte operária de Seattle

Divulgação
Imagem: Divulgação

MATTHEW PREUSCH

New York Times Syndicate

16/06/2008 19h05

A atração de um bairro cercado por uma estrada interestadual e um rio listado no Superfundo de limpeza é obscura. Isto pode ser o que manteve os empreendedores imobiliários, que cercaram as margens de outros bairros de Seattle como Ballard e Fremont, fora de Georgetown.

"Georgetown é realmente o último posto avançado da cultura de arte operária, boêmia, em Seattle", disse Larry Reid, curador da Fantagraphics Bookstore and Gallery (1.201 South Vale Street; 206-658-0110; www.fantagraphics.com).

Em 2006, a Fantagraphics Books, uma editora de histórias em quadrinhos, abriu a loja, que conta tanto com os nove volumes em capa dura do "Complete Peanuts" (coleção completa de todas as tiras do Charlie Brown) quanto com uma extensa sessão adulta, em um dos prédios de tijolos vermelhos ao longo da Airport Way South, que datam do apogeu de Georgetown.

Antes de ser anexada por Seattle em 1910, Georgetown era uma ampla cidade taberna com sua própria pista de corrida de cavalos, levando um pregador local a apelidá-la de "o esgoto de Seattle". Construída por operários da Boeing e da Rainier Brewing Company, o bairro, ao sul do centro da cidade, balançou na era do pós-guerra. A Interestadual 5 enfiou uma estaca de concreto e barra de reforço em seu coração.

"As coisas nem avançavam e nem recuavam", disse Jack Cordova, 78 anos, que desde 1962 fornece os medicamentos no balcão da Georgetown Pharmacy (6.111 13th Avenue South; 206-763-0288). "Elas não iam a lugar nenhum."

Enquanto isso, a cidade ao seu redor era transformada pelo boom pontocom, pela cultura do café e a alta dos preços dos imóveis. Então, no final dos anos 90, artistas e artesãos deslocados, atraídos pelos aluguéis baratos, começaram a se mudar para Georgetown para abrir oficinas de cerâmica, oficinas de reparos de Vespas e estúdios de vidro soprado.

Mais recentemente vieram os bares, lojas de café e restaurantes, lugares como Smarty Pants (6.017 Airport Way South; 206-762-4777; www.smartypantsseattle.com, onde soldadores e moderninhos com cortes de cabelo Bettie Page saboreiam sanduíches de churrasco de carne de porco com um quartilho da cerveja Manny's Pale Ale da Georgetown Brewing Company.

Saindo da Smarty Pants, siga para o norte ou para o sul pela Airport Way e você encontrará estabelecimentos semelhantes, como o Jules Maes Saloon (5919 Airport Way South; 206-957-7766) ou a 9lb Hammer (6009 Airport Way South; 206-762-3373; www.ninepoundhammer.com, que emanam a vibração específica de Georgetown.

Ainda assim, não é difícil encontrar moradores de Seattle que nunca estiveram em Georgetown. Ou quando tentam ir de carro até lá se perdem em um emaranhado de trilhos ferroviários, rampas de acesso e ferros-velhos.

Tudo isso poderá mudar em breve. Em janeiro, um empreendedor imobiliário demoliu parte da histórica Seattle Brewing and Malting Company, a antecessora da Rainier e que já foi sexta maior fábrica de cerveja do mundo. Em março, foram apresentados planos para um complexo de varejo e escritórios de cinco andares.

Os moradores de Georgetown originalmente protestaram contra o projeto, mas se tornaram mais receptivos depois que o projeto foi alterado para atender suas preocupações.

Não que vão aceitar mudanças facilmente, disse Erika Cowan, que estoca mais de 300 tipos de cerveja e 200 vinhos na Full Throttle Bottles (5909 Airport Way South; 206-763-2079; www.fullthrottlebottles.com). "Esta comunidade é realmente unida e fechada", ela disse enquanto um disco da Motown era tocado na jukebox de sua loja. "E realmente briguenta."

Tradução: George El Khouri Andolfato

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo