Viagem

Bom Jesus da Lapa (BA) recebe a terceira maior peregrinação católica do país

Alex Rafaelli/Divulgação
Imagem: Alex Rafaelli/Divulgação

GABRIEL CARVALHO

Colaboração para o UOL, de Bom Jesus da Lapa (BA)

12/06/2008 20h29

A Lavagem de Nosso Senhor do Bonfim, em Salvador, a procissão de Nossa Senhora da Boa Morte, em Cachoeira, o caruru de Cosme e Damião... Na Bahia de todos os santos, um recôndito lugar afastado 800 km da capital manteve-se incólume ao sincretismo que é presença marcante das maiores manifestações religiosas de todo o Estado. O santuário de Bom Jesus da Lapa é 100% católico e atrai a terceira maior peregrinação do país. A cidade de 70 mil habitantes recebe anualmente 700 mil romeiros vindos de toda parte do Brasil e do mundo.

O que faz deste lugarejo do centro-oeste baiano diferente de Aparecida (SP) e Juazeiro do Norte (CE) é o visual, capaz de encantar o mais cético dos visitantes. Logo na chegada, o turista se depara com o Morro do Bom Jesus, monumento natural de 90 metros de altura e 2.000 metros de diâmetro, em cujo interior concentram-se seis grutas decoradas com imagens sacras que detalham o calvário de Jesus Cristo.

Uma torre construída na entrada principal em formato de um castelo medieval é cercada por estátuas em bronze dos 12 apóstolos, obra de autoria do escultor Deocleciano Martins Oliveira Filho. Tudo à beira do rio São Francisco.

O Morro do Bom Jesus é cenário de devoção há pelo menos 300 anos, quando o ourives português Francisco de Mendonça Mar deixou Salvador e iniciou uma vida de peregrinação ao atravessar o sertão da Bahia a pé vestido de frade até instalar-se numa das grutas de Bom Jesus da Lapa. Mudou seu nome para Francisco Soledade, ordenou-se padre e fez de sua morada um santuário. Seu corpo foi sepultado ao lado do altar.

A fé nos milagres de Bom Jesus da Lapa renova-se ano a ano, em três épocas distintas. A primeira romaria, da Terra e das Águas, tem início em julho, mas o principal evento ocorre no dia 6 agosto. É a romaria do Bom Jesus, que reúne cerca de 350 mil pessoas. Em setembro, há também a romaria de Nossa Senhora da Soledade.

Promessas

A maior parte do público é fiel e freqüenta a cidade pelo menos uma vez por ano. São pessoas como a comerciante Almira Trindade da Silva, 40 anos. Ela percorreu de ônibus os 1.080 km que separam a cidade de Senhor do Bonfim até Bom Jesus da Lapa para pagar uma promessa. "A saúde do meu marido estava abalada e hoje ele está curado", conta.

Aos 78 anos, Maria Luiza Alves da Silva, cearense de Juazeiro do Norte, viajou quase 2.000 km para deslocar-se de um santuário para outro. "Todos os anos faço novena para o Bom Jesus e para o meu Padinho Ciço", explica.

Segundo dados da Secretaria Municipal do Turismo, o comércio de produtos religiosos movimenta R$ 8 milhões todos os anos. Além da rede hoteleira, que dispõe de 5.000 leitos em 200 estabelecimentos, as lembranças também representam uma boa fatia da receita do município. O principal souvenir adquirido pelos turistas é o chapéu de romeiro. Outros itens que fazem parte do vasto leque de opções são as canecas personalizadas com gravuras do Bom Jesus, velas 'bentas', camisetas, chaveiros e imagens sacras.

Sagrado x profano

Se o dia é dedicado à devoção no Morro do Bom Jesus, à noite todos os caminhos levam à praça Marechal Deodoro, que concentra dezenas de bares, pizzarias e restaurantes. A pizza assada em forno de lenha, bem na esquina da praça, é uma das iguarias mais concorridas. O churrasco no espetinho e o chope gelado ao som dos clássicos da MPB, do chorinho e dos sucessos da axé music e do forró também empolgam a multidão, que ocupa as cadeiras espalhadas pela rua.

Opções para o turismo ecológico também não faltam no local. No Velho Chico, nativos e visitantes desfrutam uma bela paisagem. O verde da natureza contrastado à edificação da ponte que liga Bom Jesus da Lapa a Santa Maria da Vitória também tem grande relevância para lapenses e turistas.

Na Barrinha -praia fluvial que fica do lado norte da ponte- as opções são variadas. Quem gosta de apreciar a fauna, a flora e também as águas do Velho Chico pode fazer um passeio de lancha que custa em média R$ 5. Cada embarcação tem capacidade para 12 pessoas sentadas.

Já os que apreciam a culinária regional podem saborear moquecas e assados de peixes típicos do rio São Francisco como o surubim e o mandim, acompanhado de uma cerveja gelada.

BOM JESUS DA LAPA
Onde fica: no Estado da Bahia, a 902 km de Salvador
Via terrestre: de Salvador, pelas BRs 324, 330 e 430)
Via aérea: a Abaeté Linhas Aéreas (71 3377-3955) faz o trecho Salvador/Bom Jesus da Lapa, com vôos diários e escala em Guanambi. O aeroporto de Bom Jesus da Lapa fica a 1 km do centro da cidade, na BR-430
Mais sobre o destino: www.bomjesusdalapa.org.br

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo