Passeios de transporte público são alternativa para economizar na Europa

JOSHUA KURLANTZICK

New York Times Syndicate

À procura de uma pechincha na Europa neste verão do Hemisfério Norte? Esqueça os hotéis, restaurantes e a maioria das formas de entretenimento -os preços deles estão atingindo a estratosfera com o dólar em baixas recordes frente o euro e ainda fraco em relação à libra.

Mas ainda resta um bom negócio na maioria das cidades européias: os sistemas de transporte público relativamente baratos e abrangentes. Eles não apenas fornecem uma forma eficiente de circular pela cidade, mas também oferecem opções interessantes de passeio por um dia para aqueles que querem se afastar do centro da cidade.

LONDRES

A extremamente cara capital britânica, onde uma curta viagem de táxi pode facilmente custar o equivalente a US$ 50, oferece o extenso metrô como uma alternativa barata e eficiente. Apesar dos londrinos reclamarem de atrasos, o Tube geralmente mantém seu horário e cobre grande parte desta ampla cidade. Você raramente fica a mais de cinco minutos de caminhada de uma estação do metrô no centro de Londres -apesar de as estações ficarem mais espaçadas quanto mais longe você for.

Infelizmente, em parte porque as linhas são muito profundas e o sistema geralmente carecer de ar-condicionado, os trens podem ser extremamente quentes no verão (há cinco anos, o prefeito de Londres ofereceu um prêmio de 100 mil libras para aquele que conseguisse sugerir uma estratégia eficaz de refrigeração. Milhares de idéias não produziram uma solução). Leve água e evite os horários de pico se puder.

Para economizar dinheiro, compre o cartão Oyster, que armazena valor e fornece descontos a cada viagem. Mesmo se você for fazer apenas uma viagem de metrô, disse Mark Smith, fundador do seat61.com, um site abrangente sobre os trens, ainda assim compre um cartão Oyster por um depósito de 3,50 libras (cerca de US$ 7 com a libra cotada a US$ 1,98) e um crédito de 1,50 libra. Então, ele sugere, devolva o cartão no final de sua viagem e receba de volta o depósito, já que sua viagem custará apenas 1,50 libra. "Quem disse que cartões inteligentes tornam a vida mais simples?" perguntou Smith.

O Passeio

No final da linha District, Richmond oferece um perfeito passeio de meio dia. Ao longo de poucas horas, é possível visitar uma extravagante mansão da era Stuart, a Ham House (44-20-8940-1950); a Marble Hill House, uma ampla quinta ao longo do Thames originalmente construída para a amante do rei George 2º (44-20-8892-5115); e o centro de Richmond, uma coleção clássica de lojas e casas minúsculas apertadas lado a lado, e alguns pubs agradáveis ao longo da margem do rio.

Resumindo

O metrô funciona até por volta da meia-noite nos dias úteis e até cerca de 0h30 nos fins de semana. A passagem para adultos custa 4 libras para viagens nas Zonas 1 até 6.

PARIS

O Metrô, que foi inaugurado em 1900 com um trem ligando Porte de Vincennes e Porte Maillot, se equipara ao de Londres em tamanho, facilidade de uso e cobertura tanto do centro da cidade quanto dos bairros da periferia. E, apesar da reputação dos funcionários do metrô de mal-humorados e de pouca ajuda, eu os encontrei extremamente amistosos e com bom domínio do inglês.

Ed Alcock/NYT
Usar o metrô em Paris é uma ótima maneira de conhecer a capital francesa
A CHARMOSA PARIS DO SENA E DA TORRE EIFFEL


Além disso, como o metrô tem trechos abundantes na superfície, ele também pode ser uma atração turística por si só -partes da Linha 6, em particular, oferecem vistas amplas da cidade enquanto percorre da Nation até a estação Charles de Gaulle, e fãs de arquitetura poderão apreciar as entradas ornamentadas art nouveau, projetadas por Hector Guimard, que marcam muitas das estações.

O Passeio

Mais conhecido como um bairro residencial, o 16º Arrondissement, perto do final da Linha 6, não recebe muitos turistas. Mas as residências são exatamente o motivo para ir até lá. O bairro de Passy, na área, é lar de muitos dos ricos da cidade, e em uma simples caminhada você encontrará mansões parisienses velhas e novas, incluindo aquela que já foi a residência de Balzac (47, rue Raynouard). E não perca o Musée Guimet (6, place d'Iena; 33-56-5253-00), um museu de arte asiática que contém uma variedade de esculturas altamente detalhadas e baixos-relevos que os exploradores franceses retiraram da área ao redor de Angkor Wat.

Resumindo

Como o metrô de Londres, o Metrô oferece não apenas bilhetes unitários por 1,50 euros (cerca de US$ 2,40, com o euro cotado a US$ 1,58), mas também passes para múltiplas viagens, que custam a partir de 5,60 euros. Mas Sara Bostley, um membro da VirtualTourist.com, uma rede de dicas que se concentra na França, disse para evitar os vários passes e comprar um pacote de 10 bilhetes do metrô (um carnê), que você pode dividir com seus companheiros de viagem caso esteja viajando em grupo.

BARCELONA

Condizente com uma cidade que começa a pedir seus aperitivos às 22h, o metrô de Barcelona funciona na madrugada -ininterruptamente aos sábados, das 5h da manhã até as 2h da manhã às sextas, e das 5h da manhã até a meia-noite nos outros dias. Prepare-se para multidões de hora do rush nos horários matinais.

O Passeio

Apesar de poucas pessoas pensarem em Barcelona como uma praia, para os Jogos Olímpicos de 1992 a cidade reconstruiu sua área do Porto Olímpico. Em um triunfo de planejamento urbano, Barcelona transformou o porto em uma espécie de Riviera, cheia de casas de frutos do mar e tapas que servem peixe fresco, tudo com vista para palmeiras altas, iates vistosos e moradores locais untados deitados na praia. O Porto Olímpico fica próximo do fim da linha L4; desça na parada da Ciutadella-Vila Olímpica e caminhe até a região do porto.

Resumindo

Bilhetes unitários do metrô custam a partir de 1,30 euro, e um bilhete de 10 viagens, uma melhor opção porque não limita o uso a um ou dois dias, custa a partir de 7,20 euros.

Reuters
Conhecido como U-Bahn, o metrô de Berlim
tem mais de um século de existência
ARTE E CULTURA EM BERLIM
BERLIM

O metrô de Berlim, conhecido como U-Bahn, tem mais de um século, mas ele suportou sua idade bem melhor que o Tube londrino, e muitas partes ainda parecem reluzentes, quase novas. Não corra pelas estações do U-Bahn; algumas são feitos arquitetônicos que merecem atenção. Na estação Alexanderplatz, caminhe pela longa galeria para pedestres sob as altas paredes de vidro, ou caminhe pela entrada da estação Wittenbergplatz, projetada pelo arquiteto modernista sueco, Alfred Grenander. Muitas linhas do U-Bahn funcionam a noite toda nas sextas e sábados, e até por volta da 0h30 em todas as outras noites. Por toda a cidade, o U-Bahn se conecta com o sistema de trens de superfície, S-Bahn.

O Passeio

A menos de 32 quilômetros do centro de Berlim pelo S-Bahn, a cidade de Potsdam, apesar de conhecida pela conferência de 1945, na verdade contém uma grande quantidade de jardins e palácios barrocos. Visite o Palácio Sanssouci, uma gema como Versailles de longos corredores intermináveis e colunatas e jardins meticulosamente projetados. Descanse de sua caminhada por Sanssouci no Neuer Garten de Potsdam, lar de mais palácios e jardins bem cuidados.

Resumindo

O bilhete unitário para adulto custa a partir de 2,10 euros (viagens curtas custam ligeiramente menos) e um passe para um dia para adultos custa a partir de 6,10 euros.

ROMA

O metrô de Roma, conhecido pelos moradores locais como Metropolitana, está longe de ser um modelo de eficiência. Os trens freqüentemente atrasam e o sistema não atende todas as partes da cidade (em uma viagem a Roma no início do ano, eu esperei por quase meia hora por um trem, sentado em uma estação coberta de pichações e lixo enquanto italianos entediados cochilavam ao meu redor). Como em Londres, leve bastante água nos carros quentes, e lembre de validar seu bilhete na estação antes de embarcar no trem pela primeira vez. As duas linhas principais do metrô começam a funcionar diariamente a partir das 5h30; a Linha A pára às 22h, enquanto a Linha B pára às 23h30 de domingo a quinta-feira, e à 1h30 da manhã na sexta e no sábado.

O Passeio

A maioria dos turistas se concentra na grande arquitetura da Roma Antiga e da Renascença, mas ao sul, perto do final da Linha B, você encontrará outro tipo de espetáculo arquitetônico. Lá, no distrito EUR planejado sob Mussolini, se encontra um das maiores concentrações mundiais de arquitetura fascista. Em locais como o Museu da Civilização Romana e outras estruturas, você encontrará as pedras frias, amplos espaços e colunatas gigantes do estilo fascista, que tentou resgatar a glória da Roma Antiga, mas acabou parecendo apenas gélida e brutal.

Resumindo

Um ponto positivo do Metropolitana é o fato de ser barato: bilhetes unitários custam 1 euro, e um passe para o dia todo custa a partir de 4 euros.

Tradução: George El Khouri Andolfato

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos