Check-in, check-out: Malibu Beach Inn é forma relativamente barata de bancar o bilionário

CHRIS COLIN

New York Times Syndicate

  • Divulgação

O Básico
A Carbon Beach de Malibu é um refúgio à beira-mar tranqüilo, imaculado, de onde fazer chamadas muito importantes ao celular. Previsivelmente, o acesso a este trecho dourado de areia tomada por celebridades, apelidada de Praia dos Bilionários, é algo cobiçado. O velho Malibu Beach Inn era um opção adequada, apesar de decadente. Mas, graças ao magnata de Hollywood, David Geffen, que teria gastado mais de US$ 10 milhões na reforma do hotel de 47 quartos, o Malibu Beach Inn foi reinaugurado no ano passado com uma decoração casual chic, que se mistura bem com a de seus vizinhos de US$ 50 milhões. As diárias dos quartos e o quociente de estilo podem ter subido, mas ele ainda é mais barato do que alugar uma das casas de celebridades vizinhas por US$ 100 mil por mês.

A Localização
Na praia. Com um Jack in the Box a oeste e uma quiromante ao leste, não fica imediatamente óbvio por que este trecho da Costa do Pacífico ficou tão caro. Mas fica aparente logo que se cruza para o lado da praia, um enclave cristalino com o número certo de cães e pessoas atraentes. Casas opulentas e envidraçadas dão vista para as ondas e as pessoas cobiçosas que caminham pela praia olham para elas.

Os Quartos
Ao entrar em seu quarto compacto, dois livros de mesa -um sobre surfe, outro sobre vinho- deixam claras as prioridades de Malibu. Todos os quartos dão vista para o oceano (apesar de um punhado ter apenas vistas parciais) e da minha sacada simples, convidativa, eu podia espiar, ao sul, a curva da praia e, ao norte, até o Píer de Malibu. Meu quarto queen com vista para o oceano era pequeno, mas não apertado. As pinturas de piscina hockneyescas de Glenn Ness, um artista da Califórnia, ajudam a criar um clima leve, de verão, e a aconchegante lareira a gás é uma estravagância feliz tendo o Pacífico como cenário de fundo. À noite, com a porta de vidro deslizante aberta, o barulho das ondas abaixo afasta todos os pensamentos desnecessários.

O Banheiro
Sem banheira, mas com um chuveiro espaçoso e dois tipos de roupão: de chenille do tipo jardim e um modelo Trina Turk mais gostoso. Seu espaço estreito não é convidativo para se passar um tempo prolongado, mas é arejado e bem arranjado. Bastante espaço de bancada, com produtos de banho Molton Brown diversos.

Confortos
O aconchegante restaurante Carbon Beach Club, apenas para hóspedes, serve a cozinha costeira da Califórnia, com mesas em recinto fechado e no terraço suspenso à beira-mar. Uma cópia do seu jornal local (de uma seleção de 300 jornais diários de todo o país) é entregue à sua porta toda manhã -um gesto atencioso, apesar de elaborado. Fora isso, as ofertas são mínimas (sem piscina ou academia de ginástica). Os quartos são equipados com rádio-relógio com entrada para iPod, TV de plasma de 32 polegadas e telefones multilinhas. Há serviço Wi-Fi gratuito no lobby e no terraço.

Serviço de Quarto
No check-in, o atendimento na recepção parecia distraído, talvez pela equipe que filmava um documentário em um dos quartos. (Quando Martin Sheen chegou para o seu segmento, a equipe pareceu retomar a atenção em um estalo.) Mas o serviço de quarto, disponível 24 horas, foi refinado e rápido, e meu filé grelhado preparado perfeitamente, servido com purê de batata com alho e legumes da estação, chegou em 15 minutos (US$ 36 mais 18% de gorjeta).

Resumindo
Uma forma relativamente barata de bancar o bilionário. As diárias publicadas dos quartos são a partir de US$ 675 nos fins de semana, mas encontrei a minha online por US$ 385. Malibu Beach Inn, Pacific Coast Highway, 22878, Malibu; (310) 456-6444; www.malibubeachinn.com.

Tradução: George El Khouri Andolfato

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos