Viagem

Religião, política, economia: o que está por trás da cor de um passaporte?

Getty Images
Cada cor de passaporte tem um significado Imagem: Getty Images

Marcel Vincenti

colaboração para o UOL

05/08/2017 04h00

A cor da maioria dos passaportes do mundo tem um significado bem maior do que simples estética (e alguns são lindos, mesmo). Você já parou para pensar por que o documento de viagem brasileiro é azul-marinho? Ou a razão de diversos passaportes europeus terem cor de vinho? Há motivos geográficos, políticos e religiosos por trás de tudo isso. Abaixo, saiba o que define as cores de alguns dos passaportes do mundo (os comuns, não os destinados a diplomatas, situações de emergência e afins).

  • Imagem: Stratforder/Creative Commons
    Stratforder/Creative Commons
    Imagem: Stratforder/Creative Commons

    Passaporte do Reino Unido

    Mesmo em vias de deixar a União Europeia, o passaporte do Reino Unido ainda exibe a cor do conglomerado de países do Velho Continente: o vermelho com tonalidade borgonha. Mas com o Brexit, diversos políticos britânicos fazem campanha para que seu passaporte volte a ter sua cor mais tradicional: o marinho, que marcou o documento durante grande parte do século 20 e que seria um símbolo da identidade britânica.

  • Imagem: Mike35741/Creative Commons
    Mike35741/Creative Commons
    Imagem: Mike35741/Creative Commons

    Países muçulmanos

    Boa parte dos países com população majoritariamente muçulmana tem passaportes verdes, como Arábia Saudita, Egito, Indonésia, Marrocos, Paquistão e Tunísia. A cor é símbolo do islã e marca a bandeira de algumas dessas nações. E o verde é predominante em passaportes de países membros da Comunidade Econômica de Estados da África Ocidental. A cor e o nome do conglomerado econômico estampam documentos de países como Gana, Nigéria, Gâmbia e Costa do Marfim.

  • Imagem: Tookapic/Pixabay
    Tookapic/Pixabay
    Imagem: Tookapic/Pixabay

    Passaporte do Canadá

    O passaporte azul-marinho canadense tem a ver com a terra da rainha Elizabeth 2ª, com a qual o Canadá tem fortes relações históricas e políticas. "Ele ganhou a capa azul seguindo o design do britânico, que era azul-marinho", conta Rémi Larivière, porta-voz do ministério de Imigração, Refugiados e Cidadania do governo canadense. "O documento chegou a ter versões pretas, mas, em 1938, voltou a ser azul".

  • Imagem: Eurok/Creative Commons
    Eurok/Creative Commons
    Imagem: Eurok/Creative Commons

    Passaporte suíço

    O passaporte da Suíça tem uma das aparências mais nacionalistas do mundo. Isso porque a capa do documento reproduz quase que fielmente a bandeira do país europeu, com sua cor vermelha e a cruz branca. As palavras "Passaporte Suíço" vêm escritas em inglês e nos quatro idiomas oficiais da Suíça: o francês, o alemão, o italiano e o romanche.

  • Imagem: Chris Fitzpatrick/Creative Commons
    Chris Fitzpatrick/Creative Commons
    Imagem: Chris Fitzpatrick/Creative Commons

    Países caribenhos

    O azul-marinho predomina nos passaportes da maioria das nações da Caricom (ou Comunidade Caribenha), que promove integração econômica entre 15 países e territórios ultramarinos da região do Caribe e arredores. A cor marca os documentos de viagem de lugares como Barbados, Belize, Guiana, Jamaica, Suriname e Trinidad e Tobago --todos com a inscrição "Caribbean Community" (Comunidade Caribenha) na capa.

  • Imagem: Briansblog/Creative Commons
    Briansblog/Creative Commons
    Imagem: Briansblog/Creative Commons

    Passaporte dos Estados Unidos

    O passaporte dos Estados Unidos já teve várias cores, como verde e diversos tons de vermelho. O documento ganhou sua atual cor azul em 1976, no bicentenário da independência do país, como alusão a uma das cores da bandeira norte-americana.

  • Imagem: Creative Commons
    Creative Commons
    Imagem: Creative Commons

    Países do Mercosul

    Assim como acontece na União Europeia, países que são membros plenos do Mercosul têm uma cor em comum em seus passaportes: neste caso, o azul-marinho. Incluem-se aí Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. Essa cor é um dos fatores que ajudam a padronizar os documentos de viagem de Estados que são membros do bloco.

  • Imagem: Webandi/Creative Commons
    Webandi/Creative Commons
    Imagem: Webandi/Creative Commons

    Países da União Europeia

    O vermelho com tonalidades de vinho tinto padroniza os passaportes da maioria dos países membros da União Europeia. A cor foi escolhida em 1981 para fortalecer o sentimento de união entre os cidadãos dos países que fazem parte da comunidade. Hoje, a cor marca os documentos de viagem de países como França, Espanha, Portugal, Itália, Holanda, Bélgica, Áustria e da própria Alemanha (na foto).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo