Viagem

Vai viajar com seus pais? Saiba como ser feliz não só nas fotos da viagem

Getty Image
Ficar satisfeito, e deixar a mãe e o pai felizes, também é muito importante Imagem: Getty Image

Do UOL, em São Paulo

29/08/2016 16h36

Bem diferente do que pensamos quando somos adolescentes, saiba que pode ser muito divertido passear com os próprios pais na fase adulta, quando todos já têm maturidade, conhecem os gostos comuns e podem bancar, do próprio bolso, uma viagem confortável. No entanto, ao unir diferentes faixas etárias em um mesmo programa, é preciso estar disposto a fazer concessões.

Tirar o pé do acelerador na hora de fechar a programação, por exemplo, pode ser uma boa estratégia, evitando que o ritmo intenso dos mais novos não desgaste os mais velhos. Confira, a seguir, outros pontos que devem ser considerados ao planejar esses dias de férias em família. 

  • Todos satisfeitos?

    Ao iniciar o planejamento de qualquer viagem, é preciso definir objetivos. A ideia é aproveitar tudo o que o destino tem a oferecer ou apenas relaxar e descansar? Uma viagem para um resort, por exemplo, vai cair como uma luva para quem quer desacelerar, porque a maior preocupação será escolher a espreguiçadeira mais bem localizada na área da piscina ou na praia. Já se o intuito é explorar ao máximo os lugares, melhor considerar que todos terão de bater perna juntos, saindo do hotel cedo para voltar só à noite. Seja como for, quanto mais os detalhes da programação estiverem acertados, melhor.

  • Hostel não é para todo mundo

    Longe de ser uma regra, mas muitas pessoas acima dos 50 anos preferem uma acomodação confortável a uma hospedagem "baixo custo". "A minha experiência mostra que os viajantes mais velhos valorizam hotéis com café da manhã, justamente para irem para os passeios já tranquilos e satisfeitos", diz a consultora de viagem Nayara Furlan, da Le Due Turismo. Dependendo das condições físicas de cada um, também é preciso pesquisar hotéis sem escadas ou que tenham elevadores. Da mesma forma, é comum que pais não gostem de arriscar e prefiram hospedar-se nos lugares indicados por amigos. Essas dicas de gente conhecida, para eles, irão valer bem mais do que dezenas de comentários do TripAdvisor. Em suma: esteja preparado para ceder.

  • Pegue leve

    Ao viajar com os pais, é bem provável que você não consiga levar o passeio no mesmo ritmo que levaria com os amigos ou o namorado. Por isso, se optar por um destino que precisa ser explorado a pé, priorize. "A dica é reduzir as atividades diárias, fazer os passeios com mais calma. Se, sozinho, você tende a programar três atividades em um mesmo dia, diminua para uma ou duas, dependendo do perfil da companhia", diz Jota Marincek, diretor da Venturas Viagens, que comercializa pacotes exclusivos para passageiros com mais de 60 anos. Também vale a pena intercalar dias intensos com outros mais leves, e até voltar para o hotel depois do almoço para eles tirarem uma sonequinha reparadora antes de novas aventuras

  • Esqueça as "besteirinhas"

    Sabe aquela história de comer qualquer besteira durante o dia para economizar e jantar melhor? Talvez tenha que ser repensada. Uma boa pedida é organizar os passeios e já pesquisar restaurantes próximos, que poderão agradar a todos. "Considere até inverter a ordem dos passeios para que, na hora do almoço e do jantar, vocês já estejam perto dos restaurantes escolhidos", sugere Nayara.

  • "Bata perna" no momento certo

    Se estivesse sozinho, você provavelmente sairia do metrô e caminharia por dez quadras até chegar ao museu. Depois, andaria por horas vendo obras e ainda voltaria a pé para o hotel. No entanto, nessa viagem com os pais, o mais sensato pode ser reduzir os deslocamentos, especialmente se a atração a ser visitada exigir bastante fôlego. Assim, se já sabe que vai andar bastante no parque, melhor pegar um táxi e parar na porta. Guarde disposição para gastar com o que realmente importa.

  • Preveja possíveis incômodos

    Sendo seus pais, você certamente sabe o que os perturba. Eles ficam irritados quando não conseguem se comunicar na língua local? Cuide para estar sempre perto e ajudá-los na tradução. Acham o fim do mundo ser mal-atendidos em qualquer serviço e são capazes de perder o bom humor durante um dia inteiro por causa disso? Faça um esforço para pesquisar opiniões a respeito dos locais que visitarão e fuja daqueles que inspiram dúvidas. Durante todo o passeio, fique atento para prevenir problemas.

  • Passeios para todos os estilos

    Os "passeios-chave" do destino costumam agradar a pessoas de diferentes faixas etárias. Visitar a Torre Eiffel ou o Museu do Louvre, em Paris, é quase que obrigatório. No entanto, também vale considerar que, dentro das atrações, pode ser uma boa opção vocês se separarem para desfrutarem melhor o local, de acordo com os interesses individuais. E não há nenhum problema nisso. Se você quer andar de bicicleta no Central Park e eles preferem visitar o zoológico do local, por exemplo, basta combinarem um horário e um ponto para o encontro para mais tarde. Praias também são bastante democráticas: eles podem sair para caminhar, enquanto você toma sol na espreguiçadeira e degusta bons drinques.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo