Viagem

Nem tudo está perdido: saiba como tentar recuperar item esquecido no avião

Getty Images
Livros são frequentemente deixados por passageiros nas cabines dos aviões Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

05/12/2016 07h20

É mais comum do que se imagina passageiros esquecerem itens pessoais dentro das aeronaves. Mas os objetos não se perdem facilmente, não. As companhias aéreas possuem procedimentos para registrar e armazenar os itens que ficaram para trás, até que os clientes entrem em contato para resgatá-los.

Não há, no entanto, um protocolo comum para todas as operadoras. É preciso entrar em contato com cada uma e descobrir o que fazer. A seguir, veja como recuperar objetos deixados em aviões de seis diferentes empresas que operam no País.

  • American Airlines

    Os objetos deixados a bordo dos aviões da companhia são encaminhados para o departamento de bagagens perdidas da empresa, dentro do aeroporto onde o passageiro desembarcou. Ao se dar conta do item esquecido, é preciso preencher um formulário (em inglês) dentro do site da empresa. Após o preenchimento, você receberá atualizações sobre o status do processo por e-mail ou SMS. A companhia afirma que os itens são armazenados por 30 dias.

    Porém, caso o pertence esteja em um aeroporto no exterior e o passageiro só se der conta disso ao voltar ao Brasil, a empresa não se responsabiliza por enviar o item para um aeroporto brasileiro. Cabe ao cliente buscar o objeto no país deixado ou enviar um portador para retirar - para isso, é preciso apresentar documento pessoal e informar o voo e o assento da aeronave, para cruzamento de dados. O formulário está neste link: https://www.aa.com.br/i18n/customer-service/contact-american/lost-and-found.jsp

  • Azul

    Todos os objetos deixados no avião da companhia - e também nos ônibus e balcões de check-in - são encaminhados para o serviço de achados e perdidos da Azul dentro do aeroporto. O item permanece com a empresa por 90 dias a partir de sua localização e, se não reclamado no período, é doado para instituições de caridade credenciadas. A empresa se responsabiliza por enviar o item para o aeroporto mais próximo da residência do cliente, que deverá retirá-lo pessoalmente.

    Para quantias em dinheiro, será necessário responder inúmeras perguntas dos funcionários, a fim de comprovar que é proprietário do valor. No caso de documentos esquecidos, passado os 90 dias, eles são enviados para os Correios, que localizam os dados da pessoa e encaminham o documento. O cliente pode reclamar o item em qualquer aeroporto onde a Azul opera e também pelos canais de atendimento: 0800 887 1118, site (http://www.voeazul.com.br/fale-conosco) e nas redes sociais.

  • British Airways

    A companhia do Reino Unido não possui um departamento de achados e perdidos. Todos os itens encontrados dentro dos aviões são entregues para o aeroporto de desembarque do passageiro, no departamento responsável por objetos perdidos. Um levantamento realizado pela British Airways em 2015 mostrou que, a cada ano, cerca de 500 livros e 1.400 kindles são esquecidos a bordo dos voos da companhia.

    O prazo para o passageiro requisitar o pertence varia de acordo com o aeroporto, mas a empresa explica que, passado o tempo estabelecido, a prática comum é doar os itens para instituições de caridade. No site da British Airways há os contatos de todos os aeroportos e departamentos responsáveis: https://www.britishairways.com/en-gb/information/baggage-essentials/lost-and-damaged-baggage/lost-property

  • Gol

    Os itens esquecidos a bordo vão para o serviço de bagagem da própria companhia, dentro do aeroporto. Lá, eles são registrados no sistema e ficam à espera do cliente. A Gol não envia o item para a casa do passageiro mas, se necessário, encaminha para o aeroporto mais próximo da residência dele. A retirada deve ser feita pessoalmente. "Por exemplo, se você é de São Paulo e esqueceu o item ao descer no aeroporto de Navegantes (SC), enviamos o objeto para o aeroporto de Congonhas (SP)", explica Ricardo Gesse, gerente de Operações Aeroportuárias da Gol.

    Os pertences ficam disponíveis por 90 dias e, após esse prazo, não é mais possível requisitá-los. A empresa estima que cerca de mil objetos por mês são deixados nos aviões. Livros, óculos, documentos, brinquedos, blusas e almofadas de pescoço são comumente esquecidos por passageiros. O contato deve ser feito pela Central da Companhia (0800 704 0465), que informará o número direto do serviço de bagagem da localidade.

  • Iberia

    A empresa estima que cerca de 12 mil objetos são esquecidos nas aeronaves anualmente. Os mais comuns são celulares, tablets e peças de roupas. A Iberia só guarda objetos deixados nos aviões e nas salas vips. Se este é o caso, até dois dias do esquecimento, o passageiro deve preencher um formulário no site da companhia.

    Todos os objetos encontrados são registrados e armazenados por um mês, sendo que itens perecíveis são destruídos no dia seguinte e documentos pessoais são entregues à autoridade aeroportuária. Para saber se a empresa envia o item para outro país, é preciso entrar em contato, já que a regra depende do aeroporto onde o objeto está. Este é o link do formulário: http://www.iberia.com/web/program.do?menuId=OBJPER

  • Latam

    O cliente que esqueceu algum objeto a bordo deve contatar, por telefone ou pessoalmente, o setor de bagagem da companhia no aeroporto onde desembarcou, em até 30 dias. A empresa colherá informações sobre o objeto esquecido e entrará em contato com o cliente, caso o item seja localizado. Se deixado no exterior, a empresa se responsabiliza por enviar o pertence ao Brasil. O procedimento difere apenas quando há perda de documentos e dinheiro. Os documentos pessoais permanecem no setor de bagagens por até 10 dias e, se não houver procura, são entregues para a Polícia Civil ou para os Correios. Em caso de valores em espécie, o período para retirada é de 45 dias.

    Caso o cliente não seja localizado ou contatado, a gerência da companhia no aeroporto em que se encontra o item entrega o montante para a autoridade policial local, mediante Boletim de Ocorrência ou Termo de Arrecadação de Valores. Entre os meses de outubro e novembro 2016, a Latam registrou 189 casos de objetos esquecidos. Celulares, livros, óculos e câmeras fotográficas são os mais deixados para trás. No site da companhia estão os números do setor de bagagem nos aeroportos do Brasil: https://www.latam.com/pt_br/central-de-ajuda/contato/todos-os-numeros-da-latam/

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo