Viagem

Não consegue dormir no avião? Dicas podem te ajudar a driblar o problema

Do UOL, em São Paulo

19/01/2016 17h37

Posição desconfortável, temperatura baixa, iluminação excessiva, avisos dos comissários e turbulência. Tudo isso atrapalha o sono e faz com que você chegue mais cansado ao destino final.

 

UOL separou algumas medidas que podem ajudá-lo a relaxar nas inevitáveis horas dentro de um avião.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Escolha bem o seu lugar

    Janela, meio e longe das turbinas. Esses são os pontos que você deve buscar ao olhar o mapa de assentos da aeronave. Sentar ao lado da janela evita aquele possível pedido de passagem para o corredor da outra pessoa, e ainda dá para controlar a luminosidade. Já nos assentos localizado no meio da aeronave você terá a certeza de ficar longe dos banheiros, uma área do avião que é sempre muito movimentada. "Nos voos nacionais, eles ficam no fundo. Já nos internacionais há banheiros na frente e atrás", explica Emerson Amaral, diretor geral da Flytour Viagens. As poltronas que ficam mais distantes das turbinas, sob as asas, também são mais silenciosas.

  • Imagem: Joel Silva/Folha Imagem
    Joel Silva/Folha Imagem
    Imagem: Joel Silva/Folha Imagem

    Viaje nos melhores horários

    Isso varia de acordo com o destino, dia da semana e o seu próprio ciclo de sono. Em voos domésticos para grandes capitais (como São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro) são poucas as chances de você relaxar se escolher um voo de segunda a sexta de manhã ou no final do dia, quando o aeroporto fica lotado de executivos indo e voltando de reuniões. Nesse caso, o melhor é escolher voar no início da tarde. Já em relação aos internacionais, que exigem muitas horas para a locomoção, o horário deve ser escolhido de acordo com o seu ciclo de sono. Embora muitas pessoas prefiram o voo noturno, nem sempre é a melhor opção. "Há quem tenha dificuldade para dormir à noite no avião. Neste caso, é melhor optar por voos diurnos e ter a chance de descansar corretamente no hotel mais tarde", diz Luciana Palombini, médica do Instituto do Sono de São Paulo.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Se puder, pague por (um pouco de) conforto

    Um voo em classe executiva (com poltronas espaçosas e reclinação de 180°) pode custar o dobro ou o triplo da passagem de classe econômica, mas esta não é a única opção para viajar com menos aperto. Em voos domésticos ou internacionais, há como pagar para ter mais espaço e esticar as pernas. "Basta escolher os assentos especiais, que ficam bem na frente do avião ou no meio, perto da saída de emergência", diz Amaral. A taxa extra varia de acordo com a companhia. "Em um voo para os Estados Unidos, por exemplo, ela custa em torno de US$ 100 (R$ 404, em valores convertidos em 19/01/2016)", diz Amaral.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Monte um kit avião

    Nele, devem estar: uma blusa de frio não muito pesada, para proteger-se da baixa temperatura da cabine; máscara de dormir, pois nem todas as companhias oferecem essa conveniência aos passageiros; e protetores auriculares, caso você tenha o sono leve. Almofada para pescoço ou o próprio travesseiro que está habituado a dormir, soro fisiológico e colírio para combater o ressecamento nasal e dos olhos também podem ajudar na hora do relaxamento.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Prefira música, em vez de TV

    "A luz da tela pode deixar o cérebro em alerta", explica Shigueo Yonekura, neurologista do Instituto de Medicina e Sono de Campinas e Piracicaba (SP). Por isso, resista aos filmes e séries e vá de música relaxante. Antes da viagem, vale equipar o celular com sons instrumentais ou até mesmo podcasts de meditação, que instruem os ouvintes a desligar-se por alguns minutos, induzindo ao sono.

  • Imagem: Getty Images
    Getty Images
    Imagem: Getty Images

    Dispense as bebidas alcoólicas

    Tacinhas de vinho ou copos de uísque não ajudarão você a dormir. Segundo os especialistas, relaxar após ingerir uns bons drinques é uma ilusão, pois o álcool provoca pesadelo, ronco, dor de cabeça, sudorese e, acredite, insônia. Melhor do que uma bebida é programar um dia cheio para antes do embarque, com direito a exercícios físicos. Dessa forma, você chegará bem mais cansado à poltrona do avião. Bebidas com cafeína (café, alguns chás e refrigerantes) também devem ser tomadas só no destino final, para não deixá-lo em alerta.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo