Viagem

Férias sem perrengue: conheça destinos europeus que são fáceis de explorar

Getty Images
Imagem: Getty Images

Marcel Vincenti

Colaboração para o UOL

15/09/2017 04h00

Quase toda viagem ao exterior tem perrengues e choques culturais. Na Europa, isso não é exceção. Mas há diversos destinos no Velho Continente que proporcionam experiências mais tranquilas para os turistas (especialmente os de primeira viagem). Abaixo, conheça sete desses locais.

 

  • Imagem: Marcel Vincenti/UOL
    Marcel Vincenti/UOL
    Imagem: Marcel Vincenti/UOL

    Amsterdã, Holanda

    Com seus canais arborizados, ciclovias e edifícios pitorescos, Amsterdã é uma das cidades mais acolhedoras da Europa. Circular livremente e sem parar pela capital holandesa será um dos maiores prazeres que o turista terá por lá. E há muito o que fazer pelo caminho: Amsterdã é recheada de centros de arte (como os museus do Van Gogh e o Rijksmuseum), igrejas fantásticas (como a Westerkerk, inaugurada no século 17) e regiões cheias de bares e cafés (como a boêmia área de Jordaan). O idioma holandês soa ríspido, mas não será difícil encontrar pessoas que falem inglês por lá. E tente reservar tempo para fazer um passeio noturno pela cidade, quando muitos dos canais, iluminados pelas janelas dos apartamentos que os rodeiam, ganham um aspecto extremamente romântico.

  • Imagem: Marcel Vincenti/UOL
    Marcel Vincenti/UOL
    Imagem: Marcel Vincenti/UOL

    Barcelona, Espanha

    Barcelona continua sendo um dos destinos mais interessantes da Europa. Se você não fala um segundo idioma, trata-se de uma cidade onde você poderá exercitar o seu "portunhol", e, geralmente, será bem recebido. E não é preciso muito esforço para percorrer a capital catalã: a graça, aqui, é empreender longas caminhadas através de paisagens como o parque Güell (cheio de obras de Antoni Gaudí), a região histórica da Raval (com vielas e barzinhos estilosos), a linda Praça da Catalunha e os arredores da Sagrada Família, o monumental templo religioso que também leva a assinatura de Gaudí. Na hora de um descanso, a praia de Barceloneta, banhada pelo mar Mediterrâneo e um popular point da cidade, perfeito para passar uma tarde sem fazer nada.

  • Imagem: Marcel Vincenti/UOL
    Marcel Vincenti/UOL
    Imagem: Marcel Vincenti/UOL

    Praga, República Tcheca

    Às vezes, não é muito fácil encontrar nativos falando inglês em Praga. Mas a capital da República Tcheca compensa esse leve obstáculo com um dos melhores cenários para o turista caminhar em toda a Europa. Grande parte da cidade parece saída de um conto de fadas, com lindas atrações próximas umas das outras. Os turistas passam dias inteiros atravessando os caminhos que conectam a Praça Venceslau, a Praça da Cidade Velha (que exibe jóias como a igreja gótica Nossa Senhora Diante de Týn) e a romântica Ponte Carlos, que cruza o rio Moldava. Subindo a colina, os viajantes chegam ao Castelo de Praga, que está em uma área que oferece uma das melhores vistas panorâmicas deste fascinante centro urbano. Além disso, a capital tcheca conta com ampla infraestrutura turística, com bons hotéis e grande variedade de restaurantes em seu centro histórico.

  • Imagem: Marcel Vincenti/UOL
    Marcel Vincenti/UOL
    Imagem: Marcel Vincenti/UOL

    Bergamo, Itália

    Quer conhecer uma cidade linda e livre de estresse na Itália? Vá para Bérgamo. Localizada a aproximadamente 60 km da agitada Milão, trata-se de um dos destinos mais agradáveis do país da bota --e que oferece excelentes restaurantes, cafés ao ar livre e bons hotéis para o visitante. A grande atração local é a enorme parte histórica da cidade, situada sobre uma colina, rodeada por uma murada e recheada de românticas praças e lindíssímas construções medievais. É um lugar fácil de ser explorado na caminhada, durante a qual o turista se surpreenderá com cartões-postais como a praça Piazza Vecchia, a Basílica de Santa Maria Maggiore, jardins repletos de macieiras e o belo Parco della Rimembranze (Parque das Recordações), que oferece um mirante para boa parte de Bérgamo. Reserve pelo menos dois dias inteiros para ficar por lá.

  • Imagem: Marcel Vincenti/UOL
    Marcel Vincenti/UOL
    Imagem: Marcel Vincenti/UOL

    Berlim, Alemanha

    O alemão é um idioma indecifrável para muita gente, mas, não é um empecilho para o turista estrangeiro que quer explorar Berlim. Boa parte dos habitantes da cidade falam inglês e serão prestativos na hora de ajudar um viajante perdido. Mas é capaz que isso nem ocorra: a capital alemã tem um metrô eficiente, que chega ao lado de diversas das principais atrações locais, como o portão de Brandemburgo e a Alexanderplatz. É também fácil andar por Berlim: uma das mais interessantes caminhadas começa na beira do rio Spree, passa pelo excelente museu Pergamon, pelo portão de Brandemburgo, pelo edifício do Parlamento (também chamado de Reichstag, na foto) e pela enorme área verde conhecida como Tiergarten. Nessa área, fica a Coluna da Vitória, coroada por uma linda estátua dourada. É um roteiro agradável, fácil e que deve ser feito pelo turista.

  • Imagem: Marcel Vincenti/UOL
    Marcel Vincenti/UOL
    Imagem: Marcel Vincenti/UOL

    Londres, Inglaterra

    Londres tem um dos mais extensos metrôs do mundo --o que facilita, e muito, a vida do turista brasileiro por lá. Com o "The Tube", como é chamado esse meio de transporte na capital inglesa, o viajante acessa a região de atrações como a Leiceister Square, o Big Ben e a Trafalgar Square (onde está o imperdível museu National Gallery). Se você for ficar muito tempo na cidade, compre o bilhete Oyster Card, que permite que o turista utilize, de maneira prática, diversos transportes públicos londrinos (entre eles o "Tube"). E locomover-se a pé não é complicado: algumas das melhores paisagens de Londres podem ser admiradas em uma bela caminhada pelas margens do rio Tâmisa (na foto) e, na hora de comer, não pense que você será refém do típico peixe com batatas fritas: a capital inglesa tem uma das maiores variedades de restaurantes no planeta.

  • Imagem: Osvaldo Gago/Creative Commons
    Osvaldo Gago/Creative Commons
    Imagem: Osvaldo Gago/Creative Commons

    Lisboa, Portugal

    Em Lisboa, o turista brasileiro tem tudo para se sentir em casa. O português falado nas ruas da cidade tem um sotaque bem diferente do nosso, mas será útil em momentos em que o viajante estiver perdido e precisar pedir informações para algum nativo (e não acredite na lenda de que os lusitanos não gostam de brasileiros: via de regra, o cidadão verde e amarelo é muito bem tratado por lá). E Lisboa é uma delícia de ser explorada a pé: apesar das ladeiras da cidade, será prazeroso caminhar entre os principais pontos turísticos locais, como as vielas da Alfama, o castelo de São Jorge e a bela região do Chiado. No trajeto, beba algo no café A Brasileira, que exibe uma estátua de Fernando Pessoa, oferece um ambiente ideal para um descanso e fica perto do Bairro Alto, com muitos bares e ideal para curtir a noite. Sintra e Porto são destinos facilmente acessíveis desde Lisboa, via trem.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo