Viagem

8 destinos perfeitos para se jogar na balada e curtir a solteirice

Marcel Vincenti

Colaboração para o UOL

07/06/2017 04h00

No Brasil e ao redor do globo, alguns destinos turísticos são perfeitos para quem não tem compromissos amorosos e quer aproveitar o momento de solteirice para se jogar em ambientes de pegação absoluta e generalizada. Se este é o seu caso, conheça oito lugares que merecem estar na agenda do seu próximo feriado ou férias.

 

No exterior

  • Imagem: The Tube/Divulgação
    The Tube/Divulgação
    Imagem: The Tube/Divulgação

    Belgrado, Sérvia

    Grande parte dos jovens deste país dos Bálcãs só quer se divertir. A capital sérvia é uma das mais boêmias da Europa, com excelentes discotecas, bares com música ao vivo quase todas as noites e, durante o verão (principalmente em julho e agosto), festas em antigos navios atracados nas margens dos rios Danúbio e Sava. A população nativa está entre as mais lindas -- e altas -- do mundo. Entrar em uma balada é se sentir em uma reunião de modelos turbinados por rakia, a bebida destilada típica. E o clima de paquera rola solto em diversos points da cidade, como a The Tube (uma discoteca apertada e embalada por excelentes DJs, na foto) e em diversos bares da rua Skardalija, a mais vibrante de Belgrado. Só cuidado para não se apaixonar por alguma sérvia ou sérvio e não querer mais voltar.

  • Imagem: Per Meinstrup/Creative Commons
    Per Meinstrup/Creative Commons
    Imagem: Per Meinstrup/Creative Commons

    Litoral da Tailândia

    Poucos lugares atraem tantas multidões de turistas baladeiros. Paisagens praianas paradisíacas dividem espaço com baladas alucinadas que atravessam madrugadas (e, às vezes, dias inteiros). Se você está em busca de farra, sua primeira parada no país asiático (depois de, logicamente, passar pela porta de entrada chamada Bangkok) deve ser as ilhas Phi Phi. Quando o sol está raiando, os viajantes exploram a linda baía da ilha de Phi Phi Leh (que serviu de cenário para o filme "A Praia", com Leonardo DiCaprio, lembra?). No momento em que o sol cai, porém, todos voltam à ilha de Phi Phi Don, onde estão as opções de hospedagem e em cujas areias são realizadas, quase todas as noites, festas insanas regadas a música eletrônica e rum Sang Som (uma vagabunda bebida tailandesa que costuma ser misturada com energético e deixa todo mundo louco). O clima de pegação entre ingleses, franceses, americanos, canadenses, australianos, tailandeses, brasileiros e outras dezenas de nacionalidades é generalizado. Difícil não se dar bem por lá. E se você não se importa com multidões sufocantes, também vale a pena ir à Festa da Lua Cheia (na foto), realizada em noites de lua cheia na ilha de Koh Phangan, ali perto.

  • Imagem: Amnesia Ibiza
    Amnesia Ibiza
    Imagem: Amnesia Ibiza

    Ibiza, Espanha

    Destino baladeiro por natureza, o lugar faz parte das ilhas Baleares, no mar Mediterrâneo, e literalmente pega fogo no verão europeu (principalmente entre junho e agosto). Festas atravessam noites e dias, embaladas por excelentes DJs e povoadas por turistas em busca do mais puro hedonismo. Algumas das discotecas mais famosas do mundo estão por lá (como Pacha, Amnesia [na foto] e Privilege) e, nelas, não faltarão solteiros do mundo inteiro em busca de pegação. Há opções de balada para todos os perfis de público. Depois de badalar como um louco, é possível curar a ressaca em uma das muitas praias paradisíacas que pontuam esta ilha espanhola, como Cala Bassa, Cala Conta, Cala d'Hort e Cala Jondal.

  • Imagem: Pexels/Creative Commons
    Pexels/Creative Commons
    Imagem: Pexels/Creative Commons

    Barcelona, Espanha

    Os hostels da capital catalã estão entre os mais animados do mundo, com festas quase todas as noites para integrar (e, às vezes, levar à paquera) seus hóspedes. Muitos mochileiros jovens e solteiros prontamente se rendem à atmosfera festiva da cidade. E não será difícil se enroscar com alguém por lá caso você realmente esteja interessado neste tipo de viagem. A rede de hostels Saint Jordi e o hostel Kabul são as melhores opções para quem está disposto a cair na gandaia. E, no dia seguinte, é só recuperar as energias em uma das muitas praias.

  • Imagem: O Pallson/Flickr
    O Pallson/Flickr
    Imagem: O Pallson/Flickr

    Las Vegas, Estados Unidos

    Ela não é chamada de Cidade do Pecado à toa. Erguido como um paraíso articifical no meio do deserto de Nevada, o local é o mais querido playground dos adultos americanos e de vários cidadãos baladeiros do resto do mundo. Os cassinos, que ocupam vastos espaços dos hotéis, são apenas um detalhe para quem realmente quiser cair na gandaia por lá. Além da jogatina, a cidade oferece uma infinidade de discotecas, com clima de paquera contaminante. Reserve pelo menos algumas noites para atravessar discotecas como a Hakkasan (que recebe DJs como o astro Tiësto), a Hyde Bellagio (de onde se pode admirar a gigantesca fonte de água que fica na frente do hotel Bellagio, na foto) e o Sayers Club (um bom lugar para ver bandas de rock ao vivo).

No Brasil

  • Imagem: Julio Boaro/Flickr
    Julio Boaro/Flickr
    Imagem: Julio Boaro/Flickr

    São Paulo

    A capital paulista é uma das cidades com mais opções de baladas no mundo, muitas das quais com clima perfeito para conhecer gente nova e interessante. Que outra metrópole, por exemplo, tem em plena segunda-feira um lugar funcionando em pleno vapor como a D-Edge, na Barra Funda, com uma das pistas de dança mais legais do globo? Ou uma via como a rua Augusta, com bares alternativos, casas de música ao vivo e discotecas que pegam fogo durante boa parte da semana. E, se a grana não for problema, vale a pena ir até a Vila Olímpia, onde a classe média alta e altíssima da cidade gosta de se divertir.

  • Imagem: Denilton Lima/Creative Commons
    Denilton Lima/Creative Commons
    Imagem: Denilton Lima/Creative Commons

    Rio de Janeiro

    Não oferece a mesma variedade de baladas que São Paulo, mas, Cidade Maravilhosa que é, tem suas vantagens sobre a capital paulista: ensaie seus passos de samba, reserve uma noite para ir a casas noturnas da Lapa, como o Rio Scenarium, e se esforce para conquistar alguns dos lindos frequentadores do local. Depois, é só usar as belezas naturais da cidade para viver um grande amor (mesmo que momentâneo). Vá de mãos dadas ver o pôr do sol sobre as pedras do Arpoador, pegue o bodinho e admire o Rio do alto do Pão de Açúcar, pule no mar de Ipanema com o Morro Dois Irmãos ao fundo... É capaz de você não estar mais solteiro quando a viagem acabar.

  • Imagem: Jackeline Gomes/Creative Commons
    Jackeline Gomes/Creative Commons
    Imagem: Jackeline Gomes/Creative Commons

    Porto Seguro

    Este balneário da Costa do Descobrimento oferece um ambiente propício para quem está a fim de gandaia. Os roteiros boêmios geralmente começam na famosa "Passarela do Álcool", onde turistas fazem o "esquenta" com batidas de frutas e o famoso "capeta", que costuma ser preparado com vodca, pó de guaraná, abacaxi picado, leite condensado, canela e gelo: docinho, saboroso e perigoso. Depois é ir a baladas como Axé Moi e Tôa Tôa, fugir das rodinhas de adolescentes e paquerar os muitos adultos que estarão lá com o mesmo objetivo que você (e quase sempre turbinados pelo "capeta").

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Viagem

Topo