menu
Topo

Viagem

Roteiros em família

Rota Alemã dos Contos de Fadas é viagem pelos capítulos das histórias dos Irmãos Grimm

Eduardo Vessoni

Do UOL, na Alemanha*

20/09/2013 08h00

Como em um bem escrito conto de fadas, uma viagem ao centro da Alemanha também relembra o passado com histórias de príncipes e princesas, castelos medievais rodeados por florestas de vegetação densa e personagens fabulosos que vivem felizes para sempre.

Conhecido como Rota Alemã dos Contos de Fadas, este roteiro abrange mais de 600 quilômetros de estradas que cruzam pequenas cidades medievais e contam a história de dois dos mais famosos autores de histórias infantis, Jacob e Wilhelm Grimm, em endereços como o local de nascimento de ambos, a casa de 1512 onde passaram a infância e a universidade onde realizaram suas pesquisas acadêmicas.

Percorrer essas cidades entre Hanau, próximo a Frankfurt, e Bremen, no Mar do Norte, é como colocar os pés (e a alma) dentro de cenários que, até pouco tempo atrás, pareciam existir apenas em contos inocentes para crianças.

Nessa mais antiga rota com fins turísticos da Alemanha é possível passar a noite no castelo da Bela Adormecida, subir a torre onde a verdadeira Rapunzel teria lançado suas tranças, seguir os passos do Flautista de Hamelin e visitar a casa onde os sete anões mineiros e corcundas teriam abrigado a jovem Branca de Neve.

É tarefa quase impossível voltar para casa sem acreditar que contos de fadas são mais reais do que se tenha imaginado, sobretudo quando se descobre que suas origens estão em detalhados relatos de lendas contadas em regiões rurais da Alemanha.

Em 2013, a região se preparou também para as comemorações relacionadas aos Grimm como os 150 anos do falecimento de Jacob, morto em setembro de 1863; e o bicentenário da publicação do primeiro volume de “Contos maravilhosos infantis e domésticos”, obra de 1812 que reúne as histórias mais populares dos irmãos.

Conheça algumas das experiências que fazem parte da rota. Vale lembrar que a sequência das atrações listadas abaixo segue o roteiro de acordo com a cronologia da história dos Grimm e sua proximidade com outros destinos que também fazem parte da rota:

Hanau, marco zero da rota: Declarada 'Cidade dos Irmãos Grimm', a terra natal de Jacob e Wilhelm marca o início da rota e está localizada a 25 km de Frankfurt. Embora seja uma das cidades medievais em melhor estado de conservação de toda a Alemanha, o destino guarda pouco do legado deixado pela família Grimm. O cenário de construções de basalto e ruas de paralelepípedos abriga um monumento nacional dedicado aos Irmãos Grimm, uma estátua de bronze de 1896 erguida na Neustädt Marketplace; e um museu discreto situado em uma das salas do Philippsruhe Castle, castelo do século 18 em estilo barroco que surpreende por suas paredes internas revestidas com madeira de carvalho, uma cenografia digna de contos de fadas.

  • Eduardo Vessoni/UOL

    Declarada 'Cidade dos Irmãos Grimm', Hanau marca o início da Rota Alemã dos Contos de Fadas e abriga um monumento nacional dedicado aos Grimm, uma estátua de bronze de 1896


Festival de Teatro de Hanau: O Brüder Grimm Mërchen Festspiele acontece entre maio e julho, e conta com peças baseadas em textos dos Grimm. Na edição deste ano foram mais de 80 apresentações com lotação esgotada no anfiteatro ao ar livre montado nos jardins do Philippsruhe Castle, em Hanau. O evento é considerado um dos mais importantes em seu gênero de toda a Alemanha e o jardim imperial que rodeia o palco garante o clima fabuloso do evento.

Museu dos Irmãos Grimm (Steinau): O cenográfico povoado medieval de Steinau, conhecido por suas ruas estreitas e construções enxaimel, abriga a Amtshaus, sobrado do início do século 16 onde Jacob e Wilhelm viveram parte da infância, entre 1791 e 1796. Atualmente, a casa funciona como sede do belo e interativo Brüder Grimm Haus (www.brueder-grimm-haus.de), cujos destaques são as 14 salas decoradas com trechos de histórias (pessoais e literárias) dos Grimm, capas de obras traduzidas em outros idiomas (entre elas o Grande Dicionário Alemão e a Gramática Alemã) e as curiosas versões que personagens ganharam ao redor do mundo como a Chapeuzinho Vermelho erótica de Hong Kong.  Para quem domina o alemão, é possível também sentar-se em uma poltrona de rei para ouvir histórias dos Grimm contadas em iPods.

Tours guiados por personagens de contos de fadas: A minúscula e medieval Steinau, a 60 km de Hanau, é também uma das experiências mais genuínas de todo o roteiro. Tours históricos pela cidade são conduzidos por atores locais vestidos com figurinos de personagens dos clássicos dos Grimm como o feiticeiro do Gatos de Botas que guia visitantes por ladeiras e vielas de pedras contando detalhes históricos da cidade e curiosidades da vida pessoal dos Grimm. O passeio deve ser contratado no escritório local de turismo (Brüder-Grimm-Straße, 70) e custa 45 euros por 1h30.

Sobre as obras dos Grimm

Jacob e Wilhelm Grimm nasceram, respectivamente, em 1785 e 1786, em Hanau, cidade localizada no estado de Hesse, no centro-oeste da Alemanha. Ao contrário do que se pensa, suas histórias fabulosas transformadas em contos infantis tiveram suas origens em lendas populares contadas, oralmente, em vilarejos rurais afastados da Alemanha.

Foi na medieval Marburg que Jacob e Wilhelm foram encorajados por seu professor Friedrich Carl von Savigny a buscar os primeiros relatos que dariam origem a seus famosos contos de fadas.

Mais do que escrever histórias infantis, Jacob e Wilhelm deram novo rumo à história da língua alemã com obras como a Gramática Alemã, de 1819, e o Grande Dicionário Alemão, um intenso trabalho de pesquisa que originou 32 volumes sobre a história da língua do país, mas que os Grimm não chegariam a ver concluída em vida.

Os dois irmãos se dedicaram também ao estudo de áreas como filologia, literatura, mitologia, história e línguas.

Lançado no final de 1812, a obra Kinder und Hausmärchen (“Contos maravilhosos infantis e domésticos”, título em português lançado no Brasil pela editora Cosac Naify) é considerada pela Unesco 'Memória do Mundo' por seu valor documental. Seus dois volumes com 156 contos no total foram traduzidos para mais de 160 línguas e são considerados os escritos alemães mais populares em todo o mundo.

Teatro de Marionetes (Steinau): Sob administração da mesma família desde 1924, o Marionettentheater (www.die-holzkoeppe.de) é um teatro de marionetes que recebe espetáculos que vão desde clássicos infantis como 'João e Maria' até obras como 'Fausto' de Goethe. O palco em miniatura no fundo deste espaço improvisado no subterrâneo de uma casa local e a decoração com bonecos de madeira pendurados nas paredes são capazes de abobalhar até o adulto mais carrancudo.

Na trilha dos Irmãos Grimm: Marburg, cidade universitária onde Jacob e Wilhelm estudaram Direito e começaram a colecionar os primeiros contos infantis estimulados por um de seus professores, abriga um roteiro conhecido como Grimm-Dich-Pfdad. Nesta rota autoguiada é possível visitar quinze pontos onde estão instaladas esculturas e pinturas que fazem referências aos contos dos Grimm como João e Maria, os Sete Anões da Branca de Neve, o Alfaiate Valente e a Cinderela, cujo imenso sapato vermelho se encontra exposto na ladeira que dá acesso ao Castelo de Marburg, um dos atrativos históricos da cidade.

Cidade da Branca de Neve: Acredita-se que o Schloss Friedrichstein, castelo barroco localizado em Bergfreiheit, a 12 km de Bad Wildungende, seja a origem da história de Branca de Neve e os Sete Anões. Conta a lenda que a jovem princesa Margarethe von Waldeck, irmã do fundador de uma vila mineira, teria sido envenenada na região. Atualmente, é possível visitar a antiga mina extratora de cobre (Besucherbergwerk Bertsch) que teria inspirado a criação dos famosos sete anões do conto infantil e um pequeno museu de mineração (Bergamtmuseum). No entanto, o ponto alto da visita é a Casa da Branca de Neve, cujos jardins contam com estátuas dos pequenos (e corcundas) personagens e o interior abriga suas sete camas.

  • Eduardo Vessoni/UOL

    Vista do Löwenburg, castelo localizado no interior do Parque Wilhelmshöhe, em Kassel. Esta é uma das cidades que fazem parte da Rota Alemã dos Contos de Fadas


Capital da Rota Alemã dos Contos de Fadas: A história literária dos Grimm pode ser conhecida em detalhes no Museu dos Irmãos Grimm, em Kassel, localizado no centro desta que é conhecida como a cidade onde esses escritores permaneceram por mais de trinta anos e tiveram o período mais fértil de suas carreiras. Localizado em um palácio barroco do século 18, o Museu dos Irmãos Grimm recebe os visitantes com raridades como a edição original de um dos volumes da obra “Contos Maravilhosos, infantis e domésticos” com anotações feitas à mão pelos próprios Grimm e salas dedicadas a contos infantis como Rapunzel e Branca de Neve.

Cidade da Chapeuzinho Vermelho: Outro destino temático do roteiro é Schwalmstadt, cidade da região de Schwalm declarada a origem da história da pequena garota de capuz vermelho encarregada de cruzar a floresta do lobo para levar comida para a avó doente.

O museu de Ziegenhain, onde é possível ver expostos os trajes de Chapeuzinho Vermelho e de sua avó; e, claro, as trilhas pelas florestas locais, são os destaques do destino.

Castelo da Bela Adormecida: Esqueça todas as referências que você conhece sobre a residência oficial da jovem que dormiu o sono profundo, sobretudo aquelas vindas de famosos parques temáticos com a assinatura de Walt Disney. Originalmente conhecida como Dornröschen (Rosinha dos Espinhos, em tradução livre para o português), a história da Bela Adormecida teria tido origem em um castelo de 1334 localizado em Sababurg que, desde o final do século 19, é citado como a residência oficial da Bela Adormecida, em plena Floresta de Reinhardswald.

Atualmente, funciona no local o hotel temático Dornröschenschloss Sababurg (www.sababurg.de), onde a própria Bela Adormecida e seu aguardado príncipe dão as caras em jantares ao som de violino e cardápio com receitas preparadas com rosas como pratos principais, molhos, sobremesas e um vinho espumante sem álcool chamado de Magia das Rosas da Bela Adormecida.

O aspecto sombrio da fachada do castelo pouco iluminada pode frustrar quem vem de longe esperando os tons pastel de luzes exageradas do castelo da Disney, mas nem tudo são flores nos clássicos dos Grimm, exceto pelos jardins de rosas do lado de fora da construção que dão certo ar de romantismo a aquela decadência medieval.

Hospedagem no Castelo da Rapunzel: A cinco quilômetros de Sababurg, a pequena Trendelburg abriga um hotel que funciona ao lado da torre de um antigo castelo que também teria inspirado outro clássico dos Grimm: Rapunzel. De longe já é possível avistar a longa trança loira que cai sobre a torre do século 14, de onde a bela jovem aprisionada costuma recepcionar os hóspedes que chegam ao Burg Sababurg (www.burg-hotel-trendelburg.com). Neste hotel boutique da região, é possível ter uma visão panorâmica deste minúsculo povoado alemão a partir da torre de 38 metros de altura, onde Rapunzel aparece para tours nos finais de semana.

Nos passos do Flautista de Hamelin: A montanhosa região de Weserbergland é endereço de outro clássico da Rota Alemã dos Contos de Fadas, a cidade de Hameln. Ali teria surgido a história do “encantador de ratos”, em 1284. Tours históricos acompanhados pelo próprio flautista, visita ao Museu de Hamelin e diversas obras como esculturas e fontes são os destaques do destino. Entre maio e setembro, o centro histórico da cidade abriga o musical Rats ('ratos', em português), às quartas-feiras e com entrada gratuita.

SERVIÇO

Turismo na Alemanha: www.germany.travel

Irmãos Grimm: www.grimm2013.nordhessen.de

Rota dos Contos de Fadas: www.deutsche-maerchenstrasse.com/en/

Como chegar: A cidade alemã mais próxima da Rota Alemã dos Contos de Fadas a receber voos diretos do Brasil é Frankfurt, uma das principais portas de entrada ao país. Dali, trens locais (www.bahn.com) fazem a conexão entre a cidade e a primeira parada da rota (Hanau), uma viagem de, aproximadamente, 30 minutos.


* O jornalista Eduardo Vessoni viajou à Alemanha a convite do DZT (www.germany.travel)

http://viagem.uol.com.br/album/guia/2013/09/17/rota-alema-dos-contos-de-fadas-e-viagem-pelos-capitulos-das-historias-dos-irmaos-grimm.htm

Mais Roteiros em família