Viagem

Conheça atrativos de Las Vegas que não têm nada a ver com jogatina

Do UOL

22/11/2016 12h08

Las Vegas não é chamada de Cidade do Pecado à toa: até hoje, a jogatina e a boemia desregrada são parte essencial da paisagem desta metrópole norte-americana. Nem tudo, porém, se resume a roletas e strippers por lá.

Vegas é, antes de tudo, um variado centro de entretenimento que, além de cassinos e baladas, oferece excelentes espetáculos musicais, oportunidades de compras quase infinitas e passeios inusitados, que vão de tours com Ferraris a sessões de tiro com metralhadoras. 

Abaixo, veja dez atrações da cidade onde o turista se diverte sem ter que apostar nada (todos os preços citados foram pesquisados em novembro de 2016 e estão sujeitos a alterações). 

Nova casa de shows

Sam Morris/Las Vegas News Bureau
Imagem: Sam Morris/Las Vegas News Bureau

Grandes espetáculos são realizados diariamente dentro dos muitos hotéis de Las Vegas, como apresentações do Cirque du Soleil e de grandes astros da música mundial (a cantora Céline Dion, por exemplo, faz shows frequentes no hotel Ceasars Palace). Para completar esse cardápio, a cidade inaugurou neste ano a T-Mobile Arena, que tem capacidade para 20 mil pessoas e já é uma das maiores casas de shows de Vegas.

Construído com um investimento de US$ 375 milhões (cerca de R$ 1,25 bilhão), o local é um espaço ideal para o turista curtir a apresentação de algum grande artista na metrópole de Nevada. Nos próximos meses, irão tocar por lá nomes como Bon Jovi, Bruno Mars e Roger Waters. A arena também irá sediar disputas de boxe, hóquei, basquete, UFC e outras modalidades esportivas.   

Parque e cervejaria

Chase Stevens/Las Vegas News Bureau
Imagem: Chase Stevens/Las Vegas News Bureau

A maioria dos atrativos de Las Vegas está dentro dos hotéis, shoppings e de outros edifícios imponentes da cidade. Mas é possível realizar diversos passeios ao ar livre por lá - isso, é claro, se o calor do deserto não estiver muito sufocante. A mais nova atração "outdoor" local é o The Park, uma área pública aberta em abril deste ano, no Las Vegas Boulevard, a principal via da metrópole.

É uma colorida área que abriga bares, restaurantes, jardins e esculturas (como a vista nesta foto, feita à imagem da dançarina Deja Solis e que tem 12m de altura). Se bater aquela sede após uma caminhada pelo lugar, é só entrar na Beerhaus, uma cervejaria tipicamente alemã que existe dentro do The Park e que serve diversos tipos de cerveja a bons preços. Em dezembro deste ano será inaugurado ali ao lado o The Park Theater, casa de shows que terá capacidade para mais de 5 mil pessoas.

Atirando com metralhadoras

Divulgação/Guns & Ammo Garage
Imagem: Divulgação/Guns & Ammo Garage

Em Las Vegas, o turista pode se divertir atirando com potentes armas de fogo. Com algumas dezenas de dólares (os pacotes começam a partir de US$ 40, ou R$ 135), o viajante tem a chance de ir a lojas como a "Gun Garage" ou a "Machine Guns Vegas" e disparar pistolas e metralhadoras de alto calibre em sessões de tiro ao alvo. Entre as armas à disposição estão a submetralhadora Uzi, o rifle AK-47 e até a metralhadora SAW, usada por esquadrões norte-americanos no Afeganistão.

Os lugares que promovem as sessões de tiro também oferecem pacotes especiais, como o "Mob Tour" (em que o cliente atira com armas que se tornaram famosas nas mãos de gângsters, como a Tommy Gun) e o "World War II Experience", em que é possível disparar com armas utilizadas na Segunda Guerra Mundial. Todas as sessões são monitoradas por instrutores, que buscam garantir a segurança.

No comando de carrões

Sean O'Shaughnessy/Creative Commons
Imagem: Sean O'Shaughnessy/Creative Commons

Em Las Vegas e arredores, o turista tem a chance de dirigir carrões possantes em pistas de corrida. Uma delas, administrada pela empresa Speed Vegas, tem 2,4 km de extensão, diversas curvas desafiadoras e uma reta onde os veículos chegam a quase 220 km/h.

À disposição há desde um Corvette Z06 (US$ 49 por volta, ou cerca de R$ 165) até uma Ferrari 458 Italia (US$ 89 por volta, ou cerca de R$ 300), passando por uma Lamborghini Gallardo LP 550-2 (US$ 69 por volta, cerca de R$ 231) e um Porsche Cayman GTS (US$ 59 por volta, R$ 197). Há pacotes em que o cliente pode dirigir mais de um carro e dar várias voltas na pista a partir de US$ 196 (R$ 656). Outra empresa de Vegas que oferece uma pista para o turista guiar carrões é a Exotics Racing. 

Voando sobre o Grand Canyon

Marcel Vincenti/UOL
Imagem: Marcel Vincenti/UOL

Diversas empresas realizam passeios de helicóptero entre Las Vegas e o Grand Canyon. Os trajetos que as companhias seguem são parecidos: a decolagem é feita de Vegas ou da cidade vizinha Boulder e, no percurso até o cânion, as aeronaves geralmente passam sobre o lago Mead, a represa Hoover e o Fortification Hill -  um vulcão extinto encravado no deserto.

Ao chegar ao Grand Canyon, o helicóptero pousa em uma das margens do rio Colorado e, durante a parada, os viajantes tomam champanhe entre os enormes paredões dessa maravilha da natureza. No retorno, após cruzar o deserto em sentido inverso, o voo reserva mais uma grande surpresa: o helicóptero passa sobre a principal avenida de Las Vegas, permitindo que os passageiros admirem do alto os grandes hotéis e casas de shows locais.

A Maverick Helicopters, a Sundance Helicopters e a Papillon são algumas das empresas que fazem este tipo de passeio. Os tours chegam a custar mais de US$ 500 (R$ 1.675). 

Hospedagem de rei 

Divulgação/Las Vegas News Bureau
Imagem: Divulgação/Las Vegas News Bureau

Las Vegas é a cidade dos excessos e, caso você esteja com a carteira muito cheia e queira dormir como um rei, é possível se hospedar em várias acomodações extremamente luxuosas que existem na cidade. Uma delas é a Sky Villa, no hotel ARIA Resort & Casino (na foto), com diárias que chegam a US$ 3.500 (cerca de R$ 11.700) e que têm área de 750m². A suíte oferece vista panorâmica de Vegas, sauna, sala de massagem, salão de beleza particular, serviços de mordomo, cozinha e um bar que pode sediar festas grandes.

O hotel MGM Grand também tem seus "skylofts", acomodações extremamente caras, com dois andares e janelas do chão ao teto, piscina particular e mordomo 24 horas por dia. Lá, a diária passa dos US$ 1.500 (cerca de R$ 5 mil). 

Compras

Divulgação/Las Vegas News Bureau
Imagem: Divulgação/Las Vegas News Bureau

Centros de compras para todos os bolsos se espalham por Vegas, desde os outlets que existem fora da sua região central até os intermináveis shoppings que marcam presença ao redor do Las Vegas Boulevard. Mas, se você quiser fazer parte do ambiente de consumismo de luxo da cidade, não deixe de ir ao The Shops, localizado dentro do complexo de entretenimento Crystals. Dolce & Gabbana, Prada e Valentino são algumas das grifes que estão nesta galeria voltada para turistas e nativos ricaços.

Entre os shoppings mais acessíveis ao bolso, os destaques são o Miracle Mile Shops, o Fashion Show e o North.

Mergulho com tubarões

Divulgação
Imagem: Divulgação

Dentro do complexo do hotel Mandalay Bay, em Las Vegas, turistas corajosos entram em um tanque de água salgada e nadam entre 30 tubarões. A atividade, que custa a partir de US$ 650 (aproximadamente R$ 2.180), coloca o viajante bem perto de espécies como o tubarão-cinza e o tubarão-corre-costa. O tour dura cerca de 4 horas e ainda inclui um passeio por um aquário. No mesmo local, turistas também podem alimentar outros tubarões, além de tartarugas-marinhas e arraias.   

Chefs estrelados e ataque do coração

Cory Doctorow/Creative Commons
Imagem: Cory Doctorow/Creative Commons

Las Vegas é um local onde se come muito bem. A cidade reúne restaurantes com cardápios assinados por alguns dos chefs mais famosos do mundo. Lá estão, por exemplo, o Picasso, do chef Julian Serrano e localizado no hotel Bellagio; o L'Atelier de Joël Robuchon, no MGM Grand Hotel & Casino; o Twist, do chef Pierre Gagnaire e situado no hotel Mandarin Oriental; e o restaurante CUT, do chef Wolfgang Puck, que opera no The Palazzo Resort.

Mas, caso você queira se jogar no universo das comidas americanas nada saudáveis, visite o restaurante Heart Attack (na foto), que honra seu nome ("Ataque Cardíaco", em português): o local se gaba de vender os hambúrgueres mais calóricos dos Estados Unidos, alguns acompanhados por 40 fatias de bacon. 

Mais cultura e arte

Kory Westerhold/Creative Commons
Imagem: Kory Westerhold/Creative Commons

Você é daqueles viajantes que gostam de arte e história? Além dos atrativos citados acima, Las Vegas abriga interessantes e inusitados museus. O The Mob Museum, por exemplo, conta a história da máfia em Las Vegas e no mundo. O Neon Museum reúne uma coleção fascinante de antigos sinais de neon que costumavam iluminar a paisagem da cidade. E o Bellagio Gallery of Fine Art, que funciona no complexo do hotel Bellagio, realiza exposições temporárias com grandes nomes do mundo das artes: já passaram por lá obras de Picasso, Andy Warhol e Roy Lichtenstein.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Viagem

Topo