Viagem

Roteiros para badalar

Hippie e chique: Santa Monica tem de spas a orgânicos e aulas de trapézio

Juliana Bianchi

Colaboração para o UOL, dos Estados Unidos

11/08/2016 17h39

Ponto final da lendária Rota 66, nos Estados Unidos, Santa Monica resume todo o estilo de vida californiano em pouco mais de 22 km quadrados. Há a beleza do mar – sempre a espera de um corajoso para enfrentar as ondas geladas do Pacífico, além das bicicletas, áreas verdes e toda a descontração que elas trazem. Não é à toa que a região vem sendo usada há décadas como cenário perfeito para produções que pedem o Estado da Califórnia como pano de fundo, como “Rocky 3” a “Homem de Ferro”.

Vencido o trânsito pesado que separa a cidade da glamourosa Los Angeles, as opções de lazer nesse local com clima de feriado infinito não cessam. Se você está de férias, ou vai passar ao menos 48 horas na cidade, damos algumas dicas bastante divertidas. Confira!

Primeiro dia: bicicleta e cachorro-quente diferente

Divulgação
Famoso píer de Santa Mônica Imagem: Divulgação

9h - Calce um tênis confortável e comece o dia como um típico californiano. Abra mão do café-da-manhã no hotel e vá caminhando até a loja de sucos verdes mais próxima. A Nékter Juice Bar é uma boa opção próximo ao píer. A dica é saborear um creme de açaí, fruta está super em alta por lá. Também escolha sua mistura preferida de folhas para o suco e saia andando com o copo na mão ostentando saúde. 

Joakim-Lloyd-Rabof
Ciclistas curtem a praia de Santa Monica pedalando Imagem: Joakim-Lloyd-Rabof

10h - Desça duas ruas pela Broadway até chegar na avenida da praia. Lá, dá para alugar uma uma bicicleta em uma das diversas lojas que oferecem o serviço ao custo de US$ 15 pela diária (R$ 47, em valores convertidos em 11/08/2016) e partir para um tour de reconhecimento à beira-mar.

Em onze minutos, seguindo à esquerda do centenário píer, pelo calçadão de madeira, você chegará em Venice Beach, onde os hippies, surfistas, skatistas e alternativos de todos os tipos se misturam. Se preferir pedalar para o lado direito, em cerca de uma hora chegará à famosa praia de Malibu, onde foi filmada a série “Baywatch” (“S.O.S Malibu”). 

Juliana Bianchi/UOL
Combinação de salsicha e ingredientes da culinária japonesa é atração no Japa Dog Imagem: Juliana Bianchi/UOL

14h - Que tal desbravar o centenário píer de madeira, construído em 1909, onde estão instalados o parque de diversões Pacific Park, o Aquário de Santa Monica e diversas opções de alimentação? Resista à tentação de entrar no turístico Bubba Gump, criado em homenagem ao filme “Forest Gump - O Contador de Histórias” e aventure-se na barraca de cachorro-quente Japa Dog.

Eles servem uma exótica combinação de salsicha e ingredientes típicos da culinária japonesa, como molho teryiaki e algas, que vêm fazendo sucesso entre os locais, sempre em busca de novidades. Neste caso, vinda diretamente de Vancouver (Canadá).

Juliana Bianchi/UOL
Zoltar apareceu no filme "Quero ser Grande" Imagem: Juliana Bianchi/UOL

15h - Volte a ser criança e deixe-se encantar pelas atrações do parque. Saiba seu futuro com as previsões de Zoltar – como no filme “Quero ser Grande”, aquele com Tom Hanks, dê uma volta na montanha russa, tente a sorte com as argolas (você pode ganhar um bicho de pelúcia maior que a sua mala) e não perca a chance de tirar uma foto da orla do topo da roda gigante movida a energia solar - e a única na Califórnia instalada sobre a água.

Se quiser algo mais inusitado, encha-se de coragem e encare uma aula de trapézio na TSNY pagando entre US$ 47 e US$ 65 (R$ 147 e R$ 203, em valores convertidos em 11/08/2016), instalada logo ao lado ou faça uma aula de surf na Santa Monica Surf School, que custa entre US$ 130 e US$ 390 (R$ 407 e R$ 1222, em valores convertidos em 11/08/2016). 

Divulgação/The Lobster
Pôr do sol no The Lobster Imagem: Divulgação/The Lobster

17h - Cansou? Dirija-se ao restaurante The Lobster, na entrada do píer, e prepare-se para ver o pôr do sol enquanto degusta uma lagosta (US$ 36) ou um caranguejo gigante (US$ 49) (R$ 112 e R$ 153, em valores convertidos em 11/08/2016). Peça uma cerveja local para acompanhar. E não estranhe o horário. Os americanos jantam cedo, mas isso não significa dormir cedo.

Divulgação
Mesa de pingue-pongue do The Bungalow Imagem: Divulgação

21h - Depois de um bom banho, arremate a noite com um drinque no descolado bar The Bungalow. Decorado como se fosse a casa de praia de um ricaço “cool” da região, tem lounges instalados no jardim, ao redor das mesas de bilhar, ping-pong ou jantar. Escolha o seu canto preferido, peça um Topanga Canyon (drinque à base de rum, hortelã, framboesas e soda) e aproveite para integrar-se aos moradores locais, que mantêm o movimento animado mesmo às segundas-feiras.

As reservas saem a partir de US$ 500 (R$ 1569, em valores convertidos em 11/08/2016). Se quiser, passe a noite no vizinho Fairmont Miramar Hotel & Bungalows, por onde já passaram presidentes e astros de Hollywood. Com decoração ao estilo dos anos 40 muito bem preservada, tem diárias a partir de US$ 369 (R$ 1158, em valores convertidos em 11/08/2016).

Segundo dia: orgânicos e tratamentos de beleza

Divulgação/Farmers Mkt
Conheça uma feira livre ao estilo californiano Imagem: Divulgação/Farmers Mkt

10h - Passear por um Farmers Market é programa obrigatório na Califórnia. Com dezenas verduras, frutas, ovos, embutidos ou mesmo comidas prontas, eles são uma versão das nossas feiras de rua, com a diferença de que grande parte dos produtos ofertados são orgânicos e vêm direto dos produtores e não de uma central de abastecimento. Os mais famosos são o da Arizona Avenue (entre a 4ª e a Ocean Av, de quarta e sábado, das 8h30 às 13h30) e o da Main Street (altura do número 2640, aos domingos, das 9h30 às 13h). Não perca a oportunidade de se encantar com as cores e aromas.

Caso você não dê sorte de visitar a cidade em um dia de feira, dedique a manhã para conhecer o parque Tongva, criado pelo arquiteto James Corner (o mesmo responsável pelo High Line em Nova York), onde antes era um estacionamento de 2,8 km² no coração da cidade.

12h - Aproveite o clima natureba para almoçar uma salada caprichada no restaurante Fig, onde os grelhados são ponto alto, ou no vegetariano (e orgânico, claro) Beaming, onde ideias para novos negócios na área da alimentação podem surgir a quem tiver o olhar atento.

Divulgação/Sweat House
Manta promete queimar calorias Imagem: Divulgação/Sweat House

14h - Feita a digestão, encare uma sessão de ioga, massagem ou alguma outra terapia de bem-estar. As mais em voga no momento são as “sweat houses" ("casas para suar", em tradução livre), onde você é colocado em uma manta térmica, cuja temperatura chega a 70ºC para, dizem, eliminar toxinas e até mil calorias em apenas 50 minutos de suor intenso. Sai US$ 45 (R$ 141, em valores convertidos em 11/08/2016). Tem também as IV Vitamin Drip Therapy, na qual coquetéis de vitamina são aplicados de forma intravenosa. Em ambos os casos, não há nenhuma comprovação científica sobre a eficácia, mas os interessados não param de chegar.

Juliana Bianchi/UOL
Calçadão de compras da Third Street Promenade Imagem: Juliana Bianchi/UOL

16h - Para equilibrar as energias de uma forma mais, digamos, mundana, jogue-se nas compras no calçadão da Third Street Promenade, onde estão lojas de grandes marcas como Victoria’s Secret, Anthropologie, Apple e Gap. Reaberto em 2010, o Santa Monica Place, no mesmo local, conta com outra gama de marcas de luxo, além de uma área dedicada aos queijos e outras delícias gastronômicas. Mas se a ideia for encontrar grifes ainda mais exclusivas, fuja para a Montana Avenue (entre as ruas 14 e 19), onde as nova-iorquinas Morgane Le Fay e Sleepy Jones se instalaram e onde o público mais refinado da região costuma se encontrar aos sábados.

Divulgação/Herringbone
Herringbone, restaurante do Top Chef Brian Malarkey Imagem: Divulgação/Herringbone

19h - Cansou? Pegue uma carona nos carrinhos de golfe do The Free Ride, que circulam pelo centro financiados exclusivamente por anunciantes (olha a ideia para um novo negócio aí!), e vá jantar no Herringbone, restaurante do Top Chef Brian Malarkey. Moderninho, mas com ar descontraído, é uma boa opção para comer peixes frescos e ostras.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo