Viagem

Roteiros culturais

Guia mostra mostra que Rio olímpico é bem mais que praia e esporte

Daniel Nunes Gonçalves

Colaboração para o UOL, do Rio de Janeiro

03/08/2016 17h46

Palco das Olimpíadas, que acontecem entre os dias 5 e 21 de agosto deste ano, a cidade maravilhosa já causa o primeiro impacto visual logo que os visitantes chegam, seja de avião, para quem pousa no vizinho aeroporto Santos Dumont, quanto para quem vai de carro via Avenida Brasil.

As boas-vindas começam com a surpreendente revitalização da região portuária, cuja paisagem se revelou quando o governo implodiu os 4,7 km do Elevado da Perimetral. Dois túneis foram inaugurados para dar fluxo ao tráfego de veículos, e o que se descobriu sobre a superfície foi a beleza dos prédios do Centro Histórico voltados para a Baía da Guanabara.

No entorno dos 3,5 km desta nova orla, existem nada menos que 27 atrações culturais. Conheça alguns destaques do chamado "Porto Maravilha", polo cheio de novidades para conhecer entre a hora da praia e a do esporte olímpico de cada dia.

Divulgação/Bernardo Lessa/Museu do Amanhã
Imagem: Divulgação/Bernardo Lessa/Museu do Amanhã

Museu do Amanhã
O novo ícone arquitetônico da paisagem carioca virou também o favorito para selfies da multidão de turistas que descobriu as belezas do centro da cidade. Inaugurado em dezembro de 2015, o local tinha recebido mais de 750 mil visitantes até o mês de julho. Lá, dá para explorar as instalações audiovisuais dessa espécie de museu de ciências naturais sem acervo material.

Uma série de experiências interativas também leva o visitante a relembrar o passado, analisar o presente e questionar o futuro da humanidade do ponto de vista da sustentabilidade e das relações sociais. O museu terá funcionamento especial a partir desta quarta-feira (3), quando a venda de ingressos será exclusivamente online, sem compra na hora. Para entrar, será necessário apresentar o voucher impresso ou na tela do tablet ou celular.
Onde: Praça Mauá, 1
Quando: abre de terça a domingo, com entrada das 10h às 17h. Durante agosto, abrirá duas segundas-feiras (8 e 15). Também funcionará em horário diferente em dois domingos, 14 e 21, com entrada das 15h às 20h.
Quanto: R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada)
Mais informações: www.museudoamanha.org.br

Daniel Nunes Gonçalves/UOL
Imagem: Daniel Nunes Gonçalves/UOL

Museu de Arte do Rio (MAR)
Ali do ladinho está a segunda grande atração cultural da cidade, que também impressiona por dentro e por fora. Visto da rua, o belo palacete Dom João VI e o prédio modernista de uma antiga rodoviária estão conectados por uma cobertura de cimento em forma de onda que dialoga com a baía logo adiante.

Do lado de dentro, além do mirante no restaurante do terraço (foto), os olhos se encantam com obras de arte contemporânea ligadas ao Rio de Janeiro. Entre as exposições em cartaz durante as Olimpíadas, está uma sobre a Princesa Leopoldina, que reúne aproximadamente 350 peças – entre obras de arte, iconografia, documentos, vestuário e mobiliário, além de itens de botânica, zoologia e mineralogia.
Onde: Praça Mauá, 5
Quando: abre de terça a domingo, com entrada das 10h às 17h
Quanto: R$ 10 e R$ 5 (meia). Toda terça-feira a entrada é gratuita
Mais informações: www.museudeartedorio.org.br

Alexandre Macieira/Riotur
Imagem: Alexandre Macieira/Riotur

Praça Mauá
O que antes era um simples terminal de ônibus, acabou virando um amplo largo à beira-mar, além de ponto principal dos 3,5 km da nova orla, localizada entre o Armazém 8 do Cais do Porto e a Praça da Misericórdia.

Diante da estátua do Barão de Mauá, impõem-se os 22 andares do Edifício Joseph Guire, mais conhecido como A Noite, que já foi o arranha-céus mais alto da América Latina nos anos 1930 e é um marco arquitetônico da cidade. Vai receber projeções de vídeo-maping durante as Olimpíadas.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Circuito da Herança Africana
As escavações para as obras do local revelaram um cemitério que abrigou corpos de, no mínimo, seis mil escravos e que inspirou uma rota que celebra as origens da população negra e da formação da sociedade brasileira.

No local, o visitante pode ver a área de estudos arqueológicos, conhecer a história do Cais do Valongo (por onde chegavam os escravos) e curtir o que virou a Pedra do Sal (foto), onde os trabalhadores escravizados carregavam o sal e hoje é o berço do samba carioca com rodas animadíssimas. Até hoje, o ritmo embala as noites felizes da nova região portuária.

Quando: Para visitas guiadas, os horários pré-definidos são 9h ou 14h (podem ser negociados de acordo com a necessidade do grupo).
Como: enviar e-mail para circuito@pretosnovos.com.br com ficha de inscrição preenchida
Mais informações: www.portomaravilha.com.br/visita

Ricardo Borges/Folhapress
Imagem: Ricardo Borges/Folhapress

VLT
O Veículo Leve Sobre Trilhos faz passeios leves e silenciosos entre a região do aeroporto doméstico e a da rodoviária Novo Rio, conectando atrativos como o Centro Cultural Banco do Brasil e o Teatro Municipal. No caminho, passa por painéis de grafite como o de Eduardo Kobra e por um palco para shows na Praça Mauá.

Para andar nele é necessário adquirir um cartão RioCard Bilhete Único Carioca Pré-Pago, que é vendido por máquinas de autoatendimento em todas as estações do VLT, além de outros postos de venda. Passa por diversas estações de metrô, onde é possível fazer integração e continuar a viagem
Quando: das 6h à 0h, diariamente.
Quanto: R$ 3 para adquirir o cartão, mas é necessário colocar mais R$ 3,80 para ter saldo para embarcar.
Mais informações: www.vltrio.com.br

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Roteiros culturais

Topo