Viagem

Fabiana Karla e outros pernambucanos contam o que é imperdível em Recife

Vivian Ortiz

Do UOL, em São Paulo

11/03/2016 20h23

Cheia de história, beleza e charme, Recife completou 479 anos em 12 de março. Inspirado na data, o UOL convidou alguns famosos para indicar quais são as melhores atrações que a capital pernambucana oferece.

As atrizes Fabiana Karla, Patrícia França e Hermila Guedes, além do cantor Johnny Hooker, dão dicas de roteiros que passam pela praia de Boa Viagem, visitam os vários museus da cidade e ainda exploram a noite recifense. 

Fabiana Karla, atriz

Divulgação/TV Globo e Divulgação
Fabiana Karla e o seu "escritório", o restaurante Parraxaxá Imagem: Divulgação/TV Globo e Divulgação

O cheiro do mar. Essa é a principal lembrança que a atriz recifense, famosa por participações em novelas e em programas de humor como o “Zorra,” tem de sua terra. “Se você é recifense, certamente vai esperar que se formem as piscinas de corais e os arrecifes (que dão nome à cidade) para se deleitar tomando banho naquela água  morninha”, destaca.

A praia de Boa Viagem (famosa no Brasil pelos ataques de tubarão) é um dos lugares favoritos de Fabiana na cidade e onde, segundo ela, ninguém passa necessidade. “Tem de tudo lá. Dá para tomar um caldinho de feijão (no famoso Tradicional Caldinho Ele e Ela), o pastel do Gaúcho do Pastel (que circula vendendo seu produto pelas areias dali), caranguejo, balde de ostras (estilo 'comeu morreu', mas que ninguém dispensa), o pratinho de camarão, amendoim cozido... Isso tudo me traz boas lembranças de quando eu morava lá”, relembra a atriz, que atualmente vive no Rio de Janeiro.

Sempre que coloca os pés em Recife, ela também gosta de procurar novos restaurantes, atrás da rica gastronomia local. “Acabo batendo ponto no Parraxaxá, um restaurante de comidas típicas que virou meu ‘escritório’, pois já cheguei a ficar lá fazendo rodízio de reuniões durante seis horas”, conta. A atriz afirma não sair de lá sem comer a Baba de Moça ou o Doce de Jaca, que são seus favoritos depois da Cartola e do Petit Gateau de Cachaça e Rapadura.

Marcel Vincenti/UOL
O passeio de catamarã pelo Recife Antigo cruza cinco pontes do rio Capibaribe Imagem: Marcel Vincenti/UOL

Para quem quer conhecer um outro lado da cidade, Fabiana indica um passeio de Catamarã no fim da tarde. “Dá para ver as pontes de perto e ainda navegar pelos rios que cortam a cidade e que fazem jus ao título de 'Veneza Brasileira'", recomenda. Ela ainda indica uma volta pelo Recife antigo. “Tem a Rua do Bom Jesus (antiga Rua dos Judeus), onde está a primeira sinagoga das Américas, a Torre Malakoff e o Paço do Frevo, que conta a história do ritmo com vídeos e painéis maravilhosos”, destaca.

Já para sair dos roteiros tradicionais de turista, a atriz dá a dica: “Passeie pelos bairros da zona norte, que têm um ar bucólico, ruas de paralelepípedos e você ainda pode passar pela casa do saudoso Ariano Suassuna (que virou um centro cultural) e tirar uma fotinho no portão, que é um baita registro valioso!”. E se não der tempo de conhecer tudo? Ela diz que o leitor pode ficar tranquilo. “Quem bebe da água do Recife, sente saudade e sempre volta para beber mais um pouquinho".

Dicas da Fabiana:
Tradicional Caldinho Ele e Ela: Rua Siqueira Campos, 279, Lj 20 - Recife
Parraxaxá: Av. Fernando Simões Barbosa, 1200, Boa Viagem - Recife / www.parraxaxa.com.br 
Passeio de Catamarã: Avenida Sul, s/n, Cais de Santa Rita - Recife / Tel.: (81) 3424-2845 / www.catamarantours.com.br
Sinagoga Kahal Zur Israel: Rua do Bom Jesus, 197 - Recife / Tel.: (81) 3224-8351
Torre Malakoff: Praça Rio Branco, s/n - Recife / Tel.: (81) 3184-3180 / www.pernambuco.com/turismo/rnpm/torremalakoff
Paço do Frevo: R. da Guia, s.n. - Recife / www.pacodofrevo.org.br
Mercado São José: Praça Dom Vital, s/n, São José - Recife / Tel.: (81) 3424-1928
Espaço Cultural Ariano Suassuna: Estr. do Arraial, 2900, Casa Amarela - Recife

Patrícia França, atriz

Divulgação e Renata Gama/UOL
Patrícia França e o Instituto Ricardo Brennand, em Recife Imagem: Divulgação e Renata Gama/UOL

Famosa por seu trabalho na novela “Sonho Meu” e em muitas outras na TV Globo e na Record, Patrícia é uma legítima recifense apaixonada pela cidade, que chama de encantadora. “Um lugar que é inesquecível para mim é o Teatro de Santa Isabel, de onde tenho belas recordações da época em que ainda morava lá e fazia teatro. É lindo”, destaca a atriz, que atualmente vive no Rio de Janeiro, mas sempre que vai para Pernambuco se hospeda em Olinda, antiga capital do estado que também faz aniversário na mesma data (mas completa 481 anos) e onde mora parte da família.

Outra dica de Patrícia é degustar a Tapioca da Sé, que é “a melhor do planeta”, na sua opinião. “Também não deixo de fazer um tour pela cidade para matar a saudade. O Recife antigo tem ótimos restaurantes e boa música para os que querem sair à noite”, indica.

Se a ideia é sair do circuito gastronômico e partir para um passeio mais cultural, ela indica o museu do Instituto Ricardo Brennand, onde dá para ver de perto objetos genuínos da era medieval presentes na enorme coleção do empresário Ricardo Brennand. Tudo está aberto para exibição pública no instituto cultural e particular que leva seu nome, no Recife.

O local também abriga esculturas do ceramista pernambucano Francisco Brennand, da mesma família. “Ele é um ícone da nossa cultura, com obras que compõem até mesmo acervos internacionais”, destaca.

Dicas da Patrícia:
Teatro de Santa Isabel: Praça da República, Recife / www.teatrosantaisabel.com.br
Tapioca da Sé: Av. Boa Viagem, 5526 - Praia de Boa Viagem, Recife
Instituto Ricardo Brennand: Alameda Antônio Brennand, s/nº, Várzea / www.institutoricardobrennand.org.br

Hermila Guedes, atriz

Reprodução/Divulgação/Turismo Pernambuco
Hermila Guedes é apaixonada pelo Recife antigo Imagem: Reprodução/Divulgação/Turismo Pernambuco

Embora tenha nascido em Cabrobó, sertão de Pernambuco, Recife sempre esteve presente na vida de Hermila, que se tornou conhecida do grande público no Brasil após ter estrelado o filme “O Céu de Suely”, ter interpretado Elis Regina e feito o seriado "Força Tarefa" na TV. Ela explica que foi morar na cidade apenas em 1991, quando tinha 11 anos, mas lembra de ter passado férias escolares lá muito tempo antes.

“Apesar de, desde aquela época ver sempre essa cidade ser tão maltratada, eu conseguia enxergar beleza nas suas praças e casarões abandonados”, relembra a atriz. “Precisamos cuidar melhor dessa cidade, pois amar o Recife é amar a cultura e preservar a história desse país”.

Já que falou tanto de um tempo em que a capital pernambucana viveu, mas que muita gente esquece, Hermila, que ainda mora na cidade, indica algumas instituições que valem a visita, como o Museu do Homem do Nordeste, o Museu do Estado e o Museu da Fundação, que possui sessões de cinema.  E partilha da mesma opinião da atriz Patrícia França: "Também a vale a pena conhecer o ateliê de Francisco Brenand e o Instituto Ricardo Brenand, ambos na Várzea”, ressalta.

Dicas da Hermila:
• Museu do Homem do Nordeste: Av. 17 de Agosto, 2187, Casa Forte - Recife / Tel.: (81) 3073-6340
• Museu do Estado de PernambucoAv. Rui Barbosa, 960, Graças - Recife / Tel.: (81) 3184-3174
• Museu Cinema da FundaçãoR. Henrique Dias, 609, Derby - Recife / Tel.: (81) 3073-6688 / http://cinemadafundacao.blogspot.com.br/p/programacao.html
• Oficina Brennand: Propriedade Santos Cosme e Damião, s/n, Várzea - Recife / Tel.: (81) 3271-2466 / www.brennand.com.br

 

Johnny Hooker, cantor

Divulgação e Reprodução Facebook
Johnny Hooker nasceu em Recife e é fã do Texas Bar (foto) Imagem: Divulgação e Reprodução Facebook

Com letras dramáticas, como "Você não presta, ninguém é seu amigo. A solidão vai ser o seu castigo", o recifense Johnny Hooker já emplacou duas músicas em novelas da Globo ("Geração Brasil" e "Babilônia") em menos de um ano, tornando-se conhecido no Brasil.

Nascido no Recife, ele diz que o charme da cidade é muito difícil de se perceber na primeira olhada. “Quando você descobre Recife pelas pessoas, de dentro pra fora, e se abre para essa energia histórica, intensa, passional e muito política é impossível não se encantar. Recife é a vanguarda da resistência há muitos séculos e continua sendo, apesar do coronelismo forte que ainda é arraigado na política”, diz.

Quando está na cidade, o cantor faz questão de ir no “centrão”, ou “Antigo” como ele chama a região central da capital. “Gosto de olhar o cais e sentir aquele cheiro de maresia, de rio, de mangue e de sujo também, pois quando a pessoa é apaixonada ela ama até as coisas ruins, né?”, destaca o cantor.

Para quem pretende descobrir Recife, Johnny indica locais como o Texas Bar (que integra a nova cena boêmia que está crescendo no entorno do Largo de Santa Cruz), o Lesbian Bar (misto de casa de amigos, bar, galeria), o bairro de Morro da Conceição (palco de muitas festas religiosas) e o Mercado da Boa Vista. “São muitos os lugares bacanas, mas a noite da cidade é realmente especial e intensa”, destaca o cantor. “Depois que você mergulha nela, é difícil não sair transformado”.

Dicas do Johnny:
Texas Bar: Rua Rosário da Boa Vista, 163 - Boa Vista - Recife / www.texas163.com
Lesbian Bar:  Rua Tapacurá, 254 - Recife
• Morro da Conceição: festamorrodaconceicao.blogspot.com.br
Mercado da Boa Vista: Rua da Santa Cruz, s/n, Boa Vista - Recife. Tel.: (81) 3355-3042 / www.pernambuco.com/turismo/turismo_mercados

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Viagem

Topo