Ecoturismo

Trilha em Fernando de Noronha leva à praia mais bonita do mundo

Eduardo Vessoni

Do UOL, em Fernando de Noronha (PE)*

Muitas nacionalidades já passaram por esse pequeno pedaço de terras de origem vulcânica. Primeiro foram os portugueses, em 1503 - que desdenhariam Fernando de Noronha nos 200 anos seguintes. Depois seria a vez de holandeses, franceses e até italianos.

Agora, no lugar de nobres, capitães e navegadores, esse destino de discretos 26 km² de extensão divide espaço com a onda de visitantes empolgados que desembarcam em um dos destinos brasileiros mais cobiçados do país.

Noronha reúne muitos caminhos para conhecer a fundo o paradisíaco destino. Há trilhas sobre madeiras biossintéticas para acessar a praia mais linda do mundo; há caminhos projetados para cadeirantes e até vias estreitas e rústicas que levam os mais aventureiros aos cenários menos óbvios de Fernando de Noronha, às margens do selvagem Mar de Fora.

Se a ideia é conhecer Noronha por suas trilhas, é bom saber, antes de tudo, qual é a mais adequada para seu perfil e seu grau de preparação física. Como diz uma das guias locais, a falante e simpática Andreza Santos, “cada trilha tem sua história e sua formação natural”.

É importante saber que algumas das trilhas estão na área do Parque Nacional Marinho Fernando de Noronha, o que exige adquirir o ingresso de entrada, bem como a apresentação do cartão que comprove seu pagamento. Conheça, abaixo, alguns caminhos de destaque.

Trilha dos Abreus
Curta e de dificuldade média, essa trilha rústica de 1.200 metros é uma das caminhadas mais fascinantes em toda a ilha e passa por mirantes naturais com vista para o Mar de Fora.

Eduardo Vessoni/UOL
Imagem: Eduardo Vessoni/UOL

Outro destaque desse caminho de terra, recortado por vegetação de caatinga e cerrado, é o impressionante lago formado no interior da pedreira que se assemelha a um vulcão em repouso, devido à implosão, nos anos 40, para a construção do porto de Fernando de Noronha.

Só não se espante com as cordas pendentes sobre um penhasco, no último trecho da trilha de acesso às piscinas naturais. Aquele meio de segurança improvisado é para evitar escorregões ou quedas na descida íngreme sobre solo com pedras soltas.

A trilha termina na praia da Baía do Sueste e deve ser agendada com antecedência no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), devido ao número limitado de visitas e trechos que só podem ser cruzados de acordo com a maré. Colete flutuador e snorkel também são obrigatórios para visitação às piscinas naturais.

Trilha do Sancho
Dona do título de “a mais bonita do planeta”, a praia do Sancho é uma das atrações mais visitadas de Noronha. A trilha leve sobre uma plataforma (feita com plástico reciclado) de 320 metros de extensão dá acesso ao mirante com vista impressionante do Sancho.

Seguindo por mais 282 metros, o visitante chega ao morro em frente à Baía dos Porcos. Os mais intrépidos encaram ainda os 35 degraus encravados em uma fenda rochosa de 40m que dá acesso à praia.

Eduardo Vessoni/UOL
A trilha longa do Atalaia é conhecida também como Trilha Pontinha Pedra Alta Imagem: Eduardo Vessoni/UOL

Mirante dos Golfinhos
Com 942 metros e dificuldade leve, este é o caminho certo para quem quiser observar a baía dos Golfinhos, santuário aos pés de um penhasco de 70m, de onde é possível ver os famosos golfinhos rotadores que habitam a região.

Leve binóculos para acompanhar a apresentação voluntária desses cetáceos conhecidos por seus saltos em pirueta, a partir das 6h.

Caminhada Histórica
É difícil encarar as ladeiras de acesso às ruínas, localizadas na Vila dos Remédios. Embora possa ser feita de forma independente, vale a pena contratar um guia local para explicações sobre o passado daquelas construções que um dia serviram como dependências das penitenciárias de uso comum (que funcionaram em Noronha de 1737 a 1938), político (1938-1942) e militar (1964-1967).

No tour, é possível conhecer uma antiga aldeia de sentenciados, o Palácio São Miguel, a Igreja de Nossa Senhora dos Remédios e o forte no alto de uma colina, com acesso por ladeira íngreme, onde ainda repousam as celas dos antigos presos.

Trilha do Atalaia
Se a intenção é apenas ver (e entrar) na famosa piscina natural do Atalaia – conhecida como berçário de polvos, tubarões e peixes – uma  versão mais curta pode ser feita sem a contratação de guia.

O passeio, que tem início na Vila do Trinta, costuma durar 1h30, incluindo 30 minutos de flutuação na piscina. Porém, se a alma estiver preparada para ver o lado mais indomado da ilha, o próximo caminho é a trilha longa do Atalaia, conhecida também como Trilha Pontinha Pedra Alta.

Eduardo Vessoni/UOL
O destaque da Trilha do Atalaia é a piscina natural Imagem: Eduardo Vessoni/UOL

Com 6,2km de extensão, o caminho margeia o mar de fora, com visual selvagem formado por penhascos, endereços históricos que um dia teriam escondido tesouros – segundo a lenda da caverna do Capitão Kid – e colinas que se debruçam sobre piscinas naturais com acesso público. Prepare-se para ser um dos raros humanos a serem vistos por ali!

A caminhada puxada é compensada por paradas em outras três piscinas naturais e o final é na Praia de Caieira, próximo ao porto e ao Museu do Tubarão. Ambas opções exigem agendamento prévio na sede do ICMBio, em frente ao escritório do Projeto Tamar.

Para nadar na piscina do Atalaia é obrigatório o uso de colete, uma vez que os fiscais não permitem que o visitante fique de pé, devido à fragilidade da área.

Trilha do Capim Açu
Você é expert em trilhas? Sem dúvida esta é a mais exigente de todas as opções de caminhadas em Fernando de Noronha. Com 7 km de extensão, o caminho sobre pedras de encostas dá acesso à Praia do Leão, faixa de areia selvagem conhecida pela desova de tartarugas.

Na extremidade da ilha, por onde a trilha passa, é possível avistar também ruínas de equipamentos da Segunda Guerra Mundial. É necessário comunicar o ICMBio e contratar o serviço de um guia antes de iniciar a trilha.

SERVIÇO
www.noronha.pe.gov.br 
www.parnanoronha.com.br

* O jornalista viajou com o apoio da Atlantis Divers (www.atlantisdivers.com.br) e da Costa Blue (www.bluenoronha.com.br)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo