Viagem

Roteiros de luxo

Terra da Prada e de culinária chique, Milão é para quem gosta de glamour

Ingrid K. Williams

New York Times Syndicate

27/03/2015 10h34

Se faz alguns anos que você visitou Milão pela última vez, prepare-se para um choque bem agradável. É verdade que os preparativos para a Exposição Mundial, que será realizada ali este ano (de maio a outubro), transformaram grandes áreas em canteiros de obras, nem todas concluídas, mas com esses projetos, também surgiu uma onda de rejuvenescimento natural. Estruturas antigas de todos os tipos (entre elas uma serraria, uma fundição, um banco e a sede de uma fazenda) estão sendo transformadas em bares, lojas, restaurantes e centros culturais dignos desta que é a mais internacional de todas as cidades italianas. Simplificando, há uma nova energia nesse centro cosmopolita cujo fôlego deve durar muito além da exposição.

SEXTA-FEIRA

16h - O futuro da moda
Além do exuberante bairro da moda, no centro, um novo núcleo de lojas criativas surgiu na Zona Tortona, um antigo bairro operário na zona sudoeste. O estilo atraente da região se traduz bem na Nonostante Marras, loja encantadora do estilista da Sardenha Antonio Marras. Escondida da rua graças a um prédio residencial, para entrar nela é preciso passar por um portão que vive trancado e um pátio cheio de mato, mas vale a pena porque o interior arejado é fascinante, com árvores enfeitadas com luzinhas, obras de arte e móveis antigos, uma estante cilíndrica com títulos raros e um punhado de lâmpadas penduradas dentro de vestidos brancos longos pintados com estampas geométricas. Igualmente interessantes são as roupas à venda, que variam desde saias de renda plissadas e casacos em tons pastel a vestidos com cara de passarela estampados com lobos uivando.

18h30 - Aperitivo na piscina
O aperitivo é um ritual sagrado em Milão, e não há melhor lugar para manter viva essa tradição que ao redor da piscina do Ceresio 7, um novo bar e restaurante que transborda sofisticação. A casa elegante foi inaugurada, em 2013, na cobertura de um prédio comercial da era fascista, hoje sede da grife Dsquared2. O interior glamoroso (com mesas de laca vermelha, espreguiçadeiras azul-pavão e balcão com detalhes em latão no estilo art déco) é de autoria da Dimore Studio. Mas, além da beleza, há também conteúdo. E para provar, peça o Ceresio Spritz (espumante, soda e Solerno, um licor siciliano de laranja sanguínea; 15 euros, ou cerca de US$18, com o euro a US$1,20), que vem acompanhado de várias comidinhas, como pão sírio recheado com mortadela e salada de presunto de Parma com picles de beterraba. Saboreie essas delícias ao lado da piscina, onde a paisagem de luzes feéricas dos prédios lembra Tóquio.

Chris Carmi­chael/The New York Times­
Turistas e moradores de Milão passeiam entre o luxo da Galleria Vittorio Emanuele II Imagem: Chris Carmi­chael/The New York Times­

21h - Jantar na serraria
Chegue cedo ao Carlo e Camilla, restaurante inaugurado no ano passado em uma antiga serraria, e terá a impressão de ter entrado em uma instalação de arte gigantesca. Assim é o clima dramático dentro desse espaço cavernoso, onde pequenos spots iluminam candelabros de cristal e uma mesa branca e longa em formato de cruz. Essa atenção aos mínimos detalhes se estende à cozinha, como deveria, já que um dos donos é o prestigiado chef Carlo Cracco. Destaque para o tartare artístico, enfeitado com flores comestíveis, e a opção de massa criativa: paccheri com nabo, mexilhão e pé de porco. O jantar para dois sai por cerca de 100 euros.

Meia-noite - O que beber?
Três casas noturnas excelentes, todas inauguradas em 2013, garantem as opções etílicas dos notívagos de plantão. No fim de uma viela escura, em uma fundição antiga, fica o Fonderie Milanesi, bar animado e cheio de gente bonita e descolada bebericando Negroni. Quem prefere as cervejas artesanais deve ir ao pub Lambiczoon, especializado em sour ales e lambics. Quer um lugar onde possa exibir aquela calça justa e brilhante? Dirija-se ao Dry, bar pouco iluminado cujo conceito (coquetéis e pizza) atrai as hordas de aspirantes a fashionistas até a madrugada.

SÁBADO

10h - Títulos bancários
Aparentemente a diversificação dos bancos italianos vai muito além de títulos e euros. A prova está na Piazza Scala da Gallerie d'Italia, um trio de palazzi grandiosos que viraram espaço de arte com exibições organizadas pelo grupo Intesa Sanpaolo. Na ala inaugurada em 2012, nos salões opulentos que já abrigaram a Banca Commerciale Italiana, obras-primas de artistas italianos do século 20, como Emilio Vedova e Lucio Fontana. Nos dois palazzi adjacentes estão os belos baixos-relevos de Antonio Canova e as pinturas de sonho de Giorgio Belloni, entre outras. Entrada gratuita.

Chris Carmi­chael/The New York Times­
O Fonderie Milanesi é um bar cheio de gente bonita bebericando Negroni Imagem: Chris Carmi­chael/The New York Times­

12h30 - Almoço na fazenda
Para dar um tempo no agito sem sair da cidade, vá ao Cascina Cuccagna, antiga sede de uma fazenda do século 17 transformada em um centro cultural que organiza desde cursos de redação criativa a aulas de ioga, passando por exibições de filmes e feiras livres. Em 2012, o projeto cresceu para incluir um restaurante, Un Posto a Milano, perfeito para o almoço. O cardápio sazonal reflete o cuidado na escolha dos ingredientes; uma opção outonal é o tortelli recheado com abóbora ao molho de manteiga e sálvia (15 euros) e ovo cozido em creme de batatas com trufas negras (9 euros).

15h - Além do Duomo
Passe a tarde admirando as igrejas que, apesar de fascinantes, não recebem a devida atenção, seja por não terem uma fachada gótica grandiosa ou uma obra-prima de da Vinci. Comece pela Basilica di Sant'Ambrogio, onde pode ser visto o esqueleto do santo padroeiro da cidade (com direito a roupa requintada) na cripta. A algumas quadras dali fica a Chiesa di San Maurizio al Monastero Maggiore, igreja ao lado de um antigo convento beneditino (hoje museu arqueológico) que contém um ciclo de afrescos gloriosos do século 16. Não deixe de ver a área que já foi reservada para as freiras, do outro lado da divisão central, cujas pinturas incluem uma versão da Arca de Noé com unicórnios subindo a rampa. Termine na Chiesa di Santa Maria Presso di San Satiro, uma preciosidade arquitetônica perdida em meio a lojas modernas que abriga a abside ilusória de Donato Bramante, exemplo espetacular de perspectiva forçada.

18h - Compras de segunda mão
Quando os milaneses descolados esvaziam o guarda-roupa, seus tesouros de grife vão parar nos melhores brechós, como o Cavalli e Nastri. A seleção refinada dessa loja, que tem três endereços, inclui desde peças impecáveis dos anos 20 até as da última temporada. Na seção masculina, sobretudos de lã, chapéus elegantes e muitas valises de couro. Do outro lado da rua, na feminina, consegui garimpar uma saia de seda Christian Dior e uma jaqueta neo-grunge Marni. Se o seu negócio é a última moda, tente a sorte na filial de Brera, onde vestidos Kenzo e Pucci dividem espaço com echarpes de seda Hermès e Gucci.

Chris Carmi­chael/The New York Times­
Um novo núcleo de lojas criativas surgiu na Zona Tortona, em Milão Imagem: Chris Carmi­chael/The New York Times­

20h30 - Noite em Navigli
Navigli é o bairro que cerca os canais históricos do centro e reúne o que há de melhor em diversão noturna. Comece a noite com um jantar no Taglio, restaurante, bar e empório casual, inaugurado em 2013. O cardápio muda bastante, mas o tempurá de flor de abóbora recheadas com ricota que vêm sobre o gazpacho de brócolis (14 euros) deveria ganhar espaço fixo. Experimente também o risotto alla Milanese, prato tradicional com açafrão que aqui ganha uma a deliciosa versão com tutano assado e amêndoas e pignoli tostados (14 euros). A seguir, vá ao Mag Cafè, bar classudo que serve coquetéis preparados com esmero – como o 10 Gennaio, que ganhou o nome da data histórica, preparado com gim Hendrick's, calda de manjericão, casca de limão, bitter e vermute (9 euros).

DOMINGO

10h - Pães matinais
Quando uma cafeteria recebe os clientes com uma placa berrante anunciando "Pão ou Morte", dá para saber que o café da manhã inclui glúten de alta qualidade. Assim é no Pavè, pasticceria adorável que parece pedir fotos nas redes sociais e cujas vitrines estão sempre recheadas de uma seleção impressionante de gostosuras, como as tortinhas de maçã, amêndoa e frangipane, as fatias de panetone cheias de passas gorduchas e os brioches recheados de creme de nozes. Devore a sua opção à mesa comunal aconchegante enquanto os vizinhos descolados comentam os acontecimentos da noite anterior em meio a cappuccinos extragrandes.

Meio-dia - Grandes exibições
Nenhum outro museu ou instituição na Itália recheou o calendário com tantas exposições de classe internacional como o Palazzo Reale, um palácio espaçoso na Piazza Duomo. Neste ano, foram realizadas no local a exposição "Segantini. Il Ritorno a Milano", com mais de cem trabalhos do pintor italiano do século 19, e a retrospectiva de Marc Chagall, com mais de 200 peças de sua autoria, além de uma mostra van Gogh, com pinturas de coleções particulares geralmente inacessíveis ao público. E, em abril, o Palazzo vai montar uma exibição de Leonardo da Vinci que promete ser a maior da Itália. Vá com calma, veja tudo e, quando acabar, lembre-se de que o resplandecente Duomo o aguarda a alguns passos dali.

Hotéis

Em uma antiga fábrica de perfume da Zona Tortona, o Magna Pars Suites Milano (Via Forcella 6) é um hotel boutique que foi inaugurado em 2013, com 28 suítes à volta de um pátio exuberante. Decorado em tons neutros e relaxantes, os quartos (com diárias a partir de 243 euros) também têm móveis de designers locais e pinturas de artistas da Academia Brera.

Outros dois hotéis novos são exemplo da variedade que existe em Milão: perto do bairro chique de Brera, o Palazzo Parigi (Corso di Porta Nuova 1) é um hotel opulento com 98 quartos luxuosos com diárias a partir de 450 euros. Do lado oposto da tabela de preços está a pousada recém-inaugurada Cascina Cuccagna (Via Cuccagna 2), com 16 camas em quartos no estilo dormitório por diárias a partir de 25 euros.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Roteiros de luxo

Topo