Viagem

Ecoturismo

Grand Canyon pode ser explorado de barco, helicóptero e na caminhada

Heloísa Dall'Antonia

Do UOL, no Arizona (EUA)*

07/11/2014 06h00

Parte do imaginário que todo turista tem sobre o Grand Canyon National Park, nos Estados Unidos, está em seus impressionantes números. A área, que abriga os íngremes paredões, tem 445 km de extensão, mais de 29 km de largura e impressionantes 1600 metros de profundidade. Moldado milhares de anos atrás pelo rio Colorado, essa que é uma das Sete Maravilhas do Mundo Natural faz parte do estado norte-americano do Arizona, bem próximo das fronteiras com Nevada e Utah.

Com uma área tão grande, várias são as entradas possíveis para a atração natural. Decidir perto de qual delas você vai ficar é o primeiro passo para organizar uma viagem pela região. A entrada da parte sul do parque, South Rim, é a mais visitada e acessível durante todo o ano, enquanto a norte, North Rim, é mais erma e funciona de maio a outubro.

A oeste, West Rim, é a que fica mais próxima da cidade de Las Vegas, permitindo conhecer a reserva dos índios Hualapai, e é onde está o Skywalk, uma ponte de vidro que permite que os turistas vejam a profundidade do cânion.

Apesar de o parque receber cerca de cinco milhões de visitantes por ano, a maior parte deles fica pouquíssimo tempo apreciando o local. “As pessoas param, dão uma olhada, tiram fotos e vão embora”, comenta o "ranger" A. J. Lapre, um dos funcionários que vive com sua família dentro da área do Grand Canyon. Essas passagens costumam durar, em média, apenas 18 minutos.

Mas se você pretende conhecer esse Patrimônio da Unesco de forma mais completa e diferente, não vai precisar ficar disputando espaço com turistas apressados. Há várias formas de conhecer o Grand Canyon.

Veja as opções abaixo e decida qual é a melhor para você (os preços foram pesquisados em outubro de 2014 e estão sujeitos a alterações).

Trekking
Empresas como a Wildland Trekking (www.wildlandtrekking.com/grand-canyon/hiking-tours.html) fazem passeios guiados ao Grand Canyon com a promessa de mostrar o que 99% dos visitantes do local não veem. A atividade pode durar de quatro a oito horas, ou até dias, com os participantes acampando na região, dormindo sob as estrelas, ou se hospedando em algum dos lodges dentro da reserva. Os valores, na Wildland, vão de 110 a 1.800 dólares por pessoa, dependendo do passeio escolhido. 

Wildland Trekking/Reprodução
Caminhadas entre as paisagens do Grand Canyon podem durar dias Imagem: Wildland Trekking/Reprodução

Helicóptero e avião
A Maverick Helicopter (www.maverickhelicopter.com/tour-listing.aspx) é apenas uma das várias empresas que oferecem aos turistas uma visão completamente diferente do Grand Canyon. Saindo tanto de South Rim quanto de West Rim, os passeios de helicóptero levam de 40 a 50 minutos e os de avião podem levar até seis horas (entre a saída e a volta ao hotel em que você estiver hospedado). Com a Maverick, a aventura mais rápida e em conta custa 275 dólares por pessoa (os valores variam conforme o local de saída do helicóptero). No avião, o preço começa em 224 dólares por pessoa. 

Rafting
Se só de pensar na ideia de passar oito dias em uma expedição a bordo de um barco motorizado faz você sorrir, a Grand Canyon Expeditions Co (www.gcex.com) vai tornar seu sonho realidade. Os passeios englobam ultrapassar corredeiras, fazer explorações em terra e dormir acampado nas enseadas. A atividade pode durar até 16 dias, quando realizada em barcos comuns. Cada embarcação leva até 20 pessoas. O valor da aventura é salgado: começa em 2.650 dólares por pessoa. 

Trem
A Gran Canyon Railway (www.thetrain.com/the-train/) transporta visitantes desde 1901. Em carros restaurados, sai da simpática cidade de Williams e chega até o South Rim em duas horas e quinze minutos de viagem. Dentro do parque nacional, cada turista segue seu próprio ritmo de passeio. Na volta, o trem sai do parque durante a tarde, para chegar novamente a Williams no início da noite. De acordo com a cabine que escolher, os preços vão de 62 a 209 dólares. 

IMAX
O filme de 34 minutos apresentado no IMAX do National Geographic Visitor Center Grand Canyon (http://explorethecanyon.com/) é uma forma e tanto de conhecer a história de como o local foi descoberto. A dramatização “Grand Canyon: The Hidden Secrets”, que é projetada num cinema IMAX, tenta reproduzir nos visitantes a sensação que todos os “descobridores” do local tiveram ao passar por ali. Custa 13,72 dólares por pessoa. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Ecoturismo

Topo