menu
Topo

Viagem

Roteiros para badalar

Austin ganha bares sofisticados, mas mantém atrações alternativas

Rachel Lee Harris

New York Times Syndicate

06/03/2014 18h19

A descontraída capital do Texas sempre foi reduto de tipos clássicos da contracultura, com tatuadores, boêmios e nerds andando de bicicleta, lado a lado, às belas margens do Lago Lady Bird; hoje em dia, porém, Austin já ganhou um ar mais sofisticado: restaurantes elegantes - que dão preferência aos ingredientes orgânicos locais - estão surgindo por toda cidade, assim como bares que oferecem bebidas artesanais.

Enquanto isso, o festival interativo de cinema e música South by Southwest (SXSW), que acontece em março, continua a atrair geeks e celebridades; em abril, a revista Food and Wine promove o festival gastronômico no Texas; foi inaugurado em 2012 o Circuito das Américas de Fórmula Um, atraindo os fãs da velocidade do mundo inteiro. Mas a velha Austin ainda é fácil de achar: está na guitarra chorada na soleira de muitas casas e muitos bares espalhados por toda parte.

Sexta

15h - Grande e brilhante
Nada como começar com uma guloseima extragrande num dos muitos trailers da cidade: no Gourdough's da South First Street (1503 S. First St.; gourdoughs.com), experimente o Mother Clucker: tiras de frango frito sobre um donut glaçado gigantesco e temperado com manteiga e mel; depois, pare na Roadhouse Relics (1720 S. First St.; 512-442-6366; roadhouserelics.com) onde o artista pop Todd Sanders cobriu seu estúdio com obras na forma de chapéus de cowboy e placas de restaurantes de neon que parecem coisa que só se encontra na Rota 66.

19h - A estibordo, marujo!
Siga pela Sixth Street rumo leste, onde bares artesanais e restaurantes de comida Tex-Mex estão aos poucos mudando a imagem da região. Numa casinha branca, o chef Eduardo Pineda, conhecido por Lalo, criou uma verdadeira cantina mexicana, com direito a velas de oração e música ao vivo ao pôr-do-sol. Na Papi Tino's (1306 E. Sixth St.; 512-479-1306; papitinos.com), "platillos" assados de queijo panela com pimenta guajillo derretem na boca, enquanto os camarones a la diabla, como diz o nome, são de arder.

20h30 - Pausa para o acordeão
No East Side Showroom (1100 E. Sixth St.; 512-467-4280; eastsideshowroom.com), um bistrô steam-punk com música ao vivo que prefere os acordeões às guitarras elétricas, você pode matar o tempo assistindo aos filmes dos Irmãos Marx enquanto espera uma mesa. Seja paciente: o barman leva tempo preparando drinques como o Japanese Cowboy (uísque Yamazaki, orgeat (xarope de amêndoa doce), limão e Angostura). Quem preferir pode pedir um chopp, o 512 Pecan Porter, tirado de um periscópio de bronze.

22h - Show tardio
Siga pela Sixth rumo ao oeste, para o teatro Ritz. Construído em 1929, hoje é uma das cinco casas Alamo Drafthouses (320 E. Sixth St.; 512-476-1320; drafthouse.com/austin) na cidade em que você pode pedir bebidas, aperitivos e sobremesas enquanto assiste ao seu filme clássico favorito. Se ficar conversando durante "Fuga de Nova York", vai ser expulso antes que os carros em perseguição atravessem a Ponte do Brooklyn.

  • Matt Rainwaters/The New York Times

    Fotos dos donos do restaurante Black's desde 1932 enfeitam as paredes a caminho do bufê

Sábado

8h - Artistas pioneiros
Comece o dia no Jo's Good Food, Hot Coffee (1300 S. Congress; 512-444-3800; joscoffee.com). Um Iced Turbo, um taco no pão de miga e rock 'n' roll na varanda transada do restaurante vão deixá-lo em ponto de bala para começar a exploração artística. No Centro Harry Ransom da Universidade do Texas (300 W. 21st St.; 512-47 1-8944; hrc.utexas.edu), confira a Bíblia de Gutenberg, na galeria principal, a caminho dos salões de pesquisa, onde pode fuçar nos arquivos culturais. Do outro lado do campus fica o Museu de Arte Blanton (200 East Martin Luther King Boulevard; 512-471-5482; blantonmuseum.org).

11h30 - Sem garfo nem frescura
A "capital texana do churrasco" fica a apenas 48 quilômetros de carro a sudeste, em Lockhart, onde você pode experimentar as opções de vários restaurantes, cada um com seu segredo. Experimente o Kreuz Market (619 N. Colorado St., Lockhart; 512-398-2361; kreuzmarket.com), uma casa muito simples que serve paleta defumada, costela por quilo e linguiça por gomo. Para abrir o apetite, dê uma olhada no belo prédio do tribunal, que fica no centro, a caminho do Black's (215 N. Main St., Lockhart; 512-398-2712; blacksbbq.com). Chegando lá, preste atenção nas fotos de Edgar e Norma Black, donos do restaurante desde 1932, que enfeitam as paredes a caminho do bufê de "fixos". Fique à vontade para mergulhar sua carne no molho caseiro da Norma, mas volte no domingo à noite para ouvir música ao vivo e dançar. 

14h - Ao ar livre
De volta a Austin, faça a digestão pedalando e explorando a Trilha Town Lake (townlaketrail.org) ao longo do Lago Lady Bird, que atravessa o centro da cidade. Ela oferece rotas para o norte (para o centro) e para o sul, ao Parque Zilker, onde você pode parar para um mergulho na piscina Barton Springs (2101 Barton Springs Road; 512-867-3080; austintexas.gov/department/barton-springs-pool). Na Barton Springs Bike Rental (1707 Barton Springs Road; 512-480-0200; bartonspringsbikerental.com) você pode alugar uma magrela.

20h - Casa de fazenda para gourmets
Antes mesmo de sua participação no "Top Chef, Texas" do Bravo, Paul Qui já era uma sensação culinária em Austin - primeiro como chef do Uchi, um restaurante japonês contemporâneo - e agora como chef executivo de seu restaurante irmão, o Uchiko (4200 North Lamar; 512-916-4808; uchiaustin.com/uchiko), considerado uma casa de fazenda japonesa, cujo menu degustação sazonal combina sabores delicados como yokai com salmão, couve negra, pera asiática e yuzu; pimenta hama, sashimi de olho-de-boi, pimenta tailandesa fatiada e supreme de laranja; carne wagyu frita sobre seixos e tataki de bacon de barriga de porco Kurobuta, limão preto e espresso fish caramel.

  • Matt Rainwaters/The New York Times

    O Donn's Depot é um piano bar e saloon que fica numa antiga estação ferroviária

22h - De volta ao básico
No Donn's Depot (1600 W. Fifth St.; 512-478-0336; donnsdepot.com), piano bar e saloon que fica numa antiga estação ferroviária, casais de todas as idades lotam a pista de dança enquanto os bartenders (que dão a impressão de nunca irem para casa) servem old-fashions e garrafas de Lone Star. As bandas mandam bem tanto Willie Nelson e Johnny Cash como salsa e Old Blue Eyes. 

Meia-noite - Saideira mexicana
Vá ao Lustre Pearl (97 Rainey St.; 512-469-0400; lustrepearlaustin.com) na Rainey Street para brincar de bambolê, jogar pingue-pongue e bebericar Black Eyes (um alata de Shiner Bock com uma dose de Jack Daniel's). No Clive (609 Davis St.; 512-494-4120; clivebaraustin.com), você vai encontrar o verdadeiro clima shabby chic de Austin: o bar é decorado com banquetas de couro branco e cobre e seu cardápio de bebidas traz opções como Midnight Moonshine e uma série de bitters caseiros com sabores como cereja-baunilha e tabaco-gengibre. O destaque, porém, fica no quintal - o Bar Illegal, um espaço minúsculo, iluminado à luz de velas, que não serve nada além de mezcal, destilado produzido a partir do suco fermentado do agave, de uma destilaria de Oaxaca.

Domingo

10h - O lado requintado de Austin
Ao longo da Avenida South Congress há muitos cafés e boutiques; o South Congress Cafe (1600 S. Congress; 512-447-3905; southcongresscafe.com) é a versão moderna da casa clássica onde se pode degustar torrada de bolo de cenoura e paleta defumada em tiras. Vá depois ao Stag (1423 S. Congress; 512-373-7824; stagaustin.com), onde os homens podem comprar camisas xadrez vintage e latas de gel Moustache Wrestler. A Hill Country Weavers (1701 S. Congress; 512-707-7396; hillcountryweavers.com) é uma loja que vende tudo para tricô, crochê e tecelagem.

14h - Uma verdadeira villa e uma bela vista
Às margens do Lago Austin, o Museu de Arte de Austin, na Laguna Gloria (3809 35th St.; 512-458-8191; amoa.org) é uma obra-prima em si. Clara Driscoll, mulher do ex-dono do jornal Austin American-Statesman, decorou a casa e os jardins como os de uma verdadeira villa italiana, com trilhas que passam por esculturas modernas, carvalhos e ciprestes italianos. Saindo dali, você dá de cara com a bela vista do lago.

* Publicado originalmente em 2012

Mais Roteiros para badalar