menu
Topo

Viagem

Roteiros culturais


Cidade-fantasma nos EUA tem janelas para vidas passadas e mito de maldição

Fernanda Schimidt

Do UOL, em Bodie

20/01/2014 08h00

Uma das cidades-fantasma mais famosas dos Estados Unidos, Bodie preserva a atmosfera do Velho Oeste e oferece a seus visitantes um retrato da ascensão e, principalmente, decadência da corrida pelo ouro na Califórnia no fim do século 19. Casas de madeira com vitrines intactas, carros e máquinas compõem o cenário com cerca de 100 construções, ou 5% da estrutura original da cidade, em meio a um terreno repleto de garrafas quebradas, latas de comida e entulhos variados.

O passeio é feito todo a pé, pelas mesmas ruas da época e por entre as construções. Algumas casas receberam vigas para dar suporte às paredes, enquanto que outras desabaram pela ação do tempo -- dois grandes incêndios destruíram boa parte da cidade, em 1892 e 1932. Nada ali é restaurado, apenas preservado. A exceção fica por conta das casas transformadas em residência para os guardas, que cuidam do espaço e moram por lá, e contam com postes de energia elétrica, água encanada, cercas, cortinas e até animais de estimação. Em 1962, Bodie se tornou um Parque Histórico Nacional, mantido pelo Estado da Califórnia e pela ONG The Bodie Foundation.

Já foi para uma cidade-fantasma?
Mande sua foto pra gente!

Apesar de ser proibido entrar nos imóveis, muitos deles possuem degraus para facilitar o acesso a janelas e permitir espiadas dentro dos cômodos, como um "voyeur" de vidas passadas. É impressionante a quantidade de objetos pessoais deixados para trás, de mesas semipostas e camas por fazer. Por vezes, a sensação é de que, em algum momento, soou um alarme e as famílias correram em desespero, agarrando-se ao que conseguiam carregar.

Um pequeno museu reúne objetos da época, como bebidas, vasos, luminárias, brinquedos, máquinas de escrever, instrumentos musicais, roupas e acessórios, e também vende livros e brochuras sobre a cidade. Um guia com passeio a pé e detalhes sobre 69 casas no percurso e outro sobre o cemitério da cidade, por exemplo, saem por US$ 3 cada.

  • Fernanda Schimidt/UOL

    O parque histórico de Bodie, na Califórnia, preserva uma das cidades fantasma mais famosas dos Estados Unidos

Cidade fantasma e mal-assombrada?

Com a prosperidade da mineração, a região chegou a ter população de cerca de dez mil pessoas e ficou conhecida pela presença dos "fora da lei", repleta de ladrões, prostitutas, bêbados e pistoleiros. E como uma boa cidade abandonada, terra de mal-encarados em geral, não faltam histórias de assombrações por lá.

Uma placa logo na entrada do parque dá a dica: "ilegal levar qualquer coisa de Bodie". A mensagem, colocada ali com o intuito de preservar o espaço, também pode ser interpretada de acordo com uma das lendas mais populares, a "maldição de Bodie". Segundo a crença, espíritos protegem a cidade e se vingam de todos os que roubam algo dela, seja um prego ou uma garrafa. O souvenir viria acompanhado de uma onda de má sorte.

A história é contada por guardas e reforçada por cartas de antigos visitantes que afirmam terem caído em desgraça após o furto e escrevem ao parque se desculpando e devolvendo os itens.

Casos de aparições de fantasmas em determinados cômodos e casas também fariam parte do folclore assombrado de Bodie, explorado por alguns programas de TV ao longo dos anos.

  • Fernanda Schimidt/UOL

    O hotel Swazey é uma das construções mais famosas da cidade. Observe, na lateral esquerda, o pedaço de madeira usado para evitar que a estrutura desabe

Como e quando ir

Chegar até Bodie exige atenção. São 21km a leste da U.S. 395, no lado californiano da Serra Nevada, sendo cinco deles de terra batida em uma estrada irregular -- no inverno, apenas veículos próprios para a neve conseguem atravessá-la. Ao longo do trajeto, é curioso pensar como William S. Bodey, primeiro a encontrar ouro na região, chegou ali em 1859, séculos antes de GPS ou aplicativos com mapas ao toque dos dedos.

Quem quer conhecer a cidade abandonada pode incluir a visita antes ou depois de um passeio pelo parque Yosemite, bem perto dali. Pontos estratégicos para acomodação podem ser encontrados nas cidades de Lee Vining, Sonora, Groveland Mariposa e Bishop.

A entrada custa US$ 7 por adulto, e dentro do parque não há lojas, lanchonetes ou posto de gasolina. Lembre de encher o tanque e levar água e alimentos para o passeio (e trajeto de ida e volta). A temperatura costuma cair durante a tarde mesmo nos meses de verão, período mais indicado à visita, portanto carregue um agasalho e também protetor solar.

O parque fica aberto durante todo o ano, mas pode fechar por conta das condições climáticas e de estradas. Vale entrar em contato (Tel.: +1 760 647-6445) antes da visita para saber se está em operação.

Mais Roteiros culturais