menu
Topo

Viagem

Roteiros de luxo

Sinônimo de luxo, Mônaco quer ser vista como destino familiar e ecológico

Elaine Sciolino

New York Times Syndicate

06/12/2013 08h00

O principado de Mônaco, situado na Riviera, tem apenas 2,5 quilômetros quadrados, mas evoca apostas altas, iates multimilionários, oligarcas russos, pilotos de corrida, filmes de James Bond, calçadas impecáveis e dívida pública zero. Ali, as diárias das suítes com vista para o mar em época de Grande Prêmio custam verdadeiras fortunas e uma entrada (sopa de ervilhas) e um prato de massa (nhoque) saem por 76 euros no Louis XV, restaurante de Alain Ducasse agraciado com três estrelas do guia Michelin, no Hôtel de Paris. É também comum ver "acompanhantes" de pernas longas e sotaques exóticos enfeitando casas noturnas e saguões de hotel. Visitantes podem deixar seus cães em canis sem pagar nada por isso e motoristas podem estacionar e deixar as chaves na ignição se quiserem. O príncipe Albert quer transformar o país em um destino de férias familiar e ecologicamente correto - e se procurar bem, é possível descobrir um mundo de arte, belezas naturais, boa comida e acomodações a preços acessíveis.


Sexta

16h - Uma princesa norte-americana
A história de Grace Kelly - a atriz norte-americana que se casou com um príncipe, virou princesa e morreu tragicamente - faz parte da história local. Uma avenida, um jardim de rosas, uma fundação e até um peixe levam seu nome. Seu corpo jaz enterrado ao lado do marido, o Príncipe Rainier III, na Catedral de Mônaco, mas você pode conhecer um pouco de seu espírito naquela que é conhecida como a Princess Grace Irish Library (rue Princesse Marie-de-Lorraine, 9; pgil.mc), onde estão sua coleção de livros, suas partituras, um scrapbook com artigos e fotos, os guardanapos florais que criou para a Springmaid, as cadeiras da sala de jantar de seu apartamento em Paris e a caixa de apetrechos de costura de sua mãe. Fica aberto de segunda à sexta, das 9h às 16h30, mas é melhor ligar antes. É possível também agendar.

  • Rebecca Marshall/The New York Times

    Sapato exótico à venda na Le Dressing, em La Condamine, em Mônaco

18h30 - Noitada
Vá para o bairro Jardin Exotique e pare no restaurante La Chaumière (Rond Point du Jardin Exotique; la-chaumiere.mc) para tomar um coquetel e apreciar uma vista perfeita dos arredores. É o único lugar público de onde se vê o palácio de cima. A seguir, dirija-se ao La Piazza (rue du Portier, 9, (377) 93-50-47-00), onde o chef e dono Giovanni Orsolini prepara os melhores pratos da cozinha do norte da Itália no principado. Especializado em frutos do mar e especialidades como flor de abóbora recheada com ricota e tomate e um cannelloni levíssimo recheado com abóbora ou vitela. Um mural da praça principal de Ascoli Piceno, cidade natal de Orsolini, decora uma das paredes. Jantar para dois, com vinho, sai por cerca de 120 euros.

22h30 - Não só para jogadores
O Cassino de Monte-Carlo (Place du Casino; casinomontecarlo.com) é uma maravilha arquitetônica. Inaugurado em 1863 e reconstruído em 1878 por Charles Garnier, tem um átrio coberto de mármore e cercado de 28 colunas jônicas de ônix. De um lado, a Opera Hall, com sua decoração em vermelho e dourado, baixos-relevos e esculturas, em uma ode a outra obra-prima de Garnier, a Opéra de Paris; do outro, o próprio Cassino (que pode ser visitado sem que seja preciso apostar) leva ao recém-reformado Salle Blanche, que dá para o mar. É o lugar mais elegante da cidade para tomar um coquetel e ouvir música ao vivo.

 

  • Rebecca Marshall/The New York Times

    O príncipe Albert I, além de soberano, foi cientista e oceanógrafo. Foi ele quem construiu o Musée Océanographique, cuja coleção é excepcional e inclui tubarões, polvos e tartarugas

Sábado

10h - Mar e jardins
O príncipe Albert I, além de soberano, foi cientista e oceanógrafo. Foi ele quem construiu o Musée Océanographique (Avenue St-Martin; oceano.mc) em 1910 como um templo da arte combinada à ciência. A construção é uma homenagem ao Mediterrâneo: sua fachada é decorada com caranguejos, camarões, águas-vivas, peixes, ovas de lula e outras estranhezas marinhas; o piso em mosaico evoca o mar. O baleeiro de Albert e o sino de mergulho de Jacques Cousteau estão ali. A coleção do aquário é excepcional e inclui tubarões, polvos e tartarugas. O ingresso é 14 euros. De volta à terra firme, passe pelo Jardin Exotique (boulevard du Jardin Exotique, 62; jardin-exotique.mc), onde mais de mil variedades exóticas de cactos e outras suculentas crescem entre as pedras e os rochedos íngremes desse jardim botânico sob os cuidados da Prefeitura. Os espécimes ao longo das trilhas mais parecem varinhas enormes de pelo e formam verdadeiros túneis. De todos os bancos dá para ver o mar. As pontes para pedestres, charmosas, dão até a impressão de serem feitas de madeira, mas são de concreto. Embaixo delas, uma caverna pré-histórica com direito até a estalagmites e estalactites.

12h30 - Fast-food classuda
Todas as manhãs, a esplanada Place d'Armes, no centro de Mônaco, abre guarda-sóis vermelhos e amarelos e se transforma em uma praça de alimentação ao ar livre e mercado de flores, o Marché de la Condamine (place d'Armes; mairie.mc/poles/pratique/les-marches). Alguns vendedores saem da Itália, a 160 quilômetros dali, para oferecer azeite de oliva e conservas. Lá dentro, há mais de doze cafés, como o Eat Juice, que oferece seis pratos vegetarianos pequenos por 15 euros. O Lapitxuri serve um sanduíche com presunto de Parma por 7 euros. Já no Le Comptoir é possível degustar uma montanha de lula frita por 12 euros.

14h - Luxo de segunda mão
Mesmo que você não possa comprar uma bolsa Birkin de pele de crocodilo preta por 28 mil euros, você pode se apaixonar pela jaqueta de couro Stephen Sprouse com a imagem de Marilyn Monroe nas costas por 1.590 euros, ou pelos escarpins de couro vermelho da Yves Saint Laurent por 195 euros. As ofertas da Le Dressing (rue des Orangers, 2; 1, rue Princesse Florestine; ledressingmonaco.com), em La Condamine, valem uma espiada. Há muitas novidades. "Aqui em Mônaco, as mulheres não podem usar o mesmo vestido duas vezes", conta Helen Rimsberg, dona da loja. "Se isso acontecer, vão pensar que o marido está com problemas financeiros."

15h30 - Arte em primeiro lugar
Não há velas acesas nem missa no Musée de la Chapelle de la Visitation (Place de la Visitation, (377) 93-50-07-00), muito menos órgão, incenso ou flores, mas há obras-primas de Rubens, Zurbarán, Ribera e os mestres barrocos italianos da coleção de Barbara Piasecka Johnson, a filantropa polonesa, nas paredes. Destaque para a Pietà de madeira do século 15 feita por um escultor alemão desconhecido.

17h - Souvenires luxuosos
Martine Rosticher faz lindos papéis para criar marcadores de livros, molduras e capas de cadernos; seu marido, Claude, pinta aquarelas. Juntos eles administram a Les Feuillets (rue Comte Félix Gastaldi, 32; jsm999.free.fr/gaulaf), loja que também vende postais e revistas antigos com Mônaco como tema (como o número de 1956 da Paris-Match com o casamento de Grace Kelly com Rainier na capa por 35 euros). Se tiver tempo, conheça os "Grands Appartements" do palácio (Palais Princier de Monaco; palais.mc) ali perto. Não é um Versailles, mas ainda assim impressiona. Fechado de 1º de novembro a 28 de março; aberto das 10h às 18h durante o resto do ano.

18h - Caminhada tranquila
É difícil saber quando você sai de Mônaco e entra na França. De um lado da Avenue du Port fica Fontvieille, bairro monegasco; do outro, o Riviera Marriott. À esquerda do hotel, há um calçadão à beira-mar que vale o passeio, com direito a jogadores de vôlei de praia, mansões em estilo Belle Époque, catamarãs, corredores e pesqueiros. Se quiser ficar só, desça os degraus de pedra e se acomode em um dos abrigos da parte inferior. Você pode voltar a partir de qualquer ponto ou seguir até o final (três horas ida e volta), até a belíssima Plage Mala, em Cap d'Ail.

20h30 - Jantar à beira-mar
De volta a Cap d'Ail, perto do Marriott, fica o A'Trego (Port de Cap d'Ail; byatrego.com), um complexo futurista que se destaca sobre o mar e oferece três salões de jantar. O La Cantine é o mais animado. Decorado por Philippe Starck, a casa serve um cardápio degustação que é uma pechincha: três entradas, três pratos e três sobremesas por 50 euros (sem vinho) - e se você der sorte, o guitarrista William Jones pode estar se apresentando. Pegue o ônibus cortesia para voltar ao hotel, ou o barco para voltar ao iate.

  • Rebecca Marshall/The New York Times

    É difícil saber quando você sai de Mônaco e entra na França. A belíssima Plage Mala, em Cap d'Ail, é uma das opções de passeio próximo ao principado

Domingo

7h30 - Se eu fosse rico…
O carro não é o melhor meio de locomoção em Mônaco; os ônibus e o sistema de bicicleta elétrica são muito mais eficientes, mas você pode realizar o sonho de subir e descer as ruas sinuosas da Riviera em um carro esportivo. A Monaco Luxury Rent (monacoluxuryrent.com) aluga carros como Ferraris e Lamborghinis por um período mínimo de 24 horas (faça reserva com pelo menos um dia de antecedência e se prepare para pagar 1.500 euros). Tudo bem, são só algumas horas, mas, poxa, se é sua fantasia, vale a pena.

10h - O novo Mônaco
Com destaque para obras de arte, arquitetura e design contemporâneas, o Nouveau Musée National de Monaco (Villa Paloma, 56, boulevard du Jardin Exotique, and Villa Sauber, 17, avenue Princesse Grace; nmnm.mc) se mudou para dois novos locais: a Villa Paloma, no "topo" do principado, e a Villa Sauber, à beira-mar. Não há coleção permanente, mas as mostras temporárias incluem pinturas, esculturas, fotos, vídeos, filmes, roupas e a história monegasca. A entrada é grátis no primeiro domingo do mês; nos outros dias, o ingresso sai por seis euros.

12h - Não está no mapa
Escondido em uma viela da Avenue des Pins, perto do Pavillon Bosio, fica o Club Bouliste du Rocher (Avenue des Pins; cbrmonaco.com), um clube privado para jogadores de boules. Ignore a placa em francês na entrada que diz que a entrada é permitida apenas para sócios. Lá dentro, os chefs Alba Luci e Christiana Ruggiero preparam refeições de três pratos, servidas no terraço, a 16 euros com vinho - e, de quebra, você pode ver a movimentação nos campos, jogar cartas com o pessoal local ou apreciar a vista do Port Hercule.


Se você for

O Hôtel Novotel (16, boulevard Princesse Charlotte; novotel.com) é um lugar maravilhoso para famílias: crianças com menos de 16 anos não pagam. A diária do quarto duplo na baixa temporada sai por 138 euros, 193 na alta.

O Hôtel Columbus (23, avenue des Papalins; columbushotels.com) tem decoração contemporânea, oferece um vodka bar e tem vista para o Princess Grace Rose Garden. A diária do quarto duplo na baixa temporada sai por 160 euros, 190 na alta.

Mais Roteiros de luxo