menu
Topo

Viagem

Ecoturismo

Vilarejo charmoso e badalado, Pipa tem belas praias cercadas por falésias

Renata Gama

Do UOL, na Praia da Pipa

11/09/2013 15h05

Antes de traçar seu roteiro para conhecer a praia da Pipa (RN) saiba: você vai precisar de tempo para apreciar as belezas naturais, o charme, a rusticidade, as atividades e a badalação que um dos principais destinos do Rio Grande do Norte tem a oferecer. Portanto, reserve no mínimo dois dias para o destino (mas faça o possível para ficar três dias ou mais, se puder). Caso contrário, são grandes as chances de você deixar o lugar com aquele arrependimento de não ter aproveitado mais.

É que a praia da Pipa tem vários encantos que já começam a ser conhecidos no caminho até lá. E aqui vai uma dica para começar bem o roteiro: vá de bugue, pela praia, apreciando os contornos das grandes falésias que emolduram a costa. Você pode alugar o veículo em Natal ou contratar apenas o passeio em uma agência local.

O bugue segue pela Rota do Sol (RN-063) por aproximadamente 15 km. A partir da praia de Búzios, o percurso pode ser feito pela areia até a lagoa de Guaraíras. Uma balsa faz a travessia para Tibau do Sul, município onde está localizada a praia da Pipa. Só é preciso estar atento à maré. Quando a água está muita baixa não é possível passar.

Chegando a Pipa, o turista vai encontrar uma antiga vila de pescadores transformada em um vilarejo charmoso, com boa infraestrutura hoteleira, gastronômica, de comércio e serviços, mas sem perder a rusticidade. Há muitas lojinhas legais e coloridas, artesanato que vai do rústico ao pop, pousadas e hotéis aconchegantes e, claro, vários restaurantes, bares e baladinhas convidativos. Em cada beco da vila de Pipa que sai da Avenida Baía dos Golfinhos, uma descoberta interessante, como um bistrô, um café, uma galeria. Pipa é um parque de diversões para quem gosta da noite.

De dia, não deixe de conhecer suas praias. A praia do Amor é a preferida dos casais. Já a badalada praia do Madeiro reúne um misto de gente bonita, jovem e atlética. Para acessá-la, é necessário descer uma grande escadaria de madeira. Pode ser cansativo, mas a vista dos mirantes no caminho já compensa o esforço. E basta aproveitar a praia ao chegar.

No canto direito, fica o reduto dos sufistas. Ali, aliás, há uma escolinha do esporte. O meio da praia, onde o mar não forma ondas, ficam os adeptos do stand up paddle. No canto esquerdo, está o limite para baía dos golfinhos. Se a ideia é observá-los de perto, o melhor a fazer é alugar um caiaque e remar até eles. Os animais cercam as embarcações, fazendo a felicidade dos turistas.

Outro ponto interessante para quem curte bichos, é conhecer o Santuário Ecológico de Pipa, cujo acesso é pela Rota do Sol. Trilhas leves e curtas pela mata que cobre as falésias levam a mirantes com belas vista e a um observatório de tartarugas marinhas. Elas são vistas quando emergem para respirar. O difícil é flagrá-las nas fotos.

Uma forma divertida de ter uma visão panorâmica das belezas naturais da praia é fazer o passeio de escuna (alguns levam forrozeiros a bordo, que tocam música ao vivo aos navegantes).

Em uma hora e meia, o trajeto pela costa revela um ponto de vista interessante do lugar. As falésias avermelhadas se agigantam. E é possível ver a mata preservada tomando o topo dos chapadões à beira-mar. O barco leva até as proximidades da praia do Amor, passa pela badalada praia do Madeiro e segue até a baía dos golfinhos, onde é feita uma parada para banho. O local é santuário desses animais marinhos, que fazem festa e saltam quando os barcos passam.

Pôr-do-sol

Dois lugares clássicos para passar o fim de tarde na praia da Pipa são as dunas da praia de Cacimbinha e o Mirante do Chapadão. Quando o dia começa a cair, os adeptos do sandboard descem as dunas que quase invadem a pista da Rota do Sol. Ao lado, o mirante do Chapadão oferece uma bela vista do mar e da praia do Amor. O lugar também é ótimo para observar os adeptos do kitesurfe realizando suas manobras aéreas dentro do mar.

Em Tibau do Sul, a seis quilômetros de Pipa, a creperia do Hotel Marinas é outro ponto disputado e charmoso para assistir ao pôr-do-sol. O deck à beira da lagoa Guaraíras oferece uma vista privilegiada do espetáculo da natureza.

Mais Ecoturismo