A principal porta de entrada do Japão são os aeroportos de Narita e Haneda. Já na cidade, é simples circular. Em todas as estações de metrô e de trem há avisos em inglês, e nos vagões o nome da parada seguinte também é anunciado em inglês. Mas lembre-se: as ruas não têm nome e prédios e casas não têm números, então a única forma de achar algum lugar é contar com a ajuda de mapas. Certifique-se de que você sabe a localização do que procura antes de deixar o hotel.

Tóquio tem o melhor e mais completo sistema de transporte urbano do mundo e o melhor meio de se locomover na cidade é andar de trem ou metrô. As linhas de trem são operadas pela companhia estatal JR (Japan Railways) e os dois sistemas de metrô são operados por empresas privadas (Toei e Tokyo Metro). O valor da passagem depende da distância percorrida: para evitar estresse, compre sempre o valor mínimo e faça o ajuste nas máquinas da saída. É importante guardar o tíquete até o final da viagem, pois sem ele é impossível passar pelas catracas (e para sair você terá que pagar a passagem de novo). Para informações da JR em inglês, há um telefone disponível que funciona diariamente, das 10h às 18h: 050-2016-1603 - www.jreast.co.jp/e. Os mapas do sistema de transporte estão disponíveis para download em várias línguas no site www.tokyometro.jp. O sistema de ônibus da cidade também é pontual e eficiente, mas de uso limitado para o turista. Os ônibus operam no sistema de tarifa única, mas não há avisos nem sinalização em inglês.

Se a ideia for usar táxis, há sempre um ponto disponível em todas as saídas de trem e metrô e você pode chamar um fazendo sinal a qualquer momento na rua. A maioria dos táxis aceita cartão de crédito e conta com sistema de GPS. Passe o nome ou o endereço do lugar para onde você está indo que o computador se encarrega do resto. Se você precisar chamar um táxi, a melhor pedida é a Nihon Kotsu, que oferece atendimento 24 horas em inglês (tel: 03 3799-9220).

Como chegar

Avião
Em Narita, o terminal 1 sofreu uma grande reforma em 2006 e foi ampliado para aumentar sua capacidade, mas ainda assim o aeroporto perde muitos pontos por ser localizado a quase 80 km de distância do centro de Tóquio. Se for chegar por lá, reserve pelo menos uma hora e meia para fazer o trajeto completo.

O aeroporto de Haneda, localizado dentro dos limites da cidade, que antes era usado apenas para voos domésticos e entre Japão e China, passou a receber em 2010 voos internacionais regulares. Ele fica a apenas 20 minutos do centro de Tóquio, de monotrilho.

Aeroporto de Narita
Tel: 0476-34-8000
www.narita-airport.jp/en

Aeroporto de Haneda
Tel: (0) 3 5757-8111
http://www.tokyo-airport-bldg.co.jp/en

Saindo do Aeroporto de Narita, para chegar ao centro de Tóquio, a melhor opção é o trem. Se você tiver o passe de trem da JR, ele pode ser usado em qualquer uma das linhas. O Narita Express sai de Narita de 30 em 30 minutos e faz o percurso até a estação central de Tóquio em uma hora. Todas as poltronas são reservadas e a passagem pode ser adquirida no aeroporto. Mais informações: www.jreast.co.jp.

Ainda nos trens, outra opção é o Keisei Skyliner. Esse confortável trem expresso faz o percurso entre o aeroporto e a estação de Ueno em 51 minutos. Os trens partem de 25 em 25 minutos e as poltronas também são reservadas. A passagem pode ser adquirida no aeroporto. Mais informações: www.keisei.co.jp.

É possível também sair de Narita de ônibus. O Limousine Bus liga o aeroporto a vários hotéis no centro de Tóquio e é uma boa opção se seu hotel estiver incluído na lista ou for próximo de algum dos pontos. Mais informações: (03) 3665-7220 ou www.limousinebus.co.jp.

Já para sair de Haneda é mais rápido e barato. Além da corrida de táxi ficar mais em conta, também é possível tomar um trem ou ônibus (Limousine Bus) para chegar ao centro da cidade. Para mais informações: www.tokyo-airport-bldg.co.jp/en/access/#t1.

Qual a melhor época para ir?

Entre os meses de março e maio, assim como entre setembro e novembro, o clima é mais ameno para caminhar e curtir a cidade. No verão, o clima é bem quente e úmido, e trata-se da época na qual ocorrem os grandes feriados que deixam as ruas lotadas. Se isso não for um problema, não há tempo ruim e Tóquio pode ser visitada durante o ano todo.

Informações úteis

Sites oficiais
Site de turismo do país (em inglês) : www.jnto.go.jp
Site da cidade (em inglês) : www.metro.tokyo.jp

Idioma oficial: japonês

Visto: É necessário. Acesse o site do Consulado do Japão de São Paulo (tel: 11 3254-0100, www.sp.br.emb-japan.go.jp) ou do Rio de Janeiro (tel: 21 3461-9595, www.rio.br.emb-japan.go.jp) e cheque os documentos necessários para tirar o visto de turista e formulários que devem ser preenchidos. O visto sai em uma semana e vale por três meses, com uma única entrada.

O controle de imigração é alto. No momento da entrada no território japonês, o turista tem sua foto e as impressões digitais cadastradas e responde às perguntas básicas do controle alfandegário: motivo da viagem, o que traz na mala, quantos dias vai permanecer no país.

Fusos horários: 12 horas a mais em relação a Brasília.

DDI: 81

DDD: 03 (para ligar do Brasil, disque diretamente +813)

Telefones úteis
Polícia; keisatsu - 110
Informações - 104

Dica: comece a falar inglês e você será transferido a um operador que fala inglês. Ou então pergunte em japonês: "Eigo no hanasu no kata ga iimasuka?" (tem alguém que fale inglês disponível?).

Informações turísticas: O Japan National Tourist Organization distribui brochuras turísticas, guias da cidade e mapas gratuitos e oferece ajuda para reservar hotéis e passagens. Endereço: 10F Tokyo Kotsu Kaikan Bldg, 2-10-1 Yurakucho, Chiyoda-ku. Tel.: (03) 3201-3331. Diariamente, das 9h às 17h. Estação mais próxima: Yurakucho. Já o Tokyo Tourist Information Center é o maior dos centros de informação turística. Está localizado no Tokyo Metropolitan Government Bldg e tem um estoque generoso de mapas, panfletos e guias. 1F Tokyo Metropolitan Government nº 1 Bldg, 2-8-1 Nishi-Shinjuku, Shinjuku-ku. Tel.: (03) 5321-3077. Diariamente, 9h30 às 18h30. Estação mais próxima: Tochomae. Há também quiosques disponíveis nos aeroportos e nas estações de trem de Ueno, Tokyo, Shinjuku, Ikebukuro e Shibuya.

Moeda: A moeda japonesa é o iene (JP¥).

Câmbio: Dólares e euros podem ser trocados em agências bancárias, hotéis e no aeroporto, e é necessário apresentar o passaporte na hora da troca. O câmbio nos bancos é melhor do que nos hotéis, mas a diferença é pequena. Dólares não costumam ser aceitos em estabelecimentos comerciais. Não há dificuldade em trocar os ienes que sobraram de volta para dólar, o que pode ser feito nas agências bancárias do aeroporto de Narita.

Horário de funcionamento do comércio e bancos: Os bancos funcionam de seg. a sex., das 9h às 16h. Caixas eletrônicos funcionam diariamente das 7h45 às 19h, mas fecham às 17h aos sábados, domingos e feriados. O comércio em geral funciona diariamente, das 10h às 20h. Shopping centers e lojas de departamento costumam ficar abertas até as 21h. Os trens funcionam entre 4h30 e meia-noite, mas a linha central de Tóquio, a Yamanote Line, funciona até a 1h20. Todas as linhas de metrô funcionam das 5h à meia-noite. A maioria dos restaurantes funciona diariamente, das 11h às 15h, para o almoço, e das 17h às 23h, para o jantar. Restaurantes em shopping centers e lojas de departamento costumam ficar abertos o dia inteiro.

Feriados: O Japão tem dezenas de feriados durante o ano todo. Os japoneses comemoram datas tão singelas como o Dia do Verde e o Dia do Mar. Entretanto, o país funciona de segunda a segunda e em todos os feriados sem alteração de horário. Os únicos três períodos onde há mudanças nos horários, além do aumento do turismo interno e, por consequência, da dificuldade nas reservas de passagens e hotéis, são a Golden Week (5 dias seguidos na primeira semana de maio), o Obon (3 dias, geralmente entre os dias 13 e 15 de agosto) e o Shogatsu (feriado de Ano Novo, de 1 a 3 de janeiro). A Golden Week e o Obon mudam de ano pra ano, então certifique-se das datas antes de viajar. Nada funciona no Japão no primeiro dia do ano.

Internet: É fácil achar Internet café nas ruas, mas em Tóquio eles se chamam manga kissaten, uma mistura de café, biblioteca de mangás e lan house. Geralmente, ficam localizados próximos às saídas das estações e do segundo andar para cima dos prédios (nunca no primeiro andar). A maioria dos hotéis oferece conexão Wi-Fi, muitas vezes gratuita, para hóspedes, assim como alguns estabelecimentos comerciais, como bares e restaurantes.

Tomadas/energia elétrica: a voltagem é 100v AC, mas aparelhos eletroeletrônicos de 110v podem ser usados sem problemas. As tomadas são de dois pinos retos.

Vacinas e saúde: Vacinas e cuidados especiais com doenças e epidemias não são necessários. Antes de contratar um seguro-saúde, certifique-se de que ele é válido no Japão (a maioria dos seguros internacionais é).

Etiqueta: Talvez em nenhum outro lugar do mundo a cultura seja tão delicada como no Japão. Para evitar gafes, curve-se para cumprimentar e agradecer e só aperte a mão de alguém se ela lhe for oferecida primeiro. Abraços e beijos no rosto não são comuns. Nunca coloque molho shoyu no seu arroz ou espete o hashi (palitos) na cumbuca de comida, nunca sirva a sua própria bebida ou coma enquanto anda, nunca assoe o nariz em público nem sapato dentro das casas.

O que não pode faltar na minha bagagem: Um par de tênis confortável e um bom guia (de bolso ou na forma de aplicativo para celular) são ótimos companheiros neste destino. Mapa da cidade e do metrô também ajudam.

Dicas de quem já foi

Atrações

Cursos Online
UOL Cursos Online

UOL Cursos Online

Todos os cursos