Varadero situa-se na chamada Península de Hicacos, uma área de terra bem estreita e comprida, com mar ao norte e ao sul. Não há voos diretos do Brasil para Varadero. Com uma escala, ao menos, é possível chegar na região. Outra alternativa é ir para Havana e, depois, fazer o trajeto de ônibus para Varadero. Pegar carona em caminhões ou em carros de cubanos é prática muito comum em Cuba. Se você estiver buscando por aventura num país socialista, pode arriscar por um passeio com mais adrenalina para chegar ao seu destino.
 
Já em Varadero, a maneira mais rápida e prática de se transitar é de táxi. Há dois tipos disponíveis na cidade: os oficiais e os clandestinos. Os primeiros, do governo, se caracterizam por serem veículos mais novos, de placas vermelhas ou azuis. São encontrados apenas no aeroporto, hotéis ou podem ser chamados por telefone. Nesses táxis, o valor é cobrado pelo taxímetro, porém alguns sugerem ao passageiro a opção de acertar um valor prévio para a corrida. Boa parte da frota é composta por carros novos, encomendados pelo governo, de marcas como Peugeot e Volkswagen.
 
Porém, a grande maioria dos táxis são clandestinos. Muitos deles têm placas de "táxi" e outros, sem placas, são reconhecidos por seus motoristas, que gritam "Táxi" no meio da rua. Além de custarem relativamente menos que os oficiais, há a romântica vantagem de serem carros antigos, dos anos 50, como os russos Lada. Às vezes, há uns tão antigos que é inacreditável vê-los circular pelas ruas da cidade. Por mais que alguns desses carros tenham taxímetros, não adianta insistir para os motoristas ligarem.
 
Não se assuste se alguns carros pararem no meio da rua para te oferecer carona. É uma situação corriqueira e há até pessoas que cobram um valor pelo "serviço", fazendo de seu carro particular uma espécie de táxi provisório.
 
Outra opção para se locomover em Varadero são os ônibus turísticos, que vão e voltam por toda a península. O bilhete vale por um dia e você pode entrar e sair do ônibus em qualquer parada, quantas vezes quiser. É possível comprá-lo em hotéis ou no próprio ônibus. É uma linha, com ônibus que passam a cada 30 minutos (aproximadamente) pelos principais shoppings e hotéis.
 
É possível também alugar um carro -- o único documento obrigatório é a carteira de motorista original do seu país. Há ainda duas linhas de ônibus públicos locais, que são muito baratas em relação a táxis ou ônibus turísticos, mas demoram muito para passar nos pontos e são mal sinalizados (alguns nem apresentam o número ou rota). Se você não falar espanhol, é melhor nem arriscar.

Como chegar

Avião
Para quem viaja do Brasil, é necessária ao menos uma escala para chegar em Varadero, já que não há voos diretos. O Aeroporto Internacional Juan Gualberto Gómez conta com serviços de restaurantes, cafés, agências de viagens e informações a passageiros. Está localizado a 26 km oeste da área hoteleira de Varadero.
 
Saindo do aeroporto: A corrida de táxi do aeroporto ao centro leva aproximadamente uma hora e pode custar até 25 CUC (que equivalem a R$ 60). É importante deixar claro e acertado quanto será o valor a ser pago, principalmente se for pegar um táxi clandestino, já que eles insistem em não ligar o taxímetro. Há a possibilidade de solicitar um táxi oficial, telefonando para a Transtur (+53 45 61-3415); OK Taxi (+53 45 66-7341); Cuba Taxi (+53 45 61-0555) ou Transgaviota (+53 45 61-9762).
 
Quem quiser pode alugar um carro em uma das companhias representadas na área de desembarque ou estacionamento do aeroporto. O único documento obrigatório é a carteira de motorista original do seu país. O site www.transtur.cu disponibiliza serviços e informações.
 
Há também ônibus turísticos que vão do aeroporto ao centro de Varadero. Os ônibus Víazul que vêm de Havana também passam pelo aeroporto e depois seguem para Varadero. É possível tentar pegar uma carona com algum deles.
 
Aeroporto Internacional Juan Gualberto Gómez
Tel.: +53 (0) 553612
 
Ônibus
A companhia Astro, utilizada pelos cubanos, é mais barata, enquanto a Víazul tem serviço para turistas internacionais. Não deixe para comprar a passagem de última hora. Os ônibus têm um número limitado de assentos, por isso o ideal é comprar com pelo menos um dia de antecedência. Ao chegar à rodoviária de Varadero, pode-se pegar um táxi para o hotel ou um ônibus turístico que sai de lá e passa por toda a extensão da região hoteleira de Varadero.

Qual a melhor época para ir?

Dezembro é uma boa época para visitar a região, já que é inverno e, por isso, não faz muito calor. Nessa época, a temperatura fica próxima dos 25°C. Quem prefere (ou não liga para) temperaturas bem altas, no entanto, pode visitar Varadero durante todo o ano. 
 

Informações extras

Sites oficiais
Site do país: www.cubagov.cu
Site de turismo do país: www.infotur.cu
 
Idioma oficial: espanhol
 
Visto: Para entrar no país é necessário ter o passaporte válido por pelo menos seis meses e o cartão de turista devidamente preenchido (inclusive com alguma referência no campo "Endereço em Cuba"). O cartão pode ser obtido no Brasil, por meio da Embaixada ou do Consulado Geral de Cuba. É necessário preencher um formulário, disponível no site oficial do consulado. Também é possível comprar o cartão pela agência de turismo que estiver programando sua viagem ou mesmo na hora do embarque, por meio da companhia aérea que estiver fazendo o voo a Cuba. O cartão é válido por 30 dias, e sua validade em Cuba pode ser prorrogada por mais 30. Na imigração, o visto é carimbado e deve ser retornado ao sair do país.
 
Após retirarem as bagagens, os passageiros devem passar pela alfândega. A principal preocupação dos fiscais é se você está levando presentes para os cubanos, principalmente se o turista for estudante. Câmeras fotográficas ou de vídeo, joias e objetos de uso pessoal têm entrada liberada. Bebidas alcoolicas, medicamentos e dinheiro têm um limite permitido. Eletrodomésticos e livros ou revistas com conteúdo pornográfico são proibidos. Para informações detalhadas, acesse www.cubatravel.cu/client/information/regulaciones.
 
Na saída do país, há uma taxa obrigatória a ser paga em dinheiro no próprio aeroporto, antes do check-in. Tome cuidado com o excesso de bagagem, pois o limite é de 20kg e não há acordo que consiga anular as altas taxas de multa por quilo extra na mala.
 
Fuso horário: Duas horas a menos em relação a Brasília, quando estamos em horário de verão.
 
DDI: 53
 
DDD: 45
 
Telefones úteis
Polícia: 106 
Imigração: +53 (45) 61-3494
Clínica médica internacional: +53 (45) 66-7710 / 7711
 
Informações turísticas
Há dois centros de informação turística no destino, ambos localizados na Av. 1:
 
Centro de Varadero - Av. 1, embaixo ao Hotel Acuazul. Tel: +53 (45) 66-2966 / 66-2961
Centro Comercial Hicacos - Av. 1 e/ 44 y 46. Tel: +53 (45) 66-7044
 
Moeda: Há dois tipos de moedas -- o Peso Nacional Cubano, também denominado Moneda Nacional (MN), utilizado pela população local, e o Peso Conversível Cubano (CUC), valor de troca para o turista. Cada CUC vale 24 pesos cubanos, aproximadamente.
 
Câmbio: Em Varadero há a Cadeca, que é a Caixa de Câmbio Oficial do Governo, onde é possível trocar dinheiro direto do cartão de crédito ou débito internacional, e o valor debitado é diretamente em reais. Não se esqueça de que em Cuba não se aceitam cartões de bancos ou bandeiras norte-americanas, portanto confira a nacionalidade de seu cartão antes de embarcar. Caso queira trocar dinheiro por CUC, leve euros ou dólares canadenses, pois é cobrada uma taxa alta para dólares norte-americanos. O CUC só pode ser trocado em Cuba. Por isso, troque somente o necessário para não voltar ao Brasil com notas cubanas.
 
Internet: É mais comum em hotéis maiores, onde costuma se cobrar um valor pela utilização.
 
Gorjetas: Os cubanos não cobram gorjeta ou serviço, mas é esperado que você deixe algo para eles, já que as gorjetas que recebem por mês costumam superar o valor do salário mensal. É por esse motivo que a maior parte dos cubanos almeja trabalhar com o turismo.
 
Tomadas/energia elétrica: A voltagem costuma ser de 110V, mas há algumas tomadas 220V. Cheque na recepção do hotel sobre a voltagem, pois há alguns lugares em que as tomadas não têm a sinalização adequada. As tomadas são do tipo americano, com dois pinos planos de entrada, porém também é possível encontrar as do tipo europeu, com dois pinos redondos de entrada.
 
Vacinas: Cuba não exige vacinação contra febre amarela, mas no Panamá e no Peru, onde os voos da Copa Airlines e TACA Airlines fazem escala, é obrigatório ter tomado a vacina pelo menos dez dias antes da entrada nesses países. A vacina pode ser tomada nos centros de saúde dos aeroportos internacionais e nos postos da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Para tomá-la, basta apresentar carteira de identidade. O certificado deve ter validade internacional (papel amarelo-alaranjado). Postos de saúde fora de aeroportos, em geral, emitem um certificado de vacinação de âmbito nacional (em papel branco). A vacina é válida por dez anos.
 
Postos de saúde que dão certificado de vacinação internacional em São Paulo:
Aeroporto de Congonhas (Setor Ponte Aérea), das 8h30 às 11h30 e das 14h30 às 17h30. Tel: (11) 5093-6308.
Aeroporto de Guarulhos (Setor Saúde), das 8h30 às 11h30 e das 14h30 às 16h30. Tel: (11) 6445-2868.
 
O que não pode faltar na minha bagagem?
Roupas leves, roupas de banho e protetor solar serão seus melhores amigos nesta viagem. 

Dicas de quem já foi

Atrações

Cursos Online
UOL Cursos Online

UOL Cursos Online

Todos os cursos