Como chegar

A partir de Santiago, pode se chegar ao Atacama por meios aéreos ou terrestres. Calama é a maior cidade da região e fica bem no meio do deserto. Conta com uma rodoviária e um aeroporto.

A principal cidade para se conhecer a parte turística do deserto é San Pedro de Atacama. Seu centro é formado por uma dezena de quarteirões. De suas pequenas ruas de terra, quase sem movimento de veículos, saem os passeios das várias agências que percorrem a parte turística do deserto.

De avião
O trajeto mais comum é pegar um voo de Santiago a Calama. De lá, são cerca de 100 km até São Pedro, percorridos de carro, van ou ônibus.

Aeroporto El Loa (Calama)
Tel: (56 55) 344-897
www.cacsa.cl

Aeropuerto Comodoro Arturo Merino Benítez (Santiago)
Tel: (56 2) 2690-1752 ou (56 2) 2690-1798
www.aeropuertosantiago.cl

De carro
Saindo de Santiago, basta acessar a Ruta 5, conhecida como Panamericana Norte, que separa a capital chilena de São Pedro de Atacama. São cerca de 1.900 km. Estando em São Pedro de Atacama, para se chegar a Calama, basta acessar a Ruta 23, que liga as duas cidades.

De ônibus
É possível chegar a San Pedro de Atacama de ônibus saindo de Santiago pelas empresas Turbus ou Pullman. Da Argentina a opção é pela empresa Andesmar, em ônibus que parte de Salta.

Turbus - www.turbus.cl
Pullman - www.ventapasajes.cl
Andesmar - www.andesmar.com

Qual a melhor época para ir?

As melhores épocas do ano para ir ao Atacama são na primavera (entre setembro e novembro) e no outono (entre março e maio). No deserto a amplitude térmica é muito acentuada, assim as temperaturas são mais amenas viajando nesses períodos.

Informações extras

Sites oficiais
Serviço Nacional de Turismo do Chile - www.sernatur.cl
Portal Chileno de Turismo - www.chile.travel
Portal São Pedro de Atacama - www.sanpedroatacama.com

Embaixada do Brasil em Santiago
Calle Padre Alonso de Ovalle 1665 – Santiago, Chile
Tel: (56 2) 2876-3400
www.embajadadebrasil.cl

Idioma: espanhol

Fuso horário: GMT -4

DDI: o código do Chile é 56 e o código da cidade de São Pedro de Atacama é 55

Informações turísticas – postos de informações
SERNATUR/OIT San Pedro de Atacama
Tocopilla, 405
Tel: (56 55) 285-1420

Moeda: peso chileno

Documentos necessários: o passaporte é o documento mais indicado, mas a carteira de identidade brasileira é aceita no Chile sem problemas como passagem via fronteiras. O brasileiro também não necessita de visto para ir ao Chile. O visitante recebe uma fichinha do setor de imigração e terá que entregá-la assim que sair do país. Por isso, caso esteja sem passaporte, guarde bem este documento para evitar problemas com o governo chileno na volta.

Se for usar traveller checks, leve passaporte. As casas de câmbio geralmente só aceitam fazer trocas com este documento.

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) é necessária caso pretenda alugar um carro, porém ela não é um documento aceito para fins de entrada no país.

Telefones úteis
Emergência policial: 133
Emergência médica (ambulância): 131
Bombeiros: 132

Tomadas/energia elétrica: A voltagem elétrica é de 220V/50Hz, então muita atenção ao levar aparelhos elétricos para 110V, pois devem ser usados com transformador. Os modelos de tomada mais comuns no Chile são do padrão “C” (dois pinos redondos) ou padrão “L” (três pinos redondos enfileirados, sendo um o terra).  É necessário o uso de um adaptador universal de tomadas.

O que não pode faltar na minha bagagem?
Leve um bom protetor solar e hidratante para a pele, colírio do tipo lágrima artificial para os olhos e soro fisiológico para o nariz. Esses itens são indispensáveis para proteger o viajante do clima extremamente seco e da grande variação de temperaturas. Faz muito frio à noite e o calor é extremo durante o dia. Leve também um maiô ou calção de banho. Mesmo no deserto não faltará oportunidade para usá-lo ao visitar as termas e lagoas. Uma mochila leve, confortável e com várias divisões é bastante útil nas caminhadas, pois acomoda todos os itens e deixa as mãos livres. Na maior parte do ano invista em bermudas, shorts, camisetas, sandálias rasteiras e maiô. No inverno calças e camisetas mais quentes. Sempre leve um casaco resistente ao vento, mais leve no verão e com proteção térmica no inverno, acompanhado de gorro e luvas. Chapéu ou boné, tênis ou botas de caminhada e óculos de sol também não podem ficar de fora. Devido à incompatibilidade do padrão de tomadas, convém levar um adaptador universal.

Dicas de quem já foi

Atrações

Cursos Online
UOL Cursos Online

UOL Cursos Online

Todos os cursos