Fábio Calvetti/UOL
Praticantes de parapente encontram em São Pedro uma boa opção para saltar em sua rampa a 900 metros de altitude Fábio Calvetti/UOL

São Pedro é acolhedora, mas desafiadora para quem quer esportes radicais

Um adjetivo que cai bem para definir o turismo em São Pedro é versatilidade. Se por um lado há as mordomias e delícias de um fim de semana em um hotel fazenda, por outro há o suor e o contato com a natureza dos esportes radicais e do ecoturismo. Enquanto na vizinha Águas de São Pedro muitos senhores e senhoras estão em busca da cura pelas águas sulforosas, na rampa de parapente, os jovens (pelo menos de espírito) querem adrenalina.

A rede hoteleira também acompanha essa versatilidade para agradar a todos. Há de pousadas de qualidade por preços em conta a hotéis de luxo e spas para quem quer se desligar de tudo. 

Localizada a 180 quilômetros da capital, São Pedro está na encosta da serra do Itaqueri, uma região privilegiada em belezas naturais. Dezenas de vales, rios e cachoeiras estão aos arredores da cidade, assim como a vizinha Brotas. Fazer rapel, trilhas de jipe, voos de asa-delta ou apenas inclinar a cabeça sob um jato de cachoeira são algumas das opções rotineiras em São Pedro.

A cidade tem história há mais de três séculos como um pouso para tropeiros. Desenvolveu-se com o ciclo do café e, na primeira metade do século 20, passou por uma curiosa transformação. Durante uma procura por petróleo, foram descobertas fontes de águas medicinais repletas de minérios que deram início ao turismo na região. Com o sucesso, o prefeito da época emancipou uma pequena porção de terra visando lucros. Assim, nasceu a cidade Águas de São Pedro, um dos menores municípios do país e que ganhou dos habitantes da antiga São Pedro o apelido de "Vaticano".

Mas se a cidade perdeu suas fontes de águas sulforosas, São Pedro ainda guarda aquele clichê gostoso de interior: praça com coreto, igreja matriz, sossego, nenhum prédio no horizonte e habitantes que se cumprimentam nas ruas (e sempre perguntam como estão os outros membros da família). Uma de suas marcas registradas é o bordado em ponto de cruz, tradição iniciada há mais de 80 anos e que ainda atrai turistas pelos preços em conta de enxovais.

Nos arredores, graças a sua geografia cheia de relevos, São Pedro dispõe de 18 cachoeiras, sete abertas para visitação. Em um passeio pela serra, não é difícil avistar tucanos, araras e macacos-prego. Com seus altos vales, é um ótimo local para saltos para asa-delta e parapente. São duas rampas para salto, uma delas a 1.020 metros do nível do mar e há também mais de 150 quilômetros de trilhas off-road e outros esportes radicais como tirolesa, arvorismo e mountain bike.

Para quem busca sossego, o melhor mesmo é hospedar-se em uma pousada, num hotel fazenda ou num hotel mais afastado da cidade. De tarde, faça um passeio pela cidade e veja o parque Maria Angélica, a praça central e o Museu Gustavo Teixeira. Se o foco for aventura, procure uma pousada próxima às entradas da serra do Itaqueri. Muitas já possuem programas ecoturísticos que vão de trilhas a passeios de moto.

Atrações em destaque

Dicas de quem já foi

Cursos Online
UOL Cursos Online

Calendário de eventos

jun

Festa de São Pedro

Realizada entre junho e julho, a principal comemoração da cidade chega a reunir 5 mil pessoas por dia. Musicais, bingo e uma farta culinária com cuscuz e leitão são alguns dos destaques.

UOL Cursos Online

Todos os cursos