Os sabores da Bahia são marcantes. E os pratos mais famosos têm tempero de mar. Moqueca (ensopado de peixe ou camarão no óleo de dendê) e acarajé (bolinho de feijão-fradinho recheado com camarão e vatapá) são os carros-chefe da culinária baiana. Mas o cardápio também inclui os típicos bobó de camarão (creme de camarão), lambreta (marisco) e caruru (guisado de quiabo e camarão).

Alguns lugares fizeram fama em Salvador por seus quitutes. No Rio Vermelho, por exemplo, concentram-se as baianas mais procuradas pelo acarajé. Os quiosques da Cira, no Largo da Mariquita, da Dinha (hoje comandado por suas filhas) e da Regina, no Largo de Santana, são os mais badalados. A dica é chegar no início da noite, logo que a tarde cai, pois como as baianas ficam numa região boêmia, a procura é grande e há risco de alguns ingredientes acabarem no fim do dia.

Quando o assunto é moqueca, não há ponto específico. Por toda a cidade há especialistas. No entanto, alguns restaurantes fizeram fama no assunto, como o Paraíso Tropical e o Yemanjá. Já os conhecidos pela lambreta gratinada são Koisa Nossa e Don Papito.

Na parte histórica, o Pelourinho concentra restaurantes tradicionais e o vizinho Santo Antônio Além do Carmo tem opções charmosas com vista para a Baía de Todos os Santos. É só seguir pela rua do Carmo para localizar alguns exemplos. Instalado numa pequena casa colonial, o Cafélier, mistura de café com ateliê, tem uma varanda romântica para assistir ao pôr-do-sol e um cardápio variado de cafés e sanduíches.

Com vista privilegiada da Baía de Todos os Santos, a Cidade Baixa tem atraído público aos seus restaurantes sofisticados, como o Amado, construídos em antigos armazéns. E a rua Rio Negro, antiga rua Pedra Furada, perto da Igreja Nosso Senhor do Bonfim, é o ponto da happy hour. Entre os destaques está o restaurante Recando da Lua, especializado em moquecas. Sua ampla varanda tem uma bela vista para a baía e para a Ponta do Humaitá.

Cocada e sorvete
A cocada é a sobremesa símbolo da Bahia. Ela pode ser encontrada em praticamente qualquer canto de Salvador: em restaurantes, lanchonetes, na rua em quiosques ou vendidas por ambulantes. Não saia da Bahia sem experimentar pelo menos algumas de suas versões: mole, dura, molhada, seca, de diversos sabores. Nos largos do Rio Vermelho é possível comprar o doce caseiro das mãos das quituteiras.

Sorvetes de frutas tropicais também são referência em Salvador. No local desde 1931, a Sorveteria da Ribeira é famosa por seus sorvetes bem servidos de frutas regionais. O carro-chefe são duas bolas: coco e tapioca. Mas vale também experimentar o de pitanga, biribiri e groselha (da fruta). O local é amplo e tem uma bela vista para o cais do Terminal da Ribeira.

Dicas de quem já foi

Atrações

Cursos Online
UOL Cursos Online

Cidades vizinhas

UOL Cursos Online

Todos os cursos