Cidade de Goiás

Diversos

No inverno, praia e pesca esportiva são atrações no rio Araguaia, em Goiás

Favoritar

Gostou desse roteiro?

David Santos Jr.
Do UOL, em Goiás

Quer pegar uma praia no inverno? Ou prefere o sossego de uma pescaria? No interior de Goiás você consegue aproveitar tudo isso. Entre os meses de maio e outubro, as águas do rio Araguaia baixam e surgem praias incríveis de areias brancas.

Desde a década de 1940 o destino era procurado por famílias tradicionais de Goiânia, que passavam as férias de julho em rústicos ranchos de palha. Hoje, nas mesmas praias, o turista pode se hospedar em acampamentos luxuosos semelhantes a hotéis de selva.

Na alta temporada, Aruanã -- a 310 km de Goiânia e porta de entrada para o Rio Araguaia – e outras cidades têm a população quintuplicada, já que muitas famílias e jovens em busca de diversão escolhem passar o inverno nas praias da região.

Como qualquer praia, além de muito sol, há esportes como vôlei e futebol e passeios de barco, lanchas e jet sky. A diferença para o litoral é apenas uma: aqui a água é doce.

David Santos Jr./UOL
Praia de areia nas margens do rio Araguaia, na região de Luiz Alves (GO)

Quem procura agito encontra nos acampamentos programação intensa, com baladas, festas temáticas, DJs, luaus, shows sertanejos e apresentações de nomes conhecidos da MPB.
 
Já quem prefere curtir a natureza e uma boa pescaria costuma se afastar das praias próximas das cidades. O meio mais confortável para este tipo de passeio é o barco hotel. São embarcações equipadas com quartos, cozinha e deck.
 
O turista pode dormir no próprio barco ou então experimentar um acampamento em barracas numa praia deserta, saboreando um bom vinho branco ao redor de uma fogueira e degustando a deliciosa sopa de piranha e um peixe assado com batatas.
 
O município de Luiz Alves, distante cerca de 400 km de Goiânia, é considerado o paraíso da pesca esportiva por estar próximo da Ilha do Bananal, maior ilha fluvial do planeta e da região do rio Cristalino. A diversidade de espécies ali é enorme: há pintado, dourado, filhote, pacu, piapara e pirarucu, entre outros.
 
A temporada de pesca esportiva ocorre entre maio e outubro. Nos outros meses do ano a pesca é proibida, pois é a época de defeso da piracema. No período das chuvas os peixes migratórios sobem o rio para desovarem na cabeceira e esta restrição garante a pesca para o próximo ano.

David Santos Jr./UOL
Na época seca, além das praias, belos bancos de areia surgem no rio Araguaia

Para o exercício da pesca amadora o turista precisa de uma licença fornecida pelo IBAMA (clique aqui para saber mais). Cada pescador licenciado tem uma cota máxima de pescado que pode capturar e transportar. Deve ser observado também o tamanho mínimo por espécie de peixe. A fiscalização é rigorosa e, dependendo do caso, a multa pode chegar a R$ 100 mil.

Xô, mosquito!
Como se trata de uma região silvestre, alguns cuidados são necessários para evitar acidentes e desconforto durante a viagem. O principal é chegar com a vacina da febre amarela em dia. Ela tem validade de dez anos e deve ser tomada dez dias antes da viagem.

Outras espécies de mosquitos, como o pernilongo e o pólvora, são bastante agressivos e adoram quando o "pessoal da cidade grande" chega. Um bom repelente garante estes pestinhas afastados e uma boa noite de sono.

Nas áreas distantes das praias mais movimentadas, convém se informar sobre a presença de piranhas e arraias na região. As arraias possuem esporões perto da cauda e ficam enterradas próximo às margens. Pisar em uma e ser ferroado é uma experiência muito dolorida. Isso pode ser evitado arrastando os pés quando for caminhar dentro da água.

Dicas de quem já foi

Cursos Online
UOL Cursos Online

UOL Cursos Online

Todos os cursos