UOL Viagem

Zizi Possi

A estrada da cantora fica mais curta ao som de Mamonas Assassinas

Da Redação

Divulgação

A cantora paulistana gosta de música instrumental para dirigir

DESTAQUES

  1. FalcãoOuvir
  2. Egberto GismontiOuvir
  3. Mamonas Assassinas
  4. Villa LobosOuvir
2008 é o ano em que Zizi Possi completa 30 anos do lançamento de seu primeiro disco. Para comemorar, a cantora criou o projeto "Cantos e Contos" e, partir do dia 11 de março, ela recebe convidados todas as terças-feiras no Tom Jazz, em São Paulo.

A música passou a fazer parte da vida e das estradas de Zizi muito antes do lançamento de "Flor do Mal". Apesar disso, ela não gosta de trilha sonora para acompanhar as suas atividades rotineiras. "Não consigo dividir a atenção entre as minhas coisas e a música", diz.

O ato de dirigir sempre foi uma exceção à regra. Quando está com as duas mãos no volante de seu carro -Zizi não curte a idéia de ficar de passageira-, o acompanhamento musical é sempre bem-vindo. Ela se amarra em dirigir ouvindo um som mais instrumental e tem sempre à mão como as inúmeras composições de Villa Lobos. Egberto Gismonti também combina com viagem de carro a la Zizi, principalmente se ela estiver preocupada. "Quando estou com alguma preocupação na cabeça, as palavras me atrapalham."

A cantora paulistana prefere as músicas mais tranqüilas porque, se a trilha da viagem for muito ativa, seu pé costuma ficar pesado. "Minhas escolhas musicais dependem do meu estado de humor", conta. O curioso CD que tem acompanhado a cantora ultimamente é uma compilação que ela própria fez. A lista de músicas vai de Mamonas Assassinas a Falcão. Ela explica: "Quando boto esse CD, o caminho fica mais curto". A estrada da cantora fica mais curta ao som de Mamonas Assassinas