UOL Viagem

Nasi

Roqueiro do Ira! gosta de música instrumental e jazz

Da Redação
O vocalista e líder do grupo Ira! diz esquecer do mundo do rock quando viaja. Nasi prefere mergulhar no universo do jazz e da música instrumental. Curte especialmente os repertórios de Thelonious Monk, John Coltrane, Charlie Parker e Miles Davis, além de coletâneas de canções folclóricas e clássicas.

"Costumo me desligar do que faço quando viajo. Deixo o rock na cidade (em São Paulo, onde mora). Escuto mais música instrumental e jazz, que, por não terem letra, não me conduzem a um estado de pensamento. Deixo rodar o som para que eles façam parte do ambiente", diz.

Nasi passou as últimas férias na praia de Curuípe, na Bahia, onde tem uma casa num condomínio próximo a Trancoso, ao lado da praia do Espelho. "Ultimamente tenho só ido lá. Escutei muito a trilha do filme "Cidade de Deus" na minha estadia", conta.

Nasi também diz adorar ouvir os sons típicos dos lugares que já visitou, a fim de reviver os momentos e as paisagens por onde passou. "Gosto de músicas folclóricas, que fazem parte do folclore da região, como, por exemplo, as canções italianas da Sicília e da Calábria. Tenho uma coleção que tem desde os cantos dos pescadores aos dos camponeses e sanfoneiros cantando tarantela. Essas músicas me transportam a um outro cenário", explica.

"Tenho também um cd de música clássica mixada com barulhos ambientes de mar, em que há composições de Tchaikovsky, por exemplo, e adoro as coisas instrumentais de Bocato", afirma.

Fora da era "Ipod", o vocalista do Ira! revela que ainda prefere os seus cd's, reunidos numa coleção com cerca de 300 unidades. Não faltam no som de Nasi, durante a rotina paulistana, White Stripes, que segundo ele, é uma ponte entre o moderno e o vintage. O hit "Seven Nation Army" é o seu favorito.

Uma banda nova que ele recomenda é a Reles Pública, que, de acordo com o vocalista, "tem uma versão muito legal de "Minha Menina" de Jorge Ben e outra canção muito boa chamada "Sol de Estolcomo"".

Nasi também seleciona músicas de grupos de onde colheu influência para compor, como Led Zeppelin ( com a música "Moby Dick"), Animals ("House Of The Rising Sun") e o The Clash ("Lover's Rode").

O Ira! lança neste mês o 13º CD da carreira, "Invisível DJ", e completou 25 anos de estrada, neste ano. As letras das canções do novo álbum falam sobre o que está mais presente na vida das pessoas como política, amor e questões ambientais. Roqueiro do Ira! gosta de música instrumental e jazz