Informações sobre o álbums
  • editoria:Outros
  • galeria: Reduções Jesuíticas do Paraguai
  • link: http://viagem.uol.com.br/album/missoes_jesuiticas_album.htm
  • totalImagens: 40
  • fotoInicial: 40
  • imagePath: http://v.i.uol.com.br/album/
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20130730131524
    • Turismo religioso [51330];
    • Dicas de viagem [49119];
    • Paraguai [5775];
Fotos
Josef Bohn e Erdmann Fischer, alemães radicados no sul do Brasil, fundaram Bella Vista em 1918. Essa e outras fotos estão expostas na Casa de Cultura da cidade, que pertence às Colônias Unidas do sul do Paraguai Eduardo Vessoni/UOL Mais
A antiga prefeitura de Bella Vista, cuja obra foi construída em 1964, abriga a Casa de Cultura, um pequeno museu com objetos, fotos e documentos de imigrantes alemães, suíços e austríacos que estiveram na região Eduardo Vessoni/UOL Mais
Documento assinado pelo ex-ditador paraguaio Alfredo Stroessner está exposto na Casa de Cultura de Bella Vista, uma das cidades das Colônias Unidas, no sul do Paraguai Eduardo Vessoni/UOL Mais
Peças gigantes de xadrez são uma das atrações do Hotel Papillon, em Bella Vista. A cidade, assim como Obligado e Hohenau, são cidades de forte influência alemã localizadas a 460 km da capital paraguaia Eduardo Vessoni/UOL Mais
Os primeiros estrangeiros europeus chegaram à região das Colônias Unidas no final do século 19 e fundaram cidades como Hohenau, Obligado e Bella Vista. Hoje, as famílias de imigrantes se dedicam à agricultura, à indústria e ao setor turístico Eduardo Vessoni/UOL Mais
As Colônias Unidas do sul do Paraguai são formadas por Bella Vista, Obligado e Hohenau e têm influências de imigrantes germânicos vindos do sul do Brasil. A primeira cidade da região foi fundada em 1900 Eduardo Vessoni/UOL Mais
Bella Vista, a 230 km de Ciudad del Este, é considerada a capital da erva mate. Na cidade, localizam-se as principais indústrias yerbateras do Paraguai e o consumo do produto é mania em todo o país Eduardo Vessoni/UOL Mais
O Paraguai já teve oito reduções jesuíticas, mas, hoje, sete ruínas do período colonial estão abertas para visitação. Duas delas foram declaradas, pela UNESCO Patrimônio da Humanidade: Santísima Trinidad (foto) e Jesús de Tavarangüe Eduardo Vessoni/UOL Mais
A Iglesia Mayor da Santísima Trinidad, construída em 1739, possuía três naves de até 27 metros de altura e em seu corredor principal é possível ver, até hoje, restos das imagens dos 12 apóstolos que adornavam a entrada Eduardo Vessoni/UOL Mais
A cripta encontrada sob as ruínas da Iglesia Mayor de Trinidad guarda restos mortais dos sacerdotes jesuítas que estiveram naquela região durante 61 anos Eduardo Vessoni/UOL Mais
O Museo Lítico de Santísima Trinidad abriga peças encontradas no local como esse muro lateral da Iglesia Mayor feito com barro e decorado com a Flor de Lis em alto relevo Eduardo Vessoni/UOL Mais
A sacristia da igreja principal de Santísima Trinidad é um museu com peças encontradas durante os trabalhos arqueológicos no local como objetos domésticos, lápides em latim e cabeças de anjo feitas em pedras Eduardo Vessoni/UOL Mais
O Paraguai não tem praias, mas a população local utiliza as águas doces do rio Paraná para banhos durante os dias quentes de verão. O sul do país, localizado na região ocidental, é um dos locais mais procurados durante os meses de férias Eduardo Vessoni/UOL Mais
Cabeças de anjos encontradas na Redução Jesuítica de Santísima Trinidad estão expostas no Museo Lítico dessa atração histórica no sul do Paraguai, a 400 km de Assunção, capital do Paraguai Eduardo Vessoni/UOL Mais
Ossos encontrados durante a restauração das ruínas de Santísima Trinidad, na década de 80, estão expostos no Museo Lítico, em Trinidad Eduardo Vessoni/UOL Mais
As ruínas de Trinidad, uma das mais completas do circuito jesuítico do sul paraguaio, são formadas pela Plaza Mayor (na foto), casas indígenas feitas com pedras de Itacajón, duas sacristias, tumbas, museu, igrejas e uma torre de vigilância Eduardo Vessoni/UOL Mais
Gárgula é exposta em Santísima Trinidad, umas das reduções jesuíticas localizadas no sul do Paraguai. A obra, utilizada como objeto de decoração, servia também para escoar a água e evitar que as paredes de barro fossem danificadas Eduardo Vessoni/UOL Mais
Vista geral das casas dos índios da Redução Jesuítica Santísima Trinidad, no sul do Paraguai. Os pavilhões indígenas eram construídos em frente à Plaza Mayor, em uma localização que dependia da hierarquia de cada uma das famílias Eduardo Vessoni/UOL Mais
Vista geral da igreja principal de Santísima Trinidad, considerada uma das reduções mais importantes e completas de todo o circuito jesuítico, que inclui também países vizinhos como o Brasil e a Argentina. A Iglesia Mayor de Trinidad é de 1739 e tinha três naves Eduardo Vessoni/UOL Mais
Os rios Paraná (foto) e Paraguai são as principais vias fluviais do Paraguai e são utilizados como fonte de renda da população local e lazer para os habitantes desse país que não conta com praias Eduardo Vessoni/UOL Mais
Ao fundo, Torre de Vigilância, local mais alto da redução utilizado para observação e controle dos trabalhos indígenas e para avistar possíveis invasões de bandeirantes Eduardo Vessoni/UOL Mais
As ruínas jesuíticas de Trinidad (foto) e Jesús de Tavarangüe, no sul do Paraguai, localizam-se na Ruta 6, estrada que liga Ciudad del Este e Encarnación, na fronteira com a Argentina Eduardo Vessoni/UOL Mais
Imagens religiosas como a de São Paulo ainda podem ser vistas na igreja principal de Trinidad, redução construída em 1706 e considerada uma das construções mais importantes dos 30 povoados jesuíticos de um circuito que inclui também construções na Argentina e no sul do Brasil Eduardo Vessoni/UOL Mais
Detalhe da pia batismal da Iglesia Mayor de Santísima Trinidad, uma das sete reduções jesuíticas do Paraguai que podem ser visitadas. As reduções jesuíticas de San Cosme y San Damián, San Ignacio e Santa Rosa são outras das atrações históricas que podem ser visitadas ao longo da Ruta 6, no sul do país Eduardo Vessoni/UOL Mais
Os missioneiros da Companhia de Jesus estiveram na região por mais de um século e tinham como principal objetivo educar os índios locais em locais conhecidos como Reduções Jesuíticas. A influência cultural e arquitetônica foi significativa e ainda podem ser vistas, como a Iglesia Mayor de Trinidad Eduardo Vessoni/UOL Mais
Visitante circula entre as ruínas de Santísima Trinidad, no sul do Paraguai. Essa redução jesuítica é de 1706 e declarada, pela UNESCO, Patrimônio da Humanidade Eduardo Vessoni/UOL Mais
A cripta de Trinidad, onde repousam os restos mortais dos sacerdotes locais, e as molduras dos quadros trazidos da Europa, à esquerda, são algumas das influências arquitetônicas encontradas nas reduções jesuíticas do sul paraguaio Eduardo Vessoni/UOL Mais
Nas ruínas de Santísima Trinidad ainda é possível observar as enormes molduras de pedra que adornavam os quadros trazidos da Europa que eram expostos no altar da igreja principal Eduardo Vessoni/UOL Mais
Jesús de Tavarangüe, redução jesuítica de 1685, é Patrimônio da Humanidade e está a 42 km de Encarnación Eduardo Vessoni/UOL Mais
Um dos momentos históricos mais importantes para o Paraguai foi a chegada dos padres jesuítas da Companhia de Jesus e a construção das reduções dos índios guaranis. Influências arquitetônicas, linguísticas e musical podem ser visitadas em locais como Santísima Trinidad e Jesús de Tavarangüe (foto) Eduardo Vessoni/UOL Mais
Escadas de acesso à Torre do Campanário, na redução Jesús de Tavarangüe. O local é considerado um dos conjuntos arquitetônicos mais completos dos povoados jesuíticos e foi fundado em 1685 Eduardo Vessoni/UOL Mais
A construção da igreja da redução de Jesús não chegou a ser concluída pois os jesuítas foram expulsos do Paraguai a mando do rei Carlos III. Por isso recebeu o nome de Tavarangüe (povoado não concluído) Eduardo Vessoni/UOL Mais
O terere é mania em todo o Paraguai e nem os funcionários das indústrias de erva mate se cansam de consumir o produto. A erva paraguaia chega a ficar estocada em depósito por 20 meses, o que lhe garante sabor e cor especiais Eduardo Vessoni/UOL Mais
Detalhe das áreas dos colégios indígenas de Jesús de Tavarangüe, onde os indígenas estudavam sob os cuidados dos padres jesuítas. Música, carpintaria e espanhol eram algumas das disciplinas ensinadas aos índios guaranis do Paraguai Eduardo Vessoni/UOL Mais
O projeto arquitetônico de Jesús de Tavarangüe recebeu influências árabes, resultado dos 700 anos de invasão daquele povo em terras ibéricas Eduardo Vessoni/UOL Mais
Detalhe da imagem de São Pedro, localizada na igreja principal de Jesús de Tavarangüe, uma das sete reduções jesuíticas que o visitante pode encontrar no sul do Paraguai Eduardo Vessoni/UOL Mais
No auge dos trabalhos jesuíticos, Jesús de Tavarangüe contou com até 5.000 índios guaranis. Cada família tinha uma residência construída em áreas privilegiadas de acordo com a posição social do chefe de família, além de uma horta para consumo próprio Eduardo Vessoni/UOL Mais
Plaza Mayor e, ao fundo, a igreja principal de Jesús de Tavarangüe, pertencentes a essa redução jesuítica de 1685 e declarada Patrimônio da Humanidade, em 1993 Eduardo Vessoni/UOL Mais
A erva mate, considerada um alimento com propriedades digestivas e anti oxidantes, é o principal ingrediente do terere, uma espécie de chimarrão gelado consumido em todo o Paraguai Eduardo Vessoni/UOL Mais
As Colônias Unidas do sul paraguaio contam também com opções de esportes radicais como rafting e um curioso passeio de bicicleta sobre riachos da região Eduardo Vessoni/UOL Mais

Reduções Jesuíticas do Paraguai

Mais álbuns de UOL Viagem x

Veja mais:

Últimos álbuns de Viagem

UOL Cursos Online

Todos os cursos