Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://viagem.uol.com.br/album/2017/01/05/conheca-cidades-do-hemisferio-norte-que-ficam-lindas-durante-o-inverno.htm
  • totalImagens: 10
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20170105065500
    • Viagem [22421];
Fotos

Poucas cidades asiáticas ficam tão lindas sob a neve como Kyoto. A camada branca que cobre os jardins e parques históricos da metrópole japonesa durante o inverno (principalmente entre janeiro e o começo de março) são um convite para lindos passeios e grandes fotos. Entre as paisagens que mais ganham beleza no frio estão o famoso Templo do Pavilhão Dourado (ou, em japonês, Kinkaku-ji), o templo xintoísta Heian Jingu e o conjunto arquitetônico japonês Ginkaku-ji Fg2/Creative Commons Mais

Apesar de fazer parte do Oriente Médio, região conhecida por suas altas temperaturas, a cidade de Jerusalém, em Israel, fica sob frio rigoroso durante o inverno do Hemisfério Norte. Sob neve ocasional, o destino sagrado ganha um aspecto ainda mais mágico: monumentos como a edificação islâmica Domo da Rocha (na foto) e as igrejas ortodoxas locais têm sua beleza realçada pela camada branca que cobre suas cúpulas. Aqui, vale colocar um bom agasalho e passear pelas vielas do centro histórico de Jerusalém, onde será possível ver rabinos, frades e clérigos muçulmanos caminhando com suas vestimentas reforçadas para o frio. Para ter a melhor vista da cidade, vá até o mirante do Monte das Oliveiras Miriam Mezzera/Creative Commons Mais

Localizada na Transilvânia, a cidade romena de Brasov tem um dos centros históricos mais lindos da Europa, que combinam com o frio. Seu coração é a praça Sfatului (na foto), marcada por edifícios do século 15 e cercada por docerias de influência germânica (onde os turistas podem se aquecer com um café e um prato de strudel). Nesta paisagem, se destaca a famosa "Biserica Neagra" (Igreja Negra), templo luterano de arquitetura gótica inaugurado no século 15 e que tem seu nome por causa de um incêndio em 1689. As ruas ao redor da igreja estão atualmente em terra, o que, somada às casas antigas que aparecem por todos os lados, transportam o viajante para um verdadeiro clima de Idade Média Kikiricky/Creative Commons Mais

O Canadá é um dos países mais frios do mundo, e diversos de seus centros urbanos combinam com este tipo de clima. Um destes lugares é a Cidade de Québec, considerada por nativos e turistas como a capital do inverno do Canadá: o lugar está rodeado por estações de esqui e, entre janeiro e fevereiro, sedia uma espécie de carnaval onde as pessoas se reúnem para brincar na neve, fazer farra e assistir a torneios de esculturas de gelo. A cidade, por sua vez, é dividida em Basse Ville (baixa cidade) e Haute Ville (cidade alta). Na parte baixa é onde o visitante encontra ruas de paralelepípedos com uma série de cafés e creperias, além de galerias de arte. Durante o inverno, enormes esculturas de gelo invadem a área Beatriz Monteiro/UOL Mais

Cracóvia é um destino para ser visitado em todas as épocas do ano. Na primavera e no verão, suas amplas praças medievais são dominadas por artistas de rua e viajantes de todos os cantos do mundo. E no inverno, mesmo com o frio rigoroso que se abate sobre o Leste Europeu, a cidade polonesa preserva um clima de contos de fadas, com sua "stare miasto" (ou cidade velha, tombada pela Unesco como patrimônio da humanidade) ficando ainda mais bonita sob a neve. A Basílica de Santa Maria, com seu estilo gótico, é um dos destaques. Ela fica na Rynek Glowny (ou Praça do Mercado Principal, que aparece na foto acima), uma das praças medievais mais fotogênicas da Europa e que ganha um ar misterioso e fascinante no inverno Diether/Creative Commons Mais

Nova York é uma metrópole que fica sob baixíssimas temperaturas durante o inverno do Hemisfério Norte. Ocasionalmente, entre janeiro e fevereiro, as águas do rio Hudson congelam, formando uma paisagem surreal ao lado dos arranha-céus que se espalham pela região. Um dos melhores horários para admirar esse cenário é no momento do pôr dol sol. E Nova York também tem um dos rinques de patinação no gelo mais famosos do mundo, no Rockefeller Center. Junto com o Central Park, é um passeio imperdível para quem está na cidade durante a época Afton Almaraz/Getty Images/AFP Mais

Praga é, para muitos, a cidade mais linda da Europa, e, no inverno, os cenários da capital tcheca não perdem seu encanto. Esta metrópole do Leste Europeu reúne edificações que ficam fascinantes no frio, como a ponte Carlos (na foto), o Castelo de Praga e a Praça Central, cujos arredores reúnem fachadas góticas, renascentistas, barrocas e neoclássicas, em monumentos como o Relógio Astronômico, o Palácio Goltz-Kinsky e a Igreja de Nossa Senhora diante de Tyn Estec Co.Ltd, Prague Hotel Operator/Creative Commons Mais

A neve que cobre Copenhague durante o inverno do Hemisfério Norte dá um clima extremamente interessante para as paisagens da capital dinamarquesa. Locais como o Jardim Botânico local (na foto) e o Castelo Rosenborg (construído no século 17 em estilo renascentista) formam imagens de cartão-postal quando estão cobertos de branco. Outra visão imperdível na cidade é o Castelo de Amalienborg, que é ainda é o lar da família real. Se quiser fugir um pouco do frio, é possível visitar dois dos edifícios que formam o complexo monárquico Stig Nygaard/Creative Commons Mais

Visitantes caminham pela área do Palácio Schönbrum, em Viena, em um dia de inverno. Exemplo da opulência do Império Habsburgo, o local é apenas um dos cartões-postais da capital austríaca que ficam extremamente interessantes sob a neve. A via Ringstrasse é outro lugar da cidade que combina com o clima frio. E para fugir da neve, é só entrar em um dos elegantes cafés que se espalham por Viena Karla Villaizan/Creative Commons Mais

Tallinn, a capital da Estônia, é um destino que merece ser mais visitado por turistas que passeiam pela Europa no inverno. Nesta época, as temperaturas no local são extremamente frias, mas, se você gosta de neve no meio de paisagens históricas, faça um passeio pelo centro antigo da cidade, que é considerado patrimônio da humanidade pela Unesco. O lugar exibe, por exemplo, a igreja de São Olavo (que, com 124 metros, foi um dos edifícios mais altos da Europa na Idade Média). Na foto, é possível ver um mercado de Natal montado na praça da prefeitura de Tallinn Nathan Lund/Creative Commons Mais

Cansou do calor? Veja cidades em outros países que ficam lindas no inverno

Mais álbuns de UOL Viagem x

Últimos álbuns de Viagem

UOL Cursos Online

Todos os cursos