Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://viagem.uol.com.br/album/2014/09/08/confira-10-destinos-para-praticar-turismo-comunitario.htm
  • totalImagens: 10
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20140908185320
    • Viagem [22421]; Dicas de viagem [49119];
Fotos

ACOLHIDA NA COLÔNIA (SC) - a associação de 180 famílias de agricultores oferece hospedagem em diferentes localidades rurais. O modo de vida do campo é o principal atrativo dos destinos. Os visitantes têm a oportunidade de conhecer o cultivo orgânico e a criação de animais, de fazer passeios a cavalo ou de bicicleta entre belas paisagens e ainda podem degustar (e até aprender a fazer) delícias como pães e geleias caseiras. Os preços variam conforme a localidade. Nessa pousada, Cantinho da Família, em Santa Rosa de Lima (SC), a diária é de R$100 por pessoa, com pensão completa (www.acolhida.com.br).| Preço pesquisado em agosto de 2014 e sujeito a alterações Ney Feldhaus/Divulgação Mais

ANAVILHANAS (AM) - a empresa Turismo Consciente está organizando uma viagem de Réveillon para 2015 no Parque Nacional de Anavilhanas, um dos maiores arquipélagos fluviais do mundo, com grande variedade de fauna e flora. O roteiro de 7 dias inclui visitas a comunidades tradicionais ribeirinhas, onde o turista poderá conhecer a fabricação de farinha, lojas de artesanato - incluindo a loja da etnia Waimiri Atroari, que faz trabalhos de cestaria - e a fundação Almerinda Malaquias, que profissionaliza jovens, ensinando trabalhos de marchetaria. A empresa utiliza mão de obra local. A hospedagem é feita no barco, com pensão completa, e custa a partir de R$ 5.380 por pessoa (inclui duas diárias em hotel de Manaus e cinco diárias a bordo) (www.reveillonnaamazonia.com.br).| Preço pesquisado em agosto de 2014 e sujeito a alterações Thais Antunes/Divulgação Mais

CAPIVARI (Serro, MG) - a empresa Andarilho da Luz Caminhadas Ecológicas Terapêuticas oferece roteiros com hospedagem domiciliar. Em Capivari, além das belezas naturais das cachoeiras e trilhas que cortam os campos rupestres da Serra do Espinhaço, o atrativo é o clima bucólico e a simplicidade do vilarejo com apenas duas ruas, onde se distribuem casas com quintais floridos. Um roteiro de três dias com três refeições diárias sai por R$ 990 por pessoa (com transporte a partir de Belo Horizonte, para, no mínimo, duas pessoas) (www.andarilhodaluz.com.br).| Preço pesquisado em agosto de 2014 e sujeito a alterações Andarilho da Luz/Divulgação Mais

DO BARRO À ARTE (Vale do Jequitinhonha, MG) - a empresa de negócios sociais Raízes Desenvolvimento Sustentável atua na consultoria e desenvolvimento de projetos de turismo comunitário, voluntariado e artesanato. Em 2012, foi finalista do Prêmio "Empreendedorismo Social de Futuro", da Folha de S.Paulo. A empresa só trabalha com roteiros fechados e as viagens sempre possuem atividades junto com as comunidades, a fim de proporcionar uma imersão cultural ao turista. Para o período de 17 a 22 de novembro desse ano, a empresa está oferecendo o roteiro 'Do Barro à Arte', no Vale do Jequitinhonha, Minas Gerais. Durante seis dias, os visitantes terão a oportunidade de vivenciar a rotina das mestres ceramistas da região e realizar oficinas de cerâmica, com o acompanhamento de uma curadora de arte. O roteiro, incluindo a oficina, custa a partir de R$ 2.589 por pessoa (http://bit.ly/DoBarroaArte).| Preço pesquisado em agosto de 2014 e sujeito a alterações Raízes Desenvolvimento Sustentável/Divulgação Mais

FUNDAÇÃO CASA GRANDE (Cariri, CE) - a fundação nasceu com foco na educação de crianças e adolescentes do sertão do Cariri. O projeto social começou a ganhar visibilidade e a atrair visitantes, que passaram a ser hospedados pelos pais das crianças assistidas. Dessa iniciativa nasceu uma nova fonte de renda para a comunidade. Além da hospitalidade local, os turistas podem usufruir das belezas naturais e culturais da região da Chapada do Araripe. Dentre os passeios, estão as visitas a fazendas, engenhos, gráfica de cordel, sítio arqueológico, museu de paleontologia e outro dedicado à memória do rei do baião, Luiz Gonzaga. Diárias a partir de R$ 70 por pessoa, com pensão completa. Serviços de translado terrestre e roteiros turísticos com carros próprios são cobrados à parte (http://turismocomunitariofcg.wordpress.com).| Preço pesquisado em agosto de 2014 e sujeito a alterações Hélio Filho/Divulgação Mais

MORRO SANTA MARTA (Rio de Janeiro, RJ) - com vista privilegiada do Pão de Açúcar e das praias do Rio de Janeiro, o morro, também chamado de 'Dona Marta', ficou famoso internacionalmente após ter sido palco de um videoclipe de Michael Jackson, em 1996. Em 2008, foi a primeira favela do Rio a receber uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora), o que intensificou o turismo local. Além de passeios a pontos turísticos, a empresa Brazilidade, fundada por uma moradora, promove visitas guiadas para grupos de estudantes e palestras sobre os processos de ocupação e urbanização do morro. Preço: varia conforme o serviço contratado. Uma visita guiada de duas horas custa R$50 para visitantes brasileiros e R$80 para estrangeiros, com refeições à parte (http://brazilidade.com.br).| Preço pesquisado em agosto de 2014 e sujeito a alterações Sheila Souza/Divulgação Mais

POUSADA UACARI (Reserva Mamirauá, Amazonas) - a pousada flutuante é a única opção de hospedagem disponível na reserva, que é Patrimônio Natural da Humanidade. Administrada em parceria pelo Instituto Mamirauá (que é ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia) e comunidades da reserva, a pousada tem como objetivo gerar renda para as comunidades locais e, assim, incentivar a preservação dos recursos naturais. As atividades são acompanhadas por guias locais. Além de trilhas na mata e passeios de canoa, os turistas também podem conhecer comunidades ribeirinhas e conversar com pesquisadores do Instituto Mamirauá. Pacotes de três noites, em baixa temporada (de janeiro a maio e de outubro a dezembro), custam a partir de R$ 1.500 por pessoa, em apartamento de solteiro (casais e grupos têm descontos) (www.pousadauacari.com.br).| Preço pesquisado em agosto de 2014 e sujeito a alterações Edu Coelho/Divulgação Mais

PROJETO SAÚDE E ALEGRIA (PA) - a ONG que atua no Pará desde 1987 começou a oferecer passeios de barco por rios amazônicos em 2002, com o objetivo de tornar o ecoturismo uma alternativa de renda para as comunidades ribeirinhas da Amazônia. Hoje, além das expedições de barco, o projeto também conta com duas pousadas, gerenciadas de forma comunitária. Saindo de Santarém ou Alter do Chão, o projeto oferece diferentes percursos entre três e seis dias de duração, navegando pelos rios Tapajós, Arapiuns e Amazonas. Há visitas a várias comunidades na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns, na Floresta Nacional do Tapajós e no Projeto de Assentamento Extrativista Lago Grande. Uma viagem de barco em grupo (número mínimo de oito pessoas), com cinco dias, custa a partir de R$ 1.400 (a hospedagem é feita no próprio barco do projeto). Viagens individuais de cinco dias em barco de linha, com hospedagem em pousada comunitária, custam a partir de R$ 860 por pessoa (http://saudeealegria.org.br/turismo).| Preço pesquisado em agosto de 2014 e sujeito a alterações Sérgio Amaral/Divulgação Mais

QUILOMBO CAMPINHO DA INDEPENDÊNCIA (Paraty, RJ) - Um roteiro etno-ecológico é a proposta dessa comunidade quilombola constituída por 150 famílias residentes na Área de Proteção Ambiental Cairuçu. Além das belezas naturais da Mata Atlântica, o roteiro reúne história, cultura, arte e gastronomia quilombola. Os turistas visitam os núcleos familiares, a casa de farinha, o viveiro agroflorestal e a casa de artesanato e têm a oportunidade de ouvir os 'griôs', transmissores da tradição oral afrodescendente. Há, ainda, a opção de participar de uma roda de jongo (dança ao som de tambores), de uma oficina de cestaria e de se deliciar com os pratos típicos do restaurante mantido pela comunidade. Quem quiser conhecer apenas o restaurante não precisa agendar visita; ele está aberto de terça a domingo para almoço e fica no km 584 da Rodovia Rio-Santos (BR 101), em Paraty. Um passeio de três horas custa R$ 40 por pessoa (R$ 25 para idosos e estudantes) (http://quilombocampinhodaindependencia.blogspot.com.br).| Preço pesquisado em agosto de 2014 e sujeito a alterações Quilombo Campinho da Independência/Divulgação Mais

REDE TUCUM (CE) - a rede é uma articulação formada, desde 2008, por 13 comunidades da zona costeira que realizam o turismo comunitário no Ceará. As hospedagens são realizadas em pousadas comunitárias ou familiares. Os roteiros incluem trilhas e passeios ecológicos e participação em festas culturais tradicionais. Um dos destinos oferecidos pela Rede Tucum é a comunidade de Caetanos de Cima, no litoral oeste do Ceará, onde residem 46 famílias que possuem a agricultura familiar e pesca artesanal como fonte de renda. Em Caetanos de Cima, as diárias custam a partir de R$ 80 (www.tucum.org).| Preço pesquisado em agosto de 2014 e sujeito a alterações Arquivo Instituto Terramar/Divulgação Mais

Confira 10 destinos para praticar turismo comunitário

Mais álbuns de UOL Viagem x

Últimos álbuns de Viagem

UOL Cursos Online

Todos os cursos