Ilha Saona é passeio paradisíaco para os hóspedes de Punta Cana

Marcel Vincenti
Do UOL, na Ilha Saona (República Dominicana)*

Muitos turistas ainda acreditam que a ilha Saona, na República Dominicana, foi usada como locação do filme "A Lagoa Azul", sucesso de bilheteria - e da Sessão da Tarde - estrelado nos anos 80 pela atriz Brooke Shields. A crença, apesar de falsa (a obra foi filmada em Fiji e na Jamaica), não é despropositada.

Localizada a duas horas de Punta Cana, a ilha Saona é um dos destinos mais belos do Caribe - e poderia muito bem figurar como cenário paradisíaco em produções de Hollywood. O local faz parte do Parque Nacional del Este, uma área de preservação ambiental que abriga, em seus 42 mil hectares, um ecossistema variado, clima tropical (temperatura média de 26,5º C) e praias de água rasa e cristalina.

A ilha Saona é, de longe, o destino mais visitado do parque. Todos os dias, dezenas de pessoas deixam seus hotéis "all inclusive" em Punta Cana (em que se pode comer e beber à vontade) e se dirigem a essa pequena porção de terra cercada pelo mar do Caribe.

O passeio é dividido em duas partes: uma viagem de ônibus de 40 minutos até a praia de Bayahibe e, de lá, uma jornada de barco de 1h20 até a ilha Saona.

Em Bayahibe, um local de beleza discreta, o turista poderá conhecer uma outra realidade da República Dominicana: a grande quantidade de imigrantes haitianos que vivem no país. Falando espanhol com sotaque francês, eles tentarão vender aos visitantes objetos como chapéus, óculos, camisetas e artesanatos.

Enquanto espera para ingressar em sua embarcação, o turista pode exercitar sua curiosidade e perguntar sobre a história de vida dessas pessoas: muitas delas chegaram à República Dominicana (as duas nações dividem a mesma ilha caribenha) fugindo de fome, violência e dos estragos causados pelo terremoto que atingiu a região de Porto Príncipe em 2010.

Mar e praia

Assim que começa a viagem de barco, porém, serão só belas paisagens no horizonte. A jornada de ida é feita com um catamarã para cerca de 30 pessoas que, no meio do caminho, para em uma piscina natural onde os passageiros podem nadar, ver estrelas do mar e admirar as fileiras de coqueiros que cercam o cenário.

A exemplo dos hotéis de Punta Cana, o passeio à ilha Saona é "all inclusive" e, durante toda a navegação, o turista pode se servir de rum dominicano, refrigerante e água. Na hora em que o catamarã aporta na ilha a oferta começa a incluir cerveja, "mamajuana" (um drink de rum e ervas muito consumido no país) e comida (servida em esquema de bufê e incluindo peixes frescos e outras carnes).

  • Marcel Vincenti/UOL

    Água cristalina e paisagens paradisíacas são o principal atrativo da ilha Saona, no Caribe

A ilha é propícia para o que todos buscam em suas férias: descanso. No local os turistas enchem seus copos de cerveja Presidente (a principal marca da República Dominicana) e, sob o sol ou à sombra de um coqueiro, se esparramam na areia fofa e branca que cobre a praia. A água que banha parte da orla é rasa e cristalina, perfeita para banhos tranquilos.

Há também no local diversas tendas que vendem artesanatos, cangas, chapéus, quadros e os ótimos charutos dominicanos. Uma quadra de vôlei existente na praia pode tirar o forasteiro da agradável letargia gerada por todo o cenário do lugar.

A atividade que mais movimenta os turistas, no entanto, são as aulas de dança caribenha comandadas por jovens dominicanas na sombra de um quiosque. É interessante ver o descompasso entre a ginga dos nativos e a total falta de coordenação dos europeus (principalmente russos, ucranianos e franceses) que arriscam alguns passos.

Retorno

Por volta das 16h, todos os forasteiros são avisados de que chegou o momento de deixar a ilha (não há hotéis no local). Mas isso não significa que a diversão acabou: a viagem de retorno a Bayahibe é feita a bordo de uma enorme embarcação, com redes para os mais preguiçosos e muita música para os festeiros.

Durante a jornada (que dura mais de duas horas), os passageiros dançam salsa, tomam rum à vontade e admiram o alto-mar azul do Caribe. Ao desembarcar em Bayahibe, todos estão pregados, mas (pelo menos aparentemente) extremamente felizes.

SERVIÇO

O tour para a ilha Saona pode ser contratado dentro da maioria dos hotéis de Punta Cana e arredores. Na época em que esta reportagem foi feita, o passeio custava, em média, US$ 85 por pessoa. O valor inclui alimentação, bebidas e o transporte até a ilha. A programação dura todo o dia.

*O jornalista Marcel Vincenti viajou a Punta Cana a convite da rede Barceló Hotels & Resorts, da Gol Linhas Aéreas e do Escritório de Turismo da República Dominicana

Últimas de Viagem



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos