Quer fazer turismo na Espanha? Veja os documentos exigidos para entrar no país europeu

Marcel Vincenti
Do UOL, em São Paulo

  • Manuel H. de Leon/AFP

    Entre 2007 e 2011, mais de 10 mil brasileiros foram barrados no Aeroporto Internacional de Barajas, em Madri

    Entre 2007 e 2011, mais de 10 mil brasileiros foram barrados no Aeroporto Internacional de Barajas, em Madri

O governo brasileiro começou a aplicar nesta segunda-feira (2) uma lista de exigências mais rígida para permitir a entrada de cidadãos espanhóis em território nacional. A medida segue o que o Itamaraty chama de "princípio diplomático da reciprocidade": pedir aos espanhóis os mesmos documentos que eles pedem aos brasileiros em seus aeroportos.

Entre 2007 e 2011, mais de 10 mil brasileiros foram barrados no Aeroporto Internacional de Barajas, em Madri. Arbitrárias ou não, as deportações podem ser evitadas caso o turista leve consigo todos os documentos exigidos pela legislação europeia.

A Espanha faz parte e segue leis do Espaço Schengen, que abriga 26 nações europeias (Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Latvia, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, República Checa, Polônia, Portugal, Suécia e Suíça) e permite a livre circulação de pessoas entre esses territórios. Todos os 26 países seguem as mesmas diretrizes na hora de admitir ou recusar viajantes de outros continentes. E a Espanha, como os brasileiros bem sabem, é um dos membros mais exigentes do bloco.

Abaixo, veja a lista detalhada dos documentos que o viajante brasileiro pode ter de mostrar na hora de seu desembarque em um dos países do Espaço Schengen. Não é sempre que a autoridade migratória exigirá ver todos eles, mas é altamente recomendável que o turista os leve na viagem.

  •      O turista deverá ter pelo menos 65 euros para gastar por dia durante a viagem (e um mínimo de 580 euros independentemente do tempo que durar sua viagem). Leve parte do dinheiro em efetivo e outra parte em travellers checks ou cartões de débito internacionais. Um extrato bancário autenticado pelo banco (não pode ser arquivo da internet) pode ser exigida pela autoridade migratória;
  •     Seguro de viagem com cobertura mínima de 30 mil euros e vigência igual ao tempo de duração da viagem;
  •     Cartão de crédito internacional;
  •     Passagem de retorno ou para o local onde a viagem terá prosseguimento. A data da viagem de volta não pode estar em    aberto;
  •     Passaporte com validez mínima de seis meses;
  •     Reserva paga e impressa do hotel no qual o turista irá se hospedar;
  •     Lembre-se que, como turista, você só pode ficar dentro do Espaço Schengen por 90 dias. Para ficar mais tempo, terá que tirar um visto;
  •     Segundo do Ministério de Relações Exteriores do Brasil, "é aconselhável que o viajante esteja vestido de acordo com os padrões locais e a época do ano em que a viagem ocorrerá: roupas leves ou muito sumárias em períodos de inverno intenso poderão, por exemplo, chamar a atenção das autoridades migratórias estrangeiras".

Últimas de Viagem



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos