Getty Images
O Duomo, um dos cartões-postais da cidade italiana de Milão Getty Images

Cidade cosmopolita, Milão compensa falta de paisagens com muita cultura e diversão

Milão não tem a história de Roma, o romantismo de Veneza, a efervescência de Nápoles ou o espírito artístico de Florença. Mas, mesmo assim, e de maneira justa, continua sendo uma das cidades mais famosas e visitadas da Itália. Difícil é definir Milão com apenas um adjetivo: localizada no norte italiano, mais perto de outros países (como França e Suíça) do que da capital Roma, a cidade é um recanto cosmopolita.

Segunda maior cidade da Itália, são milhares os seus atrativos turísticos. Das passarelas de um dos eventos de moda mais famosos do mundo aos afrescos pintados por gênios dentro das igrejas, o visitante terá muito que admirar na cidade. Em Milão está a Santa Ceia de Leonardo da Vinci, o Estádio San Siro/Giuseppe Meazza, as estátuas do Duomo, os restaurantes de Navigli, o teatro Alla Scala, o Castelo Sforzesco. Um passeio por suas ruas envolve altas doses de religião, futebol, arte, gastronomia e história. Dar prioridade a um dos temas ou colocar tudo no mesmo pacote ficará a cargo do visitante.

Será também da escolha do turista fazer a jornada de maneira luxuosa ou econômica. Milão abriga alguns dos hotéis e restaurantes mais caros da Europa, mas também oferece boas opções para quem está com o orçamento apertado. O transporte público é barato, há bons hotéis de baixo custo e as pizzarias oferecem pratos em conta e bem servidos. Além disso, há ofertas de cartões de desconto: ao comprá-los, o turista pode entrar em alguns museus gratuitamente e subir no metrô e nos ônibus sem pagar nada.

Milão conta com lindos parques, sorveterias de primeira classe e baladas que rivalizam com as mais concorridas da Europa. Na cidade, desfrutar da famosa dolce vita italiana é um programa garantido.

Guias e roteiros rápidos

Atrações em destaque

Dicas de quem já foi

Fotos de quem já foi



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos