UOL Viagem

Monte Sião

Sobre o destino Fotos Como chegar Onde ficar Agências

Débora Costa e Silva/UOL

Considerada a capital nacional do tricô, Monte Sião é um dos destinos preferidos para compras de inverno

Arte UOL

Na divisa entre os estados de São Paulo e Minas Gerais, Monte Sião mistura aspectos das tradições paulistas e mineiras. Ao mesmo tempo em que o visitante tem a chance de degustar queijos, vinhos, doces e cachaças, como em uma típica tarde mineira, ele também se depara com a sensação, tão comum a um paulistano, de circular em um shopping center - só que ao ar livre. Não é exagero: para se ter uma idéia, são mais de 800 lojas e cerca de 1,5 mil malharias distribuídas nos 291 km² que compõem a cidade.

O município é conhecido como a capital nacional do tricô, de onde vêm a renda de cerca de 55% da população. Durante o ano todo as fábricas e confecções da cidade trabalham para produzir 2,5 milhões de luvas, gorros, cacharreis, pulovers, meia-calças, cardigans, entre outros modelos de peças de tricô. Depois, é só esperar o primeiro sinal de aproximação do inverno para preparar a cidade para o alvoroço: a temporada de compras.

Por oferecer um leque farto de possibilidades de compras, o consumidor sai ganhando. Afinal, a forte concorrência entre as marcas gera uma disputa pelo melhor preço e qualidade. Para promover mais vendas e atrair mais turistas, dois eventos foram incorporados ao calendário anual de Monte Sião: a Fenat (Feira Nacional do Tricô), entre abril e maio, e a Tricofest (Festival de Inverno), em julho.

PARAÍSO DAS COMPRAS
Débora Costa e Silva/UOL
Feira Nacional de Tricô acontece todos os anos na cidade
Porcelana Monte Sião/Divulgação
Além do tricô, porcelana azul e branca é símbolo de Monte Sião
Prefeitura de Monte Sião/Divulgação
A Sorveteria Marajó, que produz sorvetes artesanais
JÁ COMPROU EM MONTE SIÃO?
FOTOS DA CIDADE
DICAS DE COMPRAS

História

O primeiro registro que se tem história sobre Monte Sião data do ano de 1790, quando a era da mineração já estava em decadência na região, principalmente no distrito vizinho de São Pedro, em Arraial de Ouro Fino. Com o desenvolvimento da pecuária e agricultura, a busca por terras para formação de fazendas trouxe ao local o fazendeiro Major Antônio Bernardes de Souza.

Em 1838, o fazendeiro atribuiu à área aspectos de Arraial, chamando a terra de "Jabuticabal". Mas o nome que acabou ficando mais conhecido foi Monte Sião, dado por missionários que estavam de passagem no local e avistaram um acidente geográfico parecido com o Monte Sião do Oriente Médio, que mais tarde foi nomeado como Morro Pelado.

Monte Sião passou à categoria de distrito em 27 de abril de 1854, por conta da Lei 665. Inicialmente, o povoado era ligado ao município de Pouso Alegre e, em 1880, também ao município de Ouro Fino. Com a chegada dos imigrantes italianos em 1888, a população da região passou a se dedicar ao cultivo do café e graças a esta atividade puderam prosperar.

Foi apenas no século seguinte que o povo montesionense conquistou outros atributos à sua terra. Em obediência ao decreto 3208, baixado pelo governador Milton Soares Campos, o povo montesionense festejou no dia 06 de janeiro de 1950 a instalação de sua Comarca. Sete anos mais tarde, passa a ser Estância Hidromineral (inserida na região de Poços de Caldas, suas águas tem propriedades medicinais) e, finalmente, em 1982, Monte Sião é transformada em cidade turística.

Atrações

Além das malhas, outro produto fabricado em Monte Sião que virou símbolo da cidade é a porcelana. Lá são produzidos artigos que têm na mistura das cores azul e branco sua marca registrada. Há 40 anos, a Porcelana Monte Sião fabrica desde utensílios domésticos até artigos de decoração dos mais luxuosos. Todos 100% artesanais, feitos em um forno a lenha.

A fama que a cidade leva por conta das inúmeras lojas de tricô faz com que o local seja mais caracterizado como um destino de passeio. A maioria dos turistas acaba passando apenas o dia em Monte Sião e se hospedando em alguma das cidades vizinhas, como Socorro, Águas de Lindóia e Ouro Fino. Apesar de ter bastante hotéis e pousadas, a cidade possui poucos restaurantes -o que pode ser um problema em um fim de semana de inverno, com a cidade cheia.

Mas a vantagem de se ter um amplo mercado em Monte Sião é o belo visual da cidade. O visitante pode ter bons momentos de descanso do "bate perna" na Praça Mário Zucato, onde estão inusitadas esculturas em plantas. Pode-se aproveitar a estadia para visitar o Santuario da Nossa Senhora da Medalha Milagrosa e também o Museu Histórico e Geográfico. E para os que se interessam por meio ambiente e gostam de fotografias, a dica é subir no topo do Morro Pelado, onde dá para vislumbrar a paisagem de algumas cidades mineiras e também paulistas.

 

GRUPO DE DISCUSSÃO


Já comprou malhas em Monte Sião? Dê as suas dicas

 

PORTAIS REGIONAIS


Prefeitura de Monte Sião
www.montesiao.mg.gov.br

 

Portal Monte Sião
www.portalmontesiao.com.br

Descubra Minas
www.descubraminas.com.br/home/default.asp

Atualizado em Setembro de 2011
  • - Guia de Viagem
  • UOL Viagem
Compartilhe
Imprimir
Comunicar erro