UOL Viagem

Ilha Maurício

Sobre o destino Fotos Como chegar Onde Ficar Agências Circulando

Eduardo Vessoni/UOL

Banhos de mar e história fazem da ilha Maurício um dos destinos turísticos mais inspiradores do Índico

Arte UOL

Vizinha de destinos turísticos de peso, como Madagascar e Seychelles, a ilha Maurício não se cansa de mostrar para o mundo seu talento multidisciplinar.

 

Passado histórico escrito por mãos europeias e asiáticas; tradições religiosas, como hinduísmo e islamismo que, harmoniosamente, são praticadas em templos que chegam a dividir o mesmo endereço; geografia impressionante recortada por montanhas de origens vulcânicas e banhada por águas mornas de tons turquesas do Índico, rodeada por recifes de corais; e variedade linguística capaz de reunir em uma mesma rua placas de trânsito em inglês, anúncios publicitários em francês e uma simpática população local que se comunica em línguas crioulas.

 

Esse antigo pedaço de terra desabitado de 1865 km², em pleno oceano Índico, já abrigou árabes, os primeiros navegantes a chegarem à região; portugueses que, nos primeiros anos do século 16, acrescentava Maurício na lista de territórios descobertos; e holandeses, os primeiros viajantes a colonizar o destino.

 

Os séculos seguintes assistiram à chegada de franceses e ingleses que, mais do que protagonizar disputas territoriais acirradas, foram responsáveis pela introdução das línguas oficiais do destino.

 

No entanto, foram os indianos que deixaram as marcas mais profundas. Com o fim da abolição da escravatura, na primeira metade do século 19, Maurício recebeu uma onda de indianos vindos de Calcutá e Bombai que, esperançosos, buscavam oportunidades de trabalho nas plantações de cana-de-açúcar, uma das principais bases da economia mauriciana.

 

Basta circular pelas pequenas cidades dessa ilha de 65 km de extensão, a 2000 km da costa sudeste do continente africano, para testemunhar os coloridos típicos das vestimentas e da culinária trazidas da Índia.

 

Embora forme parte do arquipélago Mascarenhas, um conjunto de atóis e ilhas como Reunião e Rodrigues, Maurício é o destino mais visitado da região e sua capital, a caótica Port Louis, a principal porta de entrada.

 

Em matéria de história, Maurício esbanja detalhes, mas seu mais famoso cartão-postal ainda são as praias de mansas águas, exageradamente, turquesas que tocam sem pressa pequenas faixas de areias finas e claras.

 

Casais em lua de mel, famílias com crianças e até noivos que trocam as alianças em discretas cerimônias a beira mar são os visitantes estrangeiros mais comuns nessa ex-colônia britânica que ganhou sua independência há pouco mais de 40 anos e se tornou um dos mais cobiçados destinos do oceano Índico desde a chegada dos primeiros forasteiros e que, desde o século 10, nunca mais deixaram de desembarcar naquelas terras de geografia inspiradora.

 

NO UOL

 

UOL VIAGEM

Destino ideal para lua de mel, Ilha Maurício, na costa africana, também é procurada para casamentos

 

Grupo Viagem

Maurício emerge do Índico e esbanja romantismo

 

INFORMAÇÕES E SERVIÇO

 

Site de Maurício - www.gov.mu

 

Site de turismo do país - www.tourism-mauritius.mu

 

Informações Turísticas MTPA (Mauritius Tourist Promotion Authority) - Victoria House, 4º andar (Port Louis), tel. (230) 210-1545. De seg. a sex. das 9h às 16h; sáb. das 9h ao meio-dia. www.tourism-mauritius.mu

 

Código de acesso - 230

 

Moeda - Rúpia mauriciana (Rs).

 

Idiomas - Inglês e francês

 

Fuso horário - Maurício está 7 horas a mais do horário de Brasília.

 

Horário comercial - As empresas costumam funcionar, de seg. a sex., das 8h30 às 16h15 e, aos sábados, das 9h às 12h. Já os bancos estão abertos de seg. a qui., das 9h15 às 15h15; às sex., das 9h15 às 15h30; e algumas instituições, aos sábados, das 9h15 às 11h15.

 

Clima - As temperaturas costumam variar entre 22°C, no inverno (de maio a outubro), e 34°C, no verão (de novembro a abril). No entanto, o clima na ilha pode mudar, repentinamente, de acordo com o local em que o visitante se encontra, como os atrativos do interior.

 

Gorjetas - Não é obrigatória e não está incluída nas contas em bares e restaurantes.

 

Documentos - Passaporte válido e a passagem aérea de regresso são os documentos necessários para ingresso ao país. O controle de entrada de estrangeiros é rígido, por isso tenha em mãos cópias de suas reservas nos hotéis e o bilhete aéreo que especifique a sua data de retorno.

Atualizado em Janeiro de 2011
  • - Guia de Viagem
  • UOL Viagem
Compartilhe
Imprimir
Comunicar erro