UOL Viagem

Brotas

Sobre o destino Fotos Como chegar Onde ficar Agências Esportes

Divulgação


Considerada a capital paulista do turismo de aventura, Brotas é pura adrenalina

Arte UOL

Brotas é uma cidade pequena que faz jus à imagem de município do interior de São Paulo. Há uma igreja Matriz, uma rua que sobe e outra que desce, que concentram os principais estabelecimentos comerciais e pousadas, e todo mundo se conhece. Mas com um diferencial: a região é um dos maiores centros de prática de ecoturismo e esportes radicais do Brasil, apelidada por muitos de "capital paulista do turismo de aventura".

Engana-se quem acha que vai conhecer Brotas em apenas um fim de semana. Há atividades suficientes para mais de uma visita. Rafting, bóia-cross, arvorismo, tirolesa, rapel, canyoning, cavalgadas e muitos outros esportes podem ser feitos na cidade, que também tem uma gama de atrações para quem não gosta de sentir frio na barriga.

Com 22 mil habitantes, a cidade do interior paulista recebe cerca de 140 mil turistas por ano e conta com uma estrutura de pousadas e hotéis urbanos e rurais, espalhados pelas fazendas e sítios da região. Para curtir todas as atividades, é necessário ter carro. Quem vai de ônibus encontra dificuldade de locomoção, pois os sítios e fazendas onde são praticados os esportes mais radicais são afastados (a mais perto fica a cerca de 10 km do centro). Algumas agências locais oferecem transporte apenas para os esportes aquáticos, como rafting, bóia-cross, duck, realizados no rio Jacaré Pepira. Sem carro, a opção é táxi até as atrações, o que encarece bastante a estada.

Arte UOL



Quem conhece Brotas não consegue dissociá-la da figura do cantor Daniel, que nasceu ali, e da música sertaneja, estampada e tocada em fazendas, restaurantes e lojas da região, que faz sua festa do peão em julho. A cidade serviu de cenário para a refilmagem de "Menino da Porteira", longa dirigido por Jeremias Moreira que tem o cantor como protagonista.

Localizada a 240 km da capital, na Chapada Guarani, da qual também fazem parte os municípios de Analândia, Itirapina, São Carlos e Torrinha, Brotas foi marcada por grandes acontecimentos da história do Brasil. Por conta da usina hidroelétrica que funcionava na cidade, teve luz elétrica antes mesmo da capital. A região, que hoje é conhecida pelo cultivo da laranja e da cana, foi uma das principais produtoras de café durante o período áureo, entre 1920 e 1930, cujas marcas estão nos casarões e na arquitetura em geral da cidade. Das 74 cachoeiras e quedas d'água que estão na região, somente 27 delas estão abertas à visitação. As outras ficam em sítios e fazendas privadas.

É importante entender onde se localizam as atrações de Brotas antes de programar os passeios (é imprescindível pegar um mapa logo que chegar). Isso irá influenciar na programação das atividades por conta da distância de um local a outro. As agências costumam informar e orientar o turista, combinando as atividades, para que possam ser aproveitadas por inteiro.

As atrações concentram-se principalmente ao longo da estrada Municipal Brotas/Patrimônio, e uma das referências para quem segue nesta direção é a igreja de Santa Cruz, que abriga em seu interior uma imagem esculpida em madeira da Nossa Senhora de Brotas, que deu nome à cidade.

Quem visita Brotas para praticar esportes, dificilmente encontra disposição para sair à noite. O Centro de Estudos do Universo é uma opção de passeio noturno para crianças e adultos e tem apresentações aos sábados.

Os esportes podem ser praticados o ano todo, inclusive no inverno. A temperatura fria da água do rio Jacaré Pepira, o principal da região, é suportável, principalmente quando a adrenalina é despertada durante o rafting ou canyoning. As agências abrem de domingo a domingo e a maioria dos passeios e esportes podem ser praticados todos os dias, dependendo somente da procura, pois elas costumam trabalhar com um número mínimo de pessoas para cada uma das atividades, oferecidas duas vezes por dia, às 9h e às 14h.

O melhor horário para fazer os esportes na água ou próximos a rios e cachoeiras é durante a manhã. À tarde, há uma maior concentração de borrachudos que não perdoam nem mesmo quem não tem sangue doce.

Quando fizer as malas, não deixe de levar protetor solar, muito repelente, roupas leves, roupas de banho por baixo e tênis para caminhada, se possível, até mais de um par. Os esportes costumam molhar e sujar, então o ideal é que os acessórios sejam velhos ou estejam preparados para isso. Mochilas também são indispensáveis para carregar os pertences até os sítios.

Com um curto treinamento que é dado um pouco antes do início das atividades e após assinar um termo de responsabilidade, até quem nunca praticou esportes radicais pode experimentar as diferentes alturas e sensações que as aventuras proporcionam. E os guias avisam: o friozinho na barriga é normal e passa. Então, feche os olhos e desfrute. Ou melhor: abra bem os olhos e aprecie a belíssima e revigorante paisagem da região.

GRUPO DE DISCUSSÃO


Brotas
Você já esteve lá? Registre suas impressões

NO UOL


Destinos dos Famosos
Cantor Daniel adora o turismo de aventura da sua terra natal

Folha Turismo
Crônica: Rafting em Brotas é melhor remédio para tédio e insônia

Grupo Viagem
Desde 1993 reconhecida como a capital dos esportes de aventura, a cidade é a Meca do rafting

Webventure - Destino Aventura
Brotas é uma das capitais do ecoturismo do Estado de São Paulo

PORTAIS REGIONAIS


Prefeitura Municipal de Brotas
www.brotas.sp.gov.br

Site oficial de turismo da prefeitura de Brotas
www.brotas.tur.br

Brotas.com.br
www.brotas.com.br/index.asp

Brotas Online
www.brotasonline.com.br

Viaje Brotas
www.viajebrotas.com.br

Atualizado em Outubro de 2011
  • - Guia de Viagem
  • UOL Viagem
Compartilhe
Imprimir
Comunicar erro