Caio Ferretti/UOL
Os modernos edifícios espelhados que estão crescendo de número em Santiago, vistos do cerro San Cristobal Caio Ferretti/UOL

Emoldurada pela cordilheira, Santiago encanta pela beleza e tranquilidade

É comum escutar os chilenos se referirem ao próprio país como "Chile lindo". Falam assim, como se o adjetivo fosse parte integrante do nome oficial. Tudo bem, considerando-se o que se vê na capital, pode-se dizer que eles têm esse direito de se esquivar levemente da modéstia. Santiago é uma cidade organizada que claramente cresceu sem abandonar o planejamento. Tem avenidas e ruas bastante arborizadas, contornadas por calçadas largas e bem cuidadas e é cheia de grandes parques e praças por todos os cantos.

E com um detalhe que faz toda a diferença: uma invejável vista para a cordilheira dos Andes. A gigantesca cadeia de montanhas, avermelhada no verão e decorada de branco no inverno pode ser vista de quase todas as regiões da cidade. Assim, ilustrando o horizonte, forma um cenário privilegiado para uma metrópole de seis milhões de habitantes.

Santiago é um exemplo de como uma grande capital não é necessariamente caótica e cinza. A cidade foi construída quase toda em aéreas planas – o que faz bastante diferença – e preservou dois grandes morros que ficam encravados em meio às construções. O primeiro deles, o cerro Santa Lucía, fica bem no centro urbano. A história conta que desse lugar o descobridor espanhol Pedro de Valdívia fundou Santiago.

Mas não é só esse detalhe que faz do Santa Lucía um ponto turístico. No topo do cerro, depois de muitos degraus de subida, está uma das melhores vistas da cidade. O melhor mirante, no entanto, está no segundo desses morros: o San Cristóbal, bem mais alto e extenso. Dali é possível ver todas as regiões da cidade e ter a noção exata de como ela cresceu aos pés da cordilheira dos Andes. É também onde está o zoológico e uma grande piscina pública que abre no verão, quando a temperatura passa dos 30ºC.

Mas não é na época quente do ano que Santiago recebe a maioria dos turistas – ainda que, no calor, a cidade fique bastante agradável para acolher visitantes em seus bares, cafés e restaurantes com mesas ao ar livre. É no inverno o maior fluxo de gente por uma simples razão que atraí principalmente os brasileiros: a neve.

Não que ela caía diretamente sobre Santiago. Mas bem próximo dali, a cerca de 1h de viagem, estão três dos principais centros de esqui do Chile, que são Valle Nevado, El Colorado e Farellones. Muita gente hospedada na capital faz bate e volta nas estações pra passar o dia. 

Atrações em destaque

Guias e roteiros rápidos

Dicas de quem já foi

Fotos de quem já foi

Cursos Online
UOL Cursos Online


Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos