Elaine Kawabe/UOL
O Parque Santos Dumont, em São José dos Campos (à esquerda) e cachoeira em São Francisco Xavier (à direita) Elaine Kawabe/UOL

Pólo da tecnologia aeroespacial, destino também abriga cachoeiras e trilhas

São José dos Campos (SP) é a principal cidade do Vale do Paraíba e o maior pólo de tecnologia aeroespacial do país. Aqui estão o DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial), o ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), a Embraer, o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), entre outras empresas automobilísticas e de eletroeletrônicos. No meio desse cenário tecnológico, todavia, há espaço para contemplar a natureza, com muito conforto.

Área verde é o que não falta. Metade de São José é composta de áreas de preservação ambiental. A maioria delas está concentrada nos distritos de Eugênio de Melo e São Francisco Xavier, partes integrantes do município.

O principal cartão-postal joseense é o banhado, uma grande depressão que se estende até o rio Paraíba do Sul. Antigamente, no período das chuvas, o rio, ao transbordar, deixava toda a área alagada, isto é, banhada por suas águas. Daí vem o nome banhado. Por estar bem próximo do centro da cidade, o local é ponto de encontro de muitos casais, que no final da tarde sentam nos bancos para apreciar o lindo pôr-do-sol. No inverno, a paisagem ganha um visual especial. De manhã, a neblina preenche todo o interior do banhado, que, de longe, lembra um imenso lago congelado.

A cidade está a 91 km de distância de São Paulo, a 85 km do sul de Minas Gerais e a um pouco mais de 300 km do Rio de Janeiro (via Dutra). Em virtude de sua posição estratégica, São José dos Campos foi escolhida pelo marechal-do-ar Casimiro Montenegro Filho como sede do ITA - que em 2010 completa 60 anos de existência -, uma das universidades de engenharia mais concorridas e respeitadas do Brasil.

Porém bem antes da chegada das indústrias e da via Dutra, a "Cidade da Aviação" já era famosa, no início do século 20, por ser uma estância "climatérica" e hidromineral. Muitas pessoas de diversas regiões dirigiam-se a São José dos Campos para curar-se da tuberculose pulmonar, então chamada de "peste branca". O sanatório Vicentina Aranha, que chegou a ser o maior do país, cuidou de pacientes até a década de 60. Em 2007, o local foi tombado como patrimônio histórico, e seus arredores transformaram-se num parque com pista para corridas e caminhadas, repleto de árvores frutíferas e pássaros. Cerca de 500 metros adiante, na mesma rua do Vicentina Aranha, localiza-se outra área de lazer, o parque Santos Dumont, inspirado na aviação brasileira.

Hotéis, pousadas e shoppings também movimentam o município, que nem de longe se parece com uma típica cidade rural. Não é à toa que a "Capital do Vale" ocupa a terceira colocação no ranking das 15 maiores cidades do interior do Brasil, ficando atrás apenas de Campinas (SP) e Uberlândia (MG). Todo esse desenvolvimento se reflete nas opções gastronômicas locais. Árabe, italiano, português, mexicano, mineiro etc. Grande variedade de restaurantes, bares e cafeterias fazem de São José dos Campos um excelente destino para quem busca tranquilidade sem abrir mão das facilidades e confortos das grandes metrópoles.

Atrações em destaque

Dicas de quem já foi

Cursos Online
UOL Cursos Online

Calendário de eventos

mai

Festival da Mantiqueira

Evento literário que ocorre no distrito de São Francisco Xavier com debates, shows e sessões de autógrafos.

jun

Festidança

Evento que ocorre anualmente durante o feriado de Corpus Christi, com profissionais da dança de diversas partes do país e apresentações de modalidades variadas como balé clássico e danças urbanas.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos