Alexandre Marchetti/Divulgação/Itaipu Binacional
As cataratas do rio Iguaçu formam o maior conjunto de quedas d'água da Terra: são cerca de 270, com alturas entre 40 m e 90 m Alexandre Marchetti/Divulgação/Itaipu Binacional

Foz do Iguaçu é um destino riquíssimo em belezas naturais

Brasil e Argentina compartilham uma paisagem de beleza intensa no oeste do Paraná, em Foz do Iguaçu. As cataratas do rio Iguaçu formam o maior conjunto de quedas d'água da Terra: são cerca de 270 cachoeiras nos parques nacionais das duas fronteiras, com alturas entre 40 m e 90 m. A força das águas move o turismo numa cidade que chega a atrair cerca de 1,4 milhão de visitantes por ano, entre brasileiros e estrangeiros.

As cataratas se exibem há milhares de anos, mas somente nas últimas décadas a recepção aos turistas se aperfeiçoou com mirantes de engenharia ousada, que permitem tocar e ser tocado pelo aguaceiro. O Parque Nacional do Iguaçu foi criado em 1939, anos depois de ter uma celebridade entre os incentivadores da preservação ambiental: o aviador Santos Dumont.

No lado argentino, o Parque Iguazu foi criado em 1934 e também merece um dia inteiro de visita. As imagens mais assustadoras surgem ao final das passarelas para o Salto Bosseti e para a Garganta do Diabo. Para quem deseja mais adrenalina do que a visão vertiginosa das águas, os parques oferecem tirolesa, rapel e rafting, e passeios nos botes velozes para um batismo e tanto no mundo da aventura: banho de catarata.

Localizada na Tríplice Fronteira de Brasil, Argentina e Paraguai, Foz do Iguaçu tem uma rede hoteleira eficiente, com profissionais do turismo que falam dois ou três idiomas. Com passaporte ou carteira de identidade na mão, é possível cruzar as fronteiras sem percalços, em automóveis particulares, ônibus ou nos transfers oferecidos por agências de receptivo. As distâncias entre as atrações variam de 10 km a 25 km, então há tempo para visitar parques pela manhã no Brasil, fazer compras à tarde no Paraguai e esticar a noite na Argentina, no cassino ou nos restaurantes de empanadas e carnes saborosas, regadas a vinhos de Mendoza, Salta e Patagônia.

Dois locais em Foz do Iguaçu merecem visita sem pressa: o Parque das Aves e Itaipu Binacional. Ao lado do Parque Nacional de Iguaçu, a reserva criada em 1994 por alemães amantes da natureza contrapõe ao show das águas o show das cores de flamingos, guarás, papagaios, araras, tucanos, vulturinas, pavões, gralhas-picaças, mutum-de-penacho, saracuras. Existem aves ameaçadas de extinção, como o macuco, e outras que vieram de longe, da África e da Ásia.

Itaipu, obra monumental de engenharia administrada por Brasil e Paraguai, gera energia elétrica desde 1984. Em anos recentes, a usina tem diversificado a programação para receber os visitantes: crianças e adultos podem conhecê-la no circuito panorâmico, na visita ao interior da usina, nas trilhas da reserva biológica, no museu, no passeio da catamarã no Lago de Itaipu e também à noite, no show de luzes e música diante da barragem.

Guias e roteiros rápidos

Atrações em destaque

Dicas de quem já foi

Fotos de quem já foi



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos